Consequências da obediência parcial

Juízes 2.2b-3: A obediência parcial traz a condenação de Deus.

Após 40 anos no deserto, o povo de Israel aprendeu pouco. Tiveram alguns sucessos sob a liderança de Josué na conquista da terra de Canaã, mas o livro de Juízes registra seu fracasso de exterminar completamente os pagãos da terra.

Mas vocês não me obedeceram. Por que fizeram assim? Por isso, também eu lhes digo: ‘Não expulsarei os cananeus diante de vocês. Eles continuarão ao lado de vocês, e os deuses deles serão armadilha para vocês’.
Juízes 2.2b-3 EP

“Vê-se as consequências da obediência parcial” (C.E. Amerding, “Judges,” International Bible Commentary, F.F. Bruce ed. [Zondervan 1986] 315).

À pergunta do Senhor há apenas um silêncio total. O povo não tem defesa. Se Deus tem sido, e continua sendo, fiel à aliança, como poderiam eles pensar na infidelidade ao Senhor?

Não é que Israel nada fez; o povo deixou de obedecer completamente o  Senhor.

A palavra chave que abre e fecha o parágrafo (versos 1, 5) é o nome do lugar onde o Senhor falou a Israel. O povo o chamou de “Boquim”, que significa pranto, ou pranteadores. Pelo uso deste nome como moldura para a passagem, enfatiza-se a profunda tristeza da desobediência.

Depois do choro do povo, não veio outra palavra de Deus. Assim as coisas ficariam a partir deste momento. Esta palavra explica a situação durante a era dos juízes.

Virão sobre a igreja também os tempos sombrios dos juízes, pela nossa obediência parcial à nova aliança baseada no sangue de Cristo? À pergunta do Senhor: “Como poderiam fazer tal coisa?”, pode haver apenas um silêncio culposo.

Ó Deus, se todos falharem, que eu seja fiel.

Segure esta ideia: Quando abandonarmos de Deus a trilha,/ Os ídolos serão para nós uma armadilha.

O positivo do mau exemplo

Um grande exemplo, de como não fazer

idolatria de IsraelAlguns já falaram isso em tom de brincadeira, mas não é brincadeira nenhuma. A única coisa de positivo que pode tirar da vida de alguns é um exemplo de como não fazer! Paulo basicamente diz isso a respeito de Israel:

Tudo isso aconteceu a fim de nos servir de exemplo, para nós não querermos coisas más como eles quiseram, nem adorarmos ídolos, como alguns deles adoraram.
1 Coríntios 9.6-7a NTLH

A história de Israel é basicamente a narrativa de como não servir a Deus. É só ver o volume que os livros proféticos compõem dentro da Bíblia para ter noção do constante desvio do povo de Deus sob a lei mosaica. Os profetas foram enviados por Deus para chamar a nação de volta ao caminho antigo. Mas eles escutaram? Nada!

Foram teimosos na sua própria vontade, insistentes no pecado, influenciados constantemente pelas nações ao redor, resistentes ao propósito divino, ignorantes da sua palavra — enfim, tudo que fizeram de errado serve de lição para nós. Se fizermos o contrário de Israel, vamos andar muito bem na vontade de Deus.

No final, Deus usa o mal de Israel para produzir bem na sua igreja. Ele consegue tirar algo de positivo do grande estrago israelita. A grande pergunta é: Vamos aprender a lição?