5 lições de um único pedido de oração

Paulo pede oração a seu favor

Lembre-se de que Paulo e Silas foram correndo de Tessalônica, por causa de perseguição por terem pregado a Cristo. Sua experiência naquela cidade, porém, não seria excepcional. Então ele escreve de volta à igreja lá:

Finalmente, irmãos, orem por nós, para que a mensagem do Senhor se espalhe rapidamente e seja honrada, assim como aconteceu entre vocês. E orem também para que sejamos protegidos das pessoas más e perversas. (Pois nem todas as pessoas têm fé no Senhor.)
2 Tessalonicenses 3.1-2 VFL

Podemos tirar pelos menos cinco lições importantes deste único pedido de oração. Continue lendo “5 lições de um único pedido de oração”

Não se envolvam em discussões

Palavras pesadas para papo leviano.

As brigas de palavras nunca chegam a uma conclusão, nunca resolvem um problema, nunca convencem um adversário. Palavras humanas não aproximam as pessoas de Deus; pelo contrário, as opiniões e especulações abrem caminho para a ruína.

Continue a lembrar essas coisas a todos, advertindo-os solenemente diante de Deus, para que não se envolvam em discussões acerca de palavras; isso não traz proveito, e serve apenas para perverter os ouvintes.
2 Timóteo 2.14 NVI

Isto não é meramente bom conselho. É uma conjuração (Almeida), que carrega o peso de um mandamento. Timóteo deve ordenar na presença do Senhor que terminem as brigas. Deus não quer ouvi-las!

Este verso faz contraste com o 15, que aponta as Escrituras como o caminho para a aprovação de Deus e a salvação dos outros.

Deus que fala a verdade salvadora, que suas palavras sejam nossas, que falemos quando a Bíblia fala, que nos silenciemos quando a Bíblia se silencia.

Segure este pensamento: Quando é Bíblia está fechada, fecha a boca.

Mais uma vez consultou o Senhor

"Pois quem conhece a mente de Deus?"

Embora criado à imagem de Deus, o ser humano não sabe o que Deus pensa. O Senhor revela seus pensamentos, mas ele tem de ser consultado. Ele pode ser ignorado ou esquecido, mas sempre para o nosso prejuízo. Foi assim também com Davi:

Mais uma vez Davi consultou o Senhor, …
2 Samuel 5.23a, NLTH

Quando o rei Davi consultava o Senhor, ia bem com ele. Quando deixava de consultá-lo, havia problemas, como no transporte da arca (capítulo 6). Ele aprendeeu que “o Senhor, nosso Deus, nos castigou por não o termos consultado como devíamos” (1 Crônicas 15.13).

E quando ele quis construir um templo para o Senhor, ele fez certo, consultando o profeta Natã (2 Samuel 7.1ss). Só que o profeta se esqueceu de consultar o Senhor e de imediato deu o seu aval. Afinal, ele imaginava que tal desejo tivesse de ser agradável ao Senhor. Mas o Senhor não quis que Davi construísse o templo.

A grande lição ensinada no início do reinando de Davi é esta: para termos o sucesso de Deus, temos de consultá-lo. Ele nos revela o que fazer (construir ou não, capítulo 7) e como fazê-lo (como atacar os inimigos, capítulo 5; como carregar a arca, capítulo 6).

Você já consultou o Senhor hoje, pela leitura da sua Palavra?

Nem todo o que se diz amigo amigo é

Nem tudo o que reluz é ouro.

amizadeCuidado com quem se diz amigo. E cuidado com os bons conselhos dos amigos. De repente, não é amigo e não são bons conselhos.

Sujeite-se a Deus, fique em paz com ele, e a prosperidade virá a você.
Jó 22.21 NVI

Elifaz de Temã, grande amigo de Jó, acusou este homem justo de esconder pecados na sua vida. Devia ser por isso que que Jó sofria. Portanto, devia se arrepender e tudo voltaria ao normal.

Seu bom conselho, acima, só aumentou o sofrimento de Jó.

Quando um amigo lhe dá conselhos que todo mundo sabe que são bons, acaba sendo o “velho caminho” da perversidade, do qual Elifaz acusou Jó (verso 15).

  • A igreja precisa ser mais “renovada”? Talvez a pessoa esteja falando da sua própria frieza;
  • A igreja é mais uma entre várias denominações? Talvez esteja procurando amigos do mesmo naipe;
  • O que importa é a sinceridade? Talvez esteja desobediente aos mandamentos de Deus;
  • Deus quer que sejamos felizes? Deus quer que sejamos submissos à sua vontade.

Nem todo o se diz amigo de fato é. E nem todo conselho é bom. Pergunte a Jó. Melhor, para achar um bom Amigo com bons conselhos, leia a Bíblia.

Verdade presente

Por isso, sempre terei o cuidado de lembrar-lhes estas coisas, se bem que vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade presente.
2 Pedro 1.12

Os cristãos têm a verdade bem presente, bem disponí­vel, sempre à  sua disposição. Não é algo difí­cil de acessar, nem impossí­vel de discernir, nem problemático para perceber.

O desafio quanto à  verdade não é de conhecer, mas sim de lembrar.

A verdade esquecida é igual à  verdade desconhecida. Pouco adianta conhecer a verdade sem lançar mão dela e vivê-la.

Você tem hoje a verdade bem presente. Deus nos comunica sua verdade. Está na Bí­blia tudo o que ele tem feito pelo ser humano por meio de Jesus.

Lembre-se esta verdade hoje.

A fé vem por se ouvir

Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.
Romanos 10.17

Uma jovem cristã me disse uma vez que um amigo dela, de uma religião não cristã, tinha fé. Por que então Deus não o aceitaria?

Ela não entendia o que é a fé, em termos bí­blicos, aos olhos de Deus.

Todos acreditam em alguma coisa. Diz-se hoje que o importante é crer em alguma coisa.

Mas na Bí­blia a verdadeira fé é produzida quando se ouve a mensagem da palavra de Deus. Ela é resultado da verdade do evangelho e tem Cristo como seu alvo.

O importante não é crer apenas, mas crer em Jesus como único Senhor e Salvador e obedecê-lo para ser resgatado por ele.

Que os avise

Ele respondeu: “Então eu te suplico, pai: manda Lázaro ir à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos. Deixa que ele os avise, a fim de que não venham também para este lugar de tormento”.
Lucas 16.27-28

O rico pede AbraãoAssim falou o rico, no tormento, a Abraão, ao lado de quem estava Lázaro.

Se os mortos pudessem falar conosco, o que falariam?

Não haveria conversa de saúde fí­sica, nem de ganhos financeiros.

Não haveria papo de futebol nem de candidato polí­tico.

Falariam uma coisa só: Deus nos deu esta vida a fim de que nos preparemos para a eternidade.

Os mortos não podem falar conosco.

Abraão deu uma resposta simples e contundente ao rico: para se prepararem para a eternidade, que os vivos leiam a Bí­blia (verso 29).

A mesma resposta ainda vale para nós.