Sinal de contradição

Lucas 2.34: Jesus é evidência contra qual muitos se levantam.

Ele será também um sinal de Deus que muitos rejeitarão.
Lucas 2.34c VFL

Muitas versões traduzem de forma mais literal a frase do profeta Simeão: “sinal de contradição”. (NAA e BMD traduzem como “alvo de contradição”.) A VFL procura fazer sentido da frase, a qual faz parte das palavras do profeta a Maria quando ela e José apresentaram o bebê Jesus no templo.

Jesus era sinal porque não falava nada por si só nem fazia nada da sua própria iniciativa. (Ver Isaías 8.18.) Ele apontava o amor do Pai e a redenção pelo sacrifício de seu corpo. Ser sinal dá a entender que “haverá evidência suficiente para convencer a todos” (Childers 453). Jesus oferece a grande evidência divina, João 3.16.

Desde o início, Jesus seria rejeitado. E a rejeição leva à oposição vigorosa: contra ele “as pessoas se levantarão” VPV. Herodes tentou matá-lo. Seus próprios irmãos o rejeitaram. As autoridades judaicas tramaram contra ele e foram responsáveis pela sua morte.

Jesus nos convence da bondade do Pai. Com esta certeza, podemos enfrentar toda oposição contra ele, mesmo com as dores mais profundas como a Maria sentiu.

“Em relação a Jesus Cristo, não pode haver neutralidade. Podemos nos render a ele, ou estamos em guerra contra ele. E é a tragédia da vida que nosso orgulho frequentemente nos impede de fazer aquela rendição que conduz à vitória” (Barclay 26-27).

Pai, eu creio no Sinal que é Jesus. Ajude-me a ficar sempre do lado dele e firme quando outros lhe resistem.

2 comentários em “Sinal de contradição”

  1. O maior inimigo das igrejas é Jesus e Sua palavra, pois se Ele estivesse andando entre nós fisicamente hoje, quantos líderes religiosos seriam desmascarados nos incontáveis “cultos” espalhados por toda a nação e pelo mundo? E quantos destes o perseguiriam até a morte por desfazer seus negócios? As palavras do apóstolo Pedro soam como um forte alerta para eles: “E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme” (2 Pe 2:2,3).

Deixe uma resposta