Sempre tem retorno

Perdeu o caminho? Veja como voltar.

como ser cristãoPor mais longe o desvio da prática da fé, sempre tem retorno, tem conserto, tem como restaurar a fé. Os coríntios, que tinham uma reunião que fazia mais mal do que bem, poderiam corrigir isso de um domingo para outro, seguindo esse conselho:

Porque eu recebi do Senhor este ensinamento que passei para vocês: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, pegou o pão e deu graças a Deus.
1 Coríntios 11.23-24 NTLH

“Receber” e “passar” são termos de tradição, algo passado de um para outro. O que importa é a tradição de Cristo e não a dos homens. Aqui Paulo volta às origens da ceia para corrigir os erros. Ele remonta ao princípio para os coríntios descobrirem como fazer na prática.

E assim fazemos em todas as coisas de Deus. Para cumprir o propósito original de Deus para a igreja, precisamos retornar ao princípio, aos documentos originais, isto é, o Novo Testamento, para seguir os mandamentos encontrados nele, para reproduzir os exemplos que ele nos deixa, para nos basear no modelo que é o próprio Novo Testamento em todas as coisas referentes à fé, à prática cristã, à missão divina.

Por mais longe que sua prática tem se desviado, sempre tem retorno: rejeite as tradições humanas, para ouvir e receber as tradições de Cristo.

O caminho de volta está claro; resta saber se a disposição está presente.

3 pensamentos em “Sempre tem retorno”

  1. Como é difícil admitir humildemente o erro, abandonar as tradições dos homens e voltar para o caminho de Cristo! O orgulho e a falta de uma disposição sincera impede o crescimento pessoal em Cristo Jesus e também o crescimento espiritual da igreja. O coração e o espírito contrito e quebrantado já é um bom começo (Sl 34:18; 51:17; Is 57:15; 61:1; 66:2).

  2. O orgulho foi um dos problemas dos coríntios, talvez o maior, que ficava por trás dos outros, pois achavam-se mais conhecedores que os outros (1Co 8.1). Mas muitos hoje querem inovar ao invés de restaurar.

Deixe uma resposta