O nascimento de Jesus comprovou sua divindade

Lucas 1.35: Jesus é Deus e merece nossa obediência.

O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. Assim, aquele que há de nascer será chamado Santo, Filho de Deus.
Lucas 1.35

O nascimento de Jesus, por meio do Espírito Santo, e não pelo desejo humano, provou que ele era divino. O “Filho do Altíssimo” altíssimo é. Continue lendo “O nascimento de Jesus comprovou sua divindade”

Nem Jesus é o que parece

Não se deixe enganar pela condição humana de Jesus.

Nem tudo é o que parece. Nem tudo o que reluz é ouro. E nem todo ouro reluz a toda hora. Assim foi Jesus.

“(…) tudo sujeitaste debaixo dos seus pés”. Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte.
Hebreus 2.8-9 NVI

No capítulo 2, o autor explica por que Jesus se tornou ser humano. Se ele é superior aos anjos, por que então ele se tornou homem? Ele responde ao que podia ser uma dúvida de parte de seus leitores.

Como homem, a divindade de Jesus (1.3) não aparecia. Mas ele se tornou homem para cumprir a missão do Pai, a de experimentar a morte por todos. Nessa condição, não se vê sua supremacia, mas tem sido coroado de honra e glória ao direito de Deus.

Não se deixe enganar pela condição humana de Jesus. Ele chegou até a glória pelo caminho do sofrimento.

E não será diferente para nós.