Por esta razão nasci

João 18.37: Jesus veio à terra com propósito de vida já estabelecido.

Em algumas sociedades, um recém-nascido não recebe nome até crescer, para ver que tipo de pessoa será. O nome dado reflete o caráter da criança.

Jesus não somente tinha nome antes de nascer, mas tinha também uma razão de nascer, que precedeu sua vinda. Os judeus o entregaram ao governador Pilatos para receber condenação. Na conversa entre os dois, Jesus revela quem é e o que veio realizar.

“Então, você é rei!”, disse Pilatos. Jesus respondeu: “Tu dizes que sou rei. De fato, por esta razão nasci e para isto vim ao mundo: para testemunhar da verdade. Todos os que são da verdade me ouvem”. —João 18.37

Como Deus, Jesus existia antes de nascer. Ele nasceu com um propósito específico, estabelecido antemão, com uma razão definida. Veio ao mundo para realizar um objetivo.

Ele não veio como milagreiro, nem como guerreiro, nem com interesse em estabelecer uma nação física. É interessante notar que ele declara a razão da sua nascença no fim do sem tempo na terra, prestes a concluir seu trabalho e realizar seu propósito. Foi o sucesso do seu objetivo que tornou seu nascimento digno de nota.

Aqui, Jesus descreve este propósito como o de testemunhar da verdade. Sua arma não é a espada, mas a verdade. Ele não veio mudar a política, mas sim o coração do indivíduo. Naõ veio para impor, mas para persuadir. Ele não conclama a população a uma rebelião, mas chama ao arrependimento.

Jesus não veio para derrubar as estruturas políticas e sociais da época. Não tinha como propósito desencadear uma guerra da parte dos judeus contra os romanos (a preocupação de Pilatos). Veio, sim, estabelecer um novo povo que responde à proclamação da verdade, que participa deste testemunho ao mundo. Veio em busca de um povo para adorar a Deus em espírito e em verdade.

Pilatos tinha a verdade na sua frente e a enviou à morte. O que nós faremos com a verdade que é o Senhor Jesus?

Deixe uma resposta