Quem é o povo de Deus? Estêvão responde

Atos 7.53: Como identificar o povo verdadeiro de Deus.

O sermão de Estêvão serve não somente como momento em que se desencadeia uma grande perseguição contra a igreja em Jerusalém, Atos 8.1, mas também como marco, no livro de Atos, que leva o evangelho aos gentios. Isso porque Estêvão mostra, pela história dos judeus, a rejeição do plano de Deus por eles e a verdadeira natureza do povo de Deus.

A última frase dele, depois de afirmar que eles tinha matado o Justo, é instrutiva:

“vocês, que receberam a Lei por intermédio de anjos, mas não lhe obedeceram”.
Atos 7.53

Tudo o que os judeus valorizavam na sua religião estava errado, como o templo. “(…) o Altíssimo não habita em casas feitas por homens”, bradou Estêvão, Atos 7.48.

Os judeus tornaram a Lei em algo que era irreconhecível quando comparada ao “modelo” que Deus tinha dado, Atos 7.44. Sua rejeição do Justo significava a rejeição deles por parte de Deus.

Esta explicação de Estêvão abre a porta aos gentios, porque agora o povo de Deus não é mais um povo físico, descendente do “pai” Abraão, Atos 7.1. A nação divina agora é composta por todos.

Como Pedro tinha afirmado no primeiro sermão do evangelho de Cristo: “A promessa é para vocês [judeus], para os seus filhos e para todos os que estão longe [gentios], para todos quantos o Senhor, o nosso Deus, chamar” Atos 2.39.

A última frase de Estêvão aponta também a marca do povo de Deus: a obediência. Talvez por isso Lucas monte a cena para Estêvão em Atos 6.7, o último verso antes de introduzi-lo:

“Assim, a palavra de Deus se espalhava. Crescia rapidamente o número de discípulos em Jerusalém; também um grande número de sacerdotes obedecia à fé“.

A palavra “obedecer”, que aparece no início e no fim da história sobre Estêvão, serve de quadro para o seu sermão. (São termos diferentes na língua grega que servem como sinônimos.)

Este, então, é o retrato do povo fiel e obediente que Estêvão descreve.

E este deve ser a descrição da igreja hoje que se considera povo de Deus.

Deixe uma resposta