Qualquer lugar

Onde reunir cristãos? Tanto faz!

local de reuniãoA igreja se reúne em qualquer lugar conveniente. No Novo Testamento o local mais comum era na casa de um cristão. Em Éfeso o apóstolo Paulo usou uma escola.

Como alguns se endurecessem e, longe de se deixar convencer, difamassem o Caminho em plena assembléia Paulo rompeu com eles e, tomando à parte os discípulos, dirigia-lhes diariamente a palavra na escola de Tirano.
Atos 19.9 TEB

Não se sabe que tipo de escola pertencia a Tirano, mas fornecia espaço suficiente para uma pregação pública e assembleias de certo tamanho. Paulo levou para lá suas atividades apenas após uma oposição da parte de alguns na sinagoga. Utilizou a escola por uns dois anos.

Não há nenhum mandamento quanto ao tipo de local onde a igreja deve se reunir. Há mandamento sim para as reuniões (por exemplo, Hebreus 10.25). As Escrituras tomam por pressuposto que os cristãos sempre estarão se encontrando. Portanto, qualquer lugar propício e conveniente servirá à família de Deus.

O problema vem quando se gasta tempo e dinheiro arrumando e cuidando de locais, ao invés de fazer a obra de Deus.

2 pensamentos em “Qualquer lugar”

  1. É bom reconhecer que não precisamos de um “palácio” para seguir a Deus e fazer Sua vontade.
    E gostei muito da foto! Essa é a igreja em Contagem-MG, no bairro Três Barras com nosso irmão Carlos!
    Muito legal!

    Abraços!

  2. Eu não encontrei e creio que ninguém encontrará no Novo Testamento, Jesus pedindo (ordenando; instruindo) aos seus seguidores construírem ‘templos’ para adorá-lo. Sabe por quê? A resposta está aqui nesta meditação: “a igreja se reúne em qualquer lugar conveniente”: casa dos irmãos, praça, campo, bosque, parque, escola, galpão, etc.; pois a igreja não é o local onde reunimos (como muitos insistem em dizer), mas o conjunto de cristãos – os que foram chamados para ‘fora do mundo’ (fora das concupiscências da carne e do pecado) para um relacionamento de intimidade e de comunhão com Deus. Mas teimamos em ter um local específico; um local estático: prédio, templo, catedral; e para isso é preciso verba, investimento, tempo, esforço e sacrifício. Na verdade, onde é que Jesus instrui para investirmos estas coisas? Pelo que vejo na Palavra de Deus é nos santos necessitados; na evangelização de descrentes; no custeio de irmãos que trabalhem integralmente pela obra; na vida de irmãos e famílias. Mas parece que isto não é a nossa meta, o nosso alvo; precisamos sim é de um local, que seja bonito, confortável e dispendioso; e a maior parte de nosso tempo, esforço e dinheiro vão para esta ‘obra’ e não para obra que Jesus deseja realmente: a construção do templo espiritual com pedras vivas onde Jesus é a Pedra angular. Sem querer julgar ou condenar ninguém, que possamos refletir onde temos gasto nosso tempo, recursos e esforço: na obra de Deus ou na obra dos homens? O homem quer impressionar com a grandiosidade e luxo de suas construções (basta ver alguns templos denominacionais), mas a verdadeira grandeza está no serviço sacrificial prestado a Deus por pessoas transformadas pela ação contínua e poderosa do Espírito Santo. Estive ontem em um grupo familiar: não há lugar melhor do que estar na casa de um irmão, reunido com outros irmãos para louvar e adorar ao Criador. Que Deus nos ilumine, guie e abençoe a andar verdadeiramente no caminho, na verdade e na vida que é o Senhor Jesus Cristo (Jo 14.6)!

Deixe uma resposta