Meu Deus

Ele é mais presente do que qualquer presença física.

Meu Deus. Pagãos usam em vão as palavras. Cristãos encontram nestas duas palavras sua maior alegria. Nenhum pensamento maior que este tem sido considerado, que Deus é meu, e eu sou dele.

É grande o meu prazer no Senhor!
Regozija-se a minha alma em meu Deus!
Isaías 61.10 NVI

Todas as outras alegrias nada são além de satélites pálidos deste grande sol da verdade. Com Deus como companheiro, nenhum mal pode me roubar desta alegria.

Quaisquer que sejam as perdas desta vida que eu tenha de sofrer, os vales escuros que deva percorrer, os espinhos perfurantes nos meus pés, as pedras que me machuquem as costas, Deus é meu.

Dizer que Deus é meu não significa que ele fosse diminuído, como se eu pudesse, ao possuí-lo, controlá-lo ou direcioná-lo. Significa que fui exaltado. Enobrecido. Santificado. Celestializado.

Deus é meu, para sempre. Ninguém pode tirá-lo de mim.

Nosso Pai que está nos céus, da sua glória mais altiva, desceu até mim, fez-se presente—mais presente, mais engajador, mais afiador do que qualquer presença física. Mesmo que minha vida fosse desprovida de tudo, alegrar-me-ei no Senhor, pois a alegria no Senhor é maior do que todas as outras combinadas. Amém.

Segure este pensamento: Possuindo a Deus, possuo tudo o que importa.

[subscribe2]

A carta e a alegria

No papel ou no monitor, a escrita produz efeito.

alegriaSeparado dos seus ouvintes pela distância, João enxerga uma ameaça à fé deles e à alegria que têm em Cristo. Resolve assim escrever-lhes, a fim de alertá-los ao perigo de um outro Jesus e ajudá-los a continuar firmes na verdade.

Escrevemos isso para que a nossa alegria seja completa.
1 João 1.4 NTLH

A alegria pertence a João e aos seus destinatários. Sua carta é iluminadora, informativa e confirmadora. Mais ainda, a leitura da carta efetuava neles uma transformação. A escrita, como dito de Deus, é também ato que produz efeito.

Separados do autor pelo tempo, nós ainda sentimos, na nossa leitura da carta, o mesmo efeito da alegria completa por estarmos em comunhão com o Pai, o Filho e a irmandade que confessa que Jesus veio na carne e por termos a certeza da nossa salvação pela obediência aos seus mandamentos.

 

Deus nos animou

Boa notícia é sempre bem-vinda.

conforto mútuoAlgumas pessoas nos animam pela presença, outras pelas palavra ou atos. Paulo ficou animado com a notícia que Tito trouxe de Corinto, após ser enviado por ele para trabalhar para o arrependimento da igreja naquela cidade.

Porém Deus, que anima os desanimados, nos animou com a chegada de Tito.
2 Coríntios 7.6 NTLH

Com esta boa notícia de Tito, da atenção e do amor dos coríntios, Paulo retorna a um tema que trabalhou no primeiro capítulo: o conforto que Deus nos dá por meio dos outros.

O amor se regozija com a justiça, isto é, “se alegra quando alguém faz o que é certo” (1 Coríntios 13.6 NTLH), quando as melhores esperanças a respeito dos outros se justificam.

Às vezes as pessoas desapontam, mas tem hora que cumprem a vontade de Deus e, pelas suas atitudes, nos trazem grande alegria. Pois o nosso desejo é o de ver todos andando de acordo com a verdade, para o seu bem eterno.