Pode ir. Pode crer.

Jesus falou, tá falado.

Então ele lhe disse: “Por causa desta resposta, você pode ir; o demônio já saiu da sua filha”. Ela foi para casa e encontrou sua filha deitada na cama, e o demônio já a deixara. Marcos 7.29-30

A mesma fé que levou a mulher siro-fenícia a procurar Jesus também a levou a deixá-lo quando ele disse que sua filha estava bem. Ela creu que Jesus tinha curado sua filha.

Fazemos todo tipo de estudo em torno da conversa que a mulher tinha com o Senhor. É realmente fantásica. Suas palavras ao Mestre demonstram uma fé maravilhosa. Mas não é também uma grande demonstração de fé da parte dele o ato de sair da presença dele?

Jesus fará o que diz. Se ele fala, podemos, e devemos, confiar nele.

  • Quando ele diz que suprirá as nossas necessidades, devemos crer nele.
  • Quando ele nos envia para pregar o evangelho e promete sua presença presença poderosa, devemos ir.
  • Quando ele nos manda ser firmes na prática do bem ao enfrentarmos a oposição, devemos confiar que ele cuidará de nós.
  • Quando sentimos desanimados sem ver resultados do nosso trabalho, devemos insistir ainda lembrando-nos da sua promessa.

Se cremos na palavra de Cristo o bastante para ir até ele para a nossa salvação, devemos crer nele também para servi-lo e obedecê-lo. Pode crer. Pois vamos encontrar as coisas, lá na frente, exatamente como o Senhor falou.

Deus soberano, obrigado por sua palavra poderosa. Nós louvamos seu Nome pela sua fidelidade ao seu povo. Dê-nos a fé da mulher siro-fenícia que não hesitou em sair com a promessa de Jesus.

Deixe uma resposta