‘Nada sou’

E nada inferior aos falsos mestres.

humildade espiritualPrograma para os jovens. Prédio bonito. Pregador que fala bem. Muitas atividades sociais. Muito movimento. Assim é como avaliamos uma igreja. E na medida em que essa tendência prevaleça entre nós, mais se aplica a nós 2 Coríntios, capítulos 10 a 13.

Fui insensato, mas vocês me obrigaram a isso. Eu devia ser recomendado por vocês, pois em nada sou inferior aos “super-apóstolos”, embora eu nada seja.
2 Coríntios 12.11 NVI

Paul comete a “estupidez” de se comparar aos falsos apóstolos que tinham se infiltrado no meio dos coríntios, para mostrar a hipocrisia e carnalidade deles. Ao lembrá-los da natureza verdadeira de um apóstolo — ele no meio deles — esperava que podiam reconhecer, e rejeitar, os falsos mestres, que humanamente ofereciam tudo o que se podia desejar.

Ao fazer a comparação, ele reconhece que nada é, que não tem nenhum mérito diante de Deus, que apenas faz, como Jesus tinha falado, o dever dele. E é justamente essa percepção de si mesmo que o permite a falar a seu próprio respeito.

Deus da verdade, obrigado por nos dar a liberdade de falar de tudo, inclusive nós mesmos, com a clareza da realidade que o Senhor nos revela.

Quem aprova?

É Quem conhece a todos.

Deus é juizNão importa o que você pensa de si mesmo. Aprovando ou não, sua opinião, por mais incrível que pareça, não é a que conta. Deus não carimba a opinião nossa a nosso respeito, seja de aprovação, seja de reprovação.

Pois a pessoa só é aprovada quando o Senhor a aprova e não quando é aprovada por si mesma.
2 Coríntios 10.18 NTLH

O Senhor não nos deixa no escuro quanto ao critério que ele usa para aprovar as pessoas. Ele julga conforme seu próprio carácter. Por isso, devemos ser como ele. Cristo nos santifica e o Espírito nos transforma na sua imagem. A Bíblia revela como é Deus.

Resta saber se faremos, ou não, a vontade de Deus conforme revelada nas Escrituras.