Sobre os querubins

Salmo 99.1-2: Vemos a grandeza de Deus no meio do seu povo.

deus-sobre-querubins

A grande confissão de Israel surge de Deuteronômio 6, sobre o único Deus. Esta verdade distinguiu Israel das demais nações, politeístas e pagãs.

O SENHOR reina! Tremam os povos! Ele está entronizado sobre os querubins. Estremeça a terra! O SENHOR é grande em Sião; exaltado acima de todos os povos.
Salmo 99.1-2 A21

A proclamação de Israel de que no seu meio habitava o único Deus vivo e verdadeiro soava arrogante aos gentios. Deus era entronizado sobre os querubins, isto é, sobre a arca no templo em Jerusalém (Sião). Ver 1 Sm 4.4, por exemplo.

“Deus não está com vocês, mas ele está conosco”, Israel proclamava. Porque era verdade. Deus formou e escolheu um povo para abençoar e para portar sua revelação ao mundo. E quando as nações viam como Deus trabalhou no meio do seu povo e o abençoava, deviam tremer ao reconhecer o soberano Divindade que se fazia conhecer por Israel.

Deus faz coisa semelhante hoje. Ele formou um povo por meio do qual ele trabalha e publica a notícia de seu Filho Jesus. As religiões humanas podem achar arrogante a pregação que somente Jesus salva, que ele é o único caminho para Deus. Podem achar arrogante também as denominações a verdade que existe apenas uma igreja, o corpo de Cristo, que é diferente delas, e apareceu antes delas.

Mas nem por isso os cristãos devem deixar de pregar. Não devem ceder à tentação de se considerar mais um grupo entre muitos.

Pois o poder do evangelho está na verdade do Deus que está entronizado sobre os obedientes, v. 7.

O Senhor é Deus soberano que reina sobre todos, no meio do seu povo, a igreja. Que sejamos obedientes e fiéis sempre à sua revelação.

Segure esta ideia: No meio do seu povo Deus manifesta a sua grandeza.

3 pensamentos em “Sobre os querubins”

  1. Cada vez melhores os comentários. Essa é uma verdade, para alguns pesada, porém é “verdade verdadeira”. Não podemos ter medo de proclamar as verdades do evangelho. Certa vez me falaram: “Vocês são muito exclusivistas” e é verdade mesmo, afinal assim nos revela o SENHOR: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de DEUS,…” (1 Pedro 1:9). Então não temos o que discutir somos exclusividade do SENHOR e sim sua única Igreja.

  2. Sou filho de DEUS, tento fazer sempre o bem, e o tenho feito..Amos meus semelhantes, procuro sempre ajudar quando posso aqueles que precisam. Tenho coinciencia que sou um pecador, porém clamo por fé, mais fé, para continuar minha trajetória na Terra e cogitar, com humildade, um lugar no reino dos eleitos. Não tenho pretensão de interpretar o evangelho, porém para mim DEUS mostrou, através do sofrimento de Israel, que aqueles que querem seguí-lo, deverão se fiés à sua doutrina e que, ao nos trazer JESUS, nos mostrou como podemos nos livrar do pecado, e nunca deixar de ajudar os mais necessitados…. Estando aqui, serei sempre obediente a este princípio.

  3. Na instrução inspirada sobre o episcopado no capítulo três da primeira carta a Timóteo, o apóstolo Paulo finalizou: “a igreja do Deus vivo”, é “casa de Deus”, “coluna e baluarte da verdade”, e como tal, temos que saber como “proceder” (cf. v.15), ou seja, como igreja – o reino de Deus na terra conforme Cl 1:13,14 -, precisamos sustentar [preservar] a verdade de Deus como Ele a revelou e transmiti-la na íntegra aos outros, sem acréscimos, alterações e intervenções humanas. Deus é o Oleiro, nós apenas seus vasos, e de barro ainda por cima. Sejamos, portanto, vasos para honra e não para desonra (Ref. Jr 18:3-6; Rm 9:20,21; 2 Co 4:7,8).

Deixe uma resposta