Retenha o que tem

Apocalipse 3.11: O medo de perder é uma das maiores motivações.

Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa.
Apocalipse 3.11

Quem fala à igreja em Filadélfia é Jesus. Suas palavras merecem toda atenção, pois ele é o Senhor das congregações.

O aviso que viria em breve é um alerta. “Em breve” pode também significar “de repente”. De qualquer maneira, a falta de data marcada, Mateus 24.36, sinaliza a necessidade de atenção imediata à fidelidade, pois quando Cristo vem, ele aparece como juiz. “Pois o Filho do Homem virá com seus anjos na glória de seu Pai e julgará cada pessoa de acordo com suas ações” Mateus 16.27. A ele teremos de responder pelos nossos atos e pelo que deixamos de fazer: “é a ele que todos nós teremos de prestar contas” Hebreus 4.13 NTLH. Seu juízo começa conosco, 1 Pedro 4.17.

Jesus faz apelo em termos do medo de perder. Perder alguém ou alguma coisa. Quem não retém sua salvação em Cristo corre risco de perdê-la. O que poderia ser pior do que isso? Tal medo de perda é uma das maiores motivações para o ser humano.

Quem vai tomar a coroa desta congregação? Não seria o Maligno e seus servos? O livro de Apocalipse desvenda, de forma figurativa, a guerra que o diabo trava contra os eleitos de Deus, por meio do governo e da religião.

Como evitar a perda da coroa? Retendo o que a congregação já tem. (O verbo é traduzido como conservar, guardar, apegar-se, segurar firme.) A coroa representa a vida eterna. A congregação tem a verdade do evangelho. Ela tem a salvação em Jesus. A negação do nome dele resultaria na perda. A fidelidade ao seu nome significaria a retenção da salvação.

Venha, Senhor, para nos resgatar do Maligno, como tem feito a cada dia. Fortaleça-nos para retermos o que recebemos da sua mão.

2 comentários em “Retenha o que tem”

Deixe uma resposta