No princípio, a Palavra

João 1.1: Jesus expressa a mente de Deus.

No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ele estava com Deus no princípio. João 1.1-2

Formamos palavras para expressar os pensamentos. Às vezes, as palavras são mal escolhidas. Falamos assim: “Não foi isso que eu queria dizer”.

Jesus é a Palavra. Ele não foi formado nem criado, mas sempre existia, pois “era Deus”. Mas como Deus na carne, ele expressa perfeitamente, em forma humana e pelo ensino dele, a mente de Deus.

Ele estava com Deus, em perfeita harmonia com ele, participante de todo o processo da criação e da redenção. Quando em Gênesis diz: “Façamos o homem”, a Palavra estava na conversa.

No início do seu evangelho, João chama Jesus de a Palavra porque ele não somente expressa a mente divina como serve também para cumprir toda a vontade do Pai, vontade esta concebida antes da fundação do mundo.

João apresenta Jesus fazendo exatamente isso ao longo do seu evangelho: Jesus faz a vontade do Pai que o enviou, declara que transmite somente o que ouviu dele e pode trazer-nos a presença divina porque ele mesmo é o “EU-SOU”.

O Deus criador e a Palavra cumpridora podem criar em nós, novamente, a sua imagem, pois esta foi perdida pelo pecado. E continuam trabalhando para aperfeiçoá-la nos santos em quem está todo o seu prazer. Importa, portanto, que cooperemos com eles neste projeto.

Deixe uma resposta