O abandono de Deus

Marcos 15.34: O que Jesus bradou não precisamos bradar.

Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: “Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?” Marcos 15.34

É impossível entender a missão de Jesus sem entender sua experiência na cruz. E é impossível entender esta sem apreciar suas palavras faladas enquanto pendurava no sofrimento, em especial esta acima. Continue lendo “O abandono de Deus”

Difícil encontrar um para carregar a cruz

Possível achar um sequer?

Durante seu ministério, Jesus encontrava homens para chamá-los como discípulos. Na parábola do banquete, os servos foram enviados para sairem nas ruas e convidarem “para a festa todas as pessoas que encontrarem” (Mateus 22.9, 10 VFL).

Jesus também, logo antes da sua morte, contou a parábola do servo bom e do servo mal, pronunciando uma bênção: “Feliz o servo a quem seu senhor encontrar fazendo assim quando voltar” (Mateus 24.46  NVI).

Mas quando veio a hora de carregar a cruz de Jesus, ninguém entre seus seguidores é encontrado.

Quando estavam saindo, os soldados encontraram um homem chamado Simão, da cidade de Cirene, e o obrigaram a carregar a cruz de Jesus.
Mateus 27:32 NTLH

Onde estavam Pedro, João, Tiago e os outros? Tinham fugido, abandonaram seu Senhor, e os soldados têm de encontrar e obrigar um estranho para carregá-la.

Onde estão hoje os discípulos para carregar a cruz de Jesus? Não um pedaço de pau ao longo da estrada, mas os sofrimentos do serviço, os rigores da obra, os temores pelas igrejas, as perseguições pelo evangelho. Quem carregará estes?

Será que ele encontra um? Ele poderá encontrar você?