Toda a autoridade

Jesus continua até hoje com toda a autoridade.

Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade nos céus e na terra”. Mateus 28.18

Todo mandamento que Jesus deu, ou pessoalmente ou por meio dos seus apóstolos, é obrigatório porque a ele foi dada da parte do Pai toda a autoridade. Ele ainda detém toda a autoridade. Ele não a delegou a ninguém. Da mesma forma como ele falava somente o que recebeu do Pai, os apóstolos falaram apenas o que ouviram de Jesus. Continue lendo “Toda a autoridade”

Ouçam-no em tudo

Atos 2.22-23: Moisés falou do grande profeta como ele.

Pois disse Moisés: ‘O Senhor Deus lhes levantará dentre seus irmãos um profeta como eu; ouçam-no em tudo o que ele lhes disser. Quem não ouvir esse profeta, será eliminado do meio do seu povo’. Atos 3.22-23

Jesus não apareceu na terra de repente, sem aviso prévio. Ele veio ao mundo em meio a grandes expectativas da parte do povo de Israel, numa era de profundas turbulências sociais. Os judeus estavam o esperando. Isso porque todo o Antigo Testamento falava a respeito do Escolhido de Deus que viria. Continue lendo “Ouçam-no em tudo”

Ensinava com autoridade

Mateus 7.28-29: A razão porque Jesus ensinou com autoridade.

Quando Jesus acabou de dizer essas coisas, as multidões estavam maravilhadas com o seu ensino, porque ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os mestres da lei. Mateus 7.28-29

Jesus ensinava exatamente o que seu Pai lhe mandou dizer, João 12.49-50. Seu ensinamento não representava conclusões humanas e citações acadêmicas. Falava com segurança. Não oferecia listas de possíveis interpretações. Continue lendo “Ensinava com autoridade”

Desprezam a autoridade

Aprenda uma das características do falso mestre.

Respeitar autoridadeUma marca do falso mestre é a falta de respeito por autoridade. Pois como pessoa rebelde ele tem que destruir a autoridade constituída para se impor.

(…) desprezam a autoridade. Insolentes e arrogantes, tais homens não têm medo de difamar os seres celestiais; contudo, nem os anjos, embora sendo maiores em força e poder, fazem acusações injuriosas contra aqueles seres na presença do Senhor.
2 Pedro 2.10b-11 NVI

O falso mestre ousa fazer o que nem anjos fazem. E se ele fala mal dos seres celestiais, quanto mais dos homens que Deus colocou para exercer autoridade? Sem falar no desprezo que demonstra para com a própria palavra de Deus.

Tanto no Antigo Testamento, como no Novo, o povo de Deus respeita as autoridades. “Meu filho, tema a Deus, o SENHOR, e respeite as autoridades. Não se envolva com as pessoas que se revoltam contra eles” (Provérbios 24.21 NTLH). O próprio Pedro escreveu na sua primeira carta: “Respeitem todas as pessoas, amem os seus irmãos na fé, temam a Deus e respeitem o Imperador” (1 Pedro 2.17 NTLH).

O falso mestre fala de maneira suave, mas deixará escapar num momento ou outro sua rebeldia contra qualquer um, homem, anjo ou Deus, que incomoda sua libertinagem.

Quem decide?

Nas questões não determinadas por Jesus, quem decide na igreja do Senhor é quem é afetado pelas decisões.

Quem decide?Nas religiões humanas, quem decide é uma só pessoa ou um grupo seleto que depois avisa aos seus adeptos qual a decisão e quais as obrigações deles.

Na igreja do Senhor, o procedimento é bem diferente. Nas questões não determinadas por Jesus ou reveladas por meio dos seus apóstolos, quem decide é quem é afetado pelas decisões. Foi assim desde o início. Os doze apóstolos disseram a toda a igreja:

Irmãos, escolham entre vocês sete homens de bom testemunho, cheios do Espírito e de sabedoria. Passaremos a eles essa tarefa …
Atos 6.3 NVI

Eles não fizeram o trabalho nem escolheram as pessoas, mas deixaram a escolha por conta dos demais, embora estipulando as devidas qualificações necessárias para a tarefa do momento.

Tal participação é marco do corpo de Cristo, a qual se vê até em momentos críticos como a reunião em Jerusalém sobre a circuncisão, em Atos 15.

Onde a prática é outra … corra!

 

Sob autoridade (Mt 8.9)

Texto: Mateus 8.5-13

Memorize: “Pois eu também sou homem sujeito à autoridade e com soldados sob o meu comando. Digo a um: Vá, e ele vai; e a outro: Venha, e ele vem. Digo a meu servo: Faça isto, e ele faz”. Mateus 8.9 NVI

O soldado tem compromisso de manter a disciplina militar. Ele se compromete, segundo um site militar brasileiro, à “rigorosa obediência às leis, aos regulamentos, normas e disposições” e à “pronta obediência às ordens dos superiores”.

O setor militar é uma hierarquia. O treinamento garante que o recruta obedeça a seus superiores imediatamente, sem questionamento. Continue lendo “Sob autoridade (Mt 8.9)”