Trabalho recompensado

2 Crônicas 15.7: Trabalhe, a recompensa virá, então não desanime!

A natureza humana gosta de ver resultados do seu trabalho. Precisa sentir que seus esforços estão fazendo uma diferença, que estão valendo alguma coisa.

Mas, sejam fortes e não desanimem, pois o trabalho de vocês será recompensado”.
2 Crônicas 15.7

Hoje, no reino de Deus, não podemos dizer quando veremos a recompensa do nosso trabalho. Deus é o produtor, ele faz crescer. Talvez, vejamos resultados só depois da nossa partida. Mas, geralmente, há frutos que se pode ver aparecendo como resultado de nossos esforços: pessoas convertidas, irmãos edificados, serviços assumidos.

Outra recompensa valiosíssima do nosso trabalho é o efeito em nós mesmos, isto é, a nossa própria fidelidade. Na constância da obra de Deus, desenvolvemos a disciplina. Deus vai trabalhando em nós a sua santidade.

Como a volta de Cristo, não devemos pensar que demora (da nossa perspectiva) é falha na promessa de Deus. Cristo virá, e também virá a recompensa do nosso trabalho, mesmo que venha junto com o Senhor.

Por isso nunca ficamos desanimados

Como o peso da glória não fica pesado?

Muitas tarefas e trabalhos parecem ser tão grandes, que ficamos desanimados antes de começar. Mas, por maior que seja a obra de Deus, quando levamos em conta sua natureza, não sentimos assim.

Deus, na sua misericórdia, nos deu essa tarefa, e é por isso que nunca ficamos desanimados.
2 Coríntios 4.1 NTLH

Por que por isso, por termos recebido esta tarefa de proclamar o evangelho, não ficamos desanimados?

Porque o Senhor e o seu Espírito estão no meio disso (2 Coríntios 3.17-18). Porque, com o tempo, não ficamos cansados, mas cada vez mais parecidos com Cristo e a glória dele que refletimos cresce cada vez mais.

O “peso da glória” não fica pesado, mas sim nos traz leveza da alma.