Acabe com seu egoísmo

2 Coríntios 5.15: A vida altruísta é a vitoriosa.

E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. 2 Coríntios 5.15

Cada pessoa que tem o mínimo de autoconhecimento sabe que é, no fundo, um egoísta. Pensa primeiro em si mesmo. Faz as coisas para proveito próprio. Continue lendo “Acabe com seu egoísmo”

Não somos objetivos sobre nós mesmos

2 Coríntios 10.18: Não temos condições de nos declarar bons.

A opinião que se tem a respeito de si próprio não tem efeito positivo no destino eterno. Não importa o que eu penso de mim mesmo. Tais opiniões geralmente aprovam a conduta, mas isso não significa que o Senhor aprova. Ele não carimba nossas conclusões a nosso próprio respeito. Continue lendo “Não somos objetivos sobre nós mesmos”

Por isso nunca ficamos desanimados

Como o peso da glória não fica pesado?

Muitas tarefas e trabalhos parecem ser tão grandes, que ficamos desanimados antes de começar. Mas, por maior que seja a obra de Deus, quando levamos em conta sua natureza, não sentimos assim.

Deus, na sua misericórdia, nos deu essa tarefa, e é por isso que nunca ficamos desanimados.
2 Coríntios 4.1 NTLH

Por que por isso, por termos recebido esta tarefa de proclamar o evangelho, não ficamos desanimados?

Porque o Senhor e o seu Espírito estão no meio disso (2 Coríntios 3.17-18). Porque, com o tempo, não ficamos cansados, mas cada vez mais parecidos com Cristo e a glória dele que refletimos cresce cada vez mais.

O “peso da glória” não fica pesado, mas sim nos traz leveza da alma.

 

‘O carioca é preguiçoso’

Se pode neles, pode em vocês.

No Brasil existe, em maior ou menor grau, sentimentos competitivos entre as populações dos estados e preconceitos a respeito da cultura de cada região. Chega a ouvir afirmações absurdas sobre a preguiça do carioca ou o capitalismo do paulista.

Na antiguidade, tais sentimentos eram mais agudos. Ao longo dos séculos, existia animosidade entre os vizinhos da Acaia (Grécia) e da Macedônia. Os gregos, segundo Demóstenes, consideravam os macedônios como bárbaros. Filipe II e seu filho Alexandre Magno (foto) uniram os dois povos politicamente, mas não acabaram com as rivalidades.

Irmãos, queremos que vocês saibam o que a graça de Deus tem feito nas igrejas da província da Macedônia.
2 Coríntios 8.1 NTLH

Mesmo durante o império romano, preconceitos e animosidades ainda existiam entre as regiões e províncias. E para cristãos duma região (os coríntios eram gregos) que se considerava o centro intelectual e artístico do mundo, o apelo ao exemplo duma região vizinha bárbara seria, de certa forma, um tapa no rosto para o esnobismo coríntio.

Se a graça de Deus tinha feito tão grandes feitos nos macedônios, o que ele poderia fazer nos coríntios?

Deus de todos os povos, que eu consiga ver a sua graça atuando nos santos em outros lugares, atuação esta que me inspira a obras no reino ainda maiores que já realizei.