Os pecados dos nossos antepassados

Salmo 79.8: Nosso pecado e o dos nossos antepassados.

Não se vive isoladamente. Os cristãos são membros do corpo de Cristo. Os discípulos são família de Deus. O que um faz afeta os outros.

Foi semelhante entre o povo de Israel. Quando Jerusalém foi destruída em 586 a.C., ocorreu por causa do acúmulo dos pecados do povo ao longo de séculos. Não aconteceu de repente. Por isso Asafe pede de Deus:

Não nos castigue por causa dos pecados dos nossos antepassados. Venha depressa socorrer-nos com a sua misericórdia, pois estamos muito fracos e desanimados!
Salmo 79.8 NBV

O pecado tem efeito cumulativo. Sem negar a verdade de Ezequiel 18, devemos reconhecer que o pecado prejudica não somente quem o comete, mas muitos ao redor e muitos que vêm depois dele.

O verso acima é um pedido por misericórdia e perdão, o autor mostrando seu arrependimento e declarando que aprendeu a lição com o castigo. Reconhece que está no exílio por fazer parte de uma história triste e rebelde. Procura ser recipiente da bondade de Deus.

Como irmandade e como congregação, fazemos parte de uma história, nem sempre positiva, nem sempre honrosa. Peçamos que Deus nos trate com justiça e com misericórdia, procurando reconhecer de onde viemos e como precisamos fazer hoje para agradar ao Senhor em todas as coisas.

 

Mais uma vez consultou o Senhor

"Pois quem conhece a mente de Deus?"

Embora criado à imagem de Deus, o ser humano não sabe o que Deus pensa. O Senhor revela seus pensamentos, mas ele tem de ser consultado. Ele pode ser ignorado ou esquecido, mas sempre para o nosso prejuízo. Foi assim também com Davi:

Mais uma vez Davi consultou o Senhor, …
2 Samuel 5.23a, NLTH

Quando o rei Davi consultava o Senhor, ia bem com ele. Quando deixava de consultá-lo, havia problemas, como no transporte da arca (capítulo 6). Ele aprendeeu que “o Senhor, nosso Deus, nos castigou por não o termos consultado como devíamos” (1 Crônicas 15.13).

E quando ele quis construir um templo para o Senhor, ele fez certo, consultando o profeta Natã (2 Samuel 7.1ss). Só que o profeta se esqueceu de consultar o Senhor e de imediato deu o seu aval. Afinal, ele imaginava que tal desejo tivesse de ser agradável ao Senhor. Mas o Senhor não quis que Davi construísse o templo.

A grande lição ensinada no início do reinando de Davi é esta: para termos o sucesso de Deus, temos de consultá-lo. Ele nos revela o que fazer (construir ou não, capítulo 7) e como fazê-lo (como atacar os inimigos, capítulo 5; como carregar a arca, capítulo 6).

Você já consultou o Senhor hoje, pela leitura da sua Palavra?