Sem mim

João 15.5: A decisão é individual.

Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma.
João 15.5

Jesus usa a figura da videira para descrever o relacionamento que seus seguidores deveriam ter com ele. É relacionamento de total dependência. Ele dá vida e produz em nós fruto.

Como videira, Jesus tem como receber e sustentar cada ramo. Quanto mais, melhor! Ele busca pessoas para iniciar com ele este relacionamento. Este texto acaba tornando-se convite.

Depois de usar a figura, Jesus muda do plural (vocês) para falar do seguidor individual (alguém). Isso porque a decisão de permanecer em Cristo, ou não, é de cada pessoa.

(Alguns citam este texto dizendo que Jesus aprova as divisões hoje, porque os ramos seriam denominações. Os partidários assim distorcem vergonhosamente as Escrituras, para defender seu erro.)

A grande condição para o ser humano é permanecer. O termo (grego: meno) indica a decisão diária e o esforço contínuo para não perder essa conexão íntima com Jesus.

Dez dos discípulos descobriram que não podiam fazer nada sem Jesus quando tentaram expulsar o demônio de um menino enquanto o Senhor estava no monte da transfiguração. O pai reportou a Jesus: “Eu o trouxe aos teus discípulos, mas eles não puderam curá-lo” Mateus 17.16. Evidentemente, deixaram de depender do poder divino em tentativa de demonstrar, cada um, sua superioridade sobre os outros, ou encolheram perante tão grande desafio.

Hoje, não procuramos fazer milagres, mas sim alcançar almas. Somente com a presença e o poder de Cristo cumpriremos a nossa tarefa, Mateus 28.20. Com ele, tudo é possível, até a conversão de todo tipo de pessoa. Até de nós mesmos.

Pai, ajude-me a nunca sair de Cristo. Mantenha-me ligado a ele!

Um comentário em “Sem mim”

Deixe uma resposta