Sua plenitude

João 1.16: Cristo nao é mesquinho.

Todos recebemos da sua plenitude, graça sobre graça. João 1.16

Todo aquele que recebe Jesus, v. 12, recebe da sua plenitude. O mesmo verbo, receber, aparece nos versos 12 e 16. O Senhor não retém nenhuma bênção, nenhum benefício, nem dos menores do seu povo. De fato, ele tem interesse especial nos pequeninos do seu reino. A igreja de Deus é a única verdadeira sociedade sem classes, ou distinções entre pessoas. Todos temos o mesmo acesso ao Senhor e à sua graça.

De maldade o mundo está cheio. De bondade o Senhor está cheio. Plenitude é tudo o que Jesus tem. Toda a bondade e a grandeza de Deus estão nele. No mundo há falta de recursos e as pessoas recebem, ou não, baseado em necessidade, oportunidade e proximidade. Em Cristo nunca falta nada e todos nós, como seus santos, recebemos baseado nessa abundância.

Graça é dom ou dádiva (NBV) e representa todo o bom que o Senhor quer nos dar, todo o bem que ele quer nos fazer. É impossível contabilizar as dádivas de Deus, pois recebemos suas bênçãos de monte, empilhadas, graça sobre graça.

Ninguém nunca tem motivo, portanto, de reclamar de falta na vida em Cristo. Se falta, é porque não pede, Mateus 7.7-8; Tiago 1.5-8, ou porque não utiliza o que recebe para a glória de Deus e a causa de Cristo, Tiago 4.2-3; Lucas 8.18; 19.26.

Bondoso Pai, agradecemos a sua generosa bondade para conosco. Que sua plenitude nos encha, na alegria de Cristo.

Deixe uma resposta