Que raiva!

Destruir a presença de Deus é o pior pecado.

Lembra a raiva dos judeus quando Jesus falava na destruição do templo e eles pensavam que ele se referisse ao templo físico em Jerusalém?

Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado.
1 Coríntios 3.16-17 NVI

Um dos argumentos mais poderosos de Paulo contra a divisão na igreja coríntia (o assunto que ele trata nestes versos) é essa: Dividir a igreja como estavam fazendo é destruir o templo de Deus.

O templo é o local onde Deus habita. Destruir a sua casa? Isso devia causar, como causou nos judeus, uma revolta. A revolta nos cristãos deve ser maior ainda, pois não se trata de uma edificação física, mas sim na pessoa deles, uma habitação profunda, pessoal e relacional.

O verso acima expressa o propósito do evangelho, a razão da Bíblia, o motivo da crucificação, o objetivo do projeto divino: Deus no meio dos homens, a presença do Senhor conosco.

Não há dom maior do que sua presença, nem catástrofe pior, do que a sua destruição na igreja.

Pai, que sua presença entre nós seja cultivada, pela obediência e pela preservação da unidade conforme o seu plano.

Segure este pensamento: Deus presente é o bem maior.

Jesus divide as pessoas

Na divisão, fique do lado certo.

barulho ignorânciaDa ignorância nasce divisão. O ignorante acha que sabe e muitas vezes jura de pés juntados que está com a razão. Não procura saber, não busca informar-se, mas grita cada vez mais alto suas conclusões erradas.

Por isso, houve uma divisão no meio do povo por causa de Jesus.
João 7.43 EP

Por não se enquadrar dentro das expectativas messiânicas, Jesus decepcionou muitos. Pelas suas demandas de discipulado, muitos também deixaram de segui-lo.  Neste momento, porém, muitos entre o povo se enganaram porque não procuraram saber a respeito de Jesus. Concluíram que nascera na Galiléia e não em Belém. E as Escrituras profetizaram que o Messias viria de Belém, e seria descendente de Davi.

Hoje, também, as vozes mais estridentes na religião ressoam de gente ignorante que jorra informações erradas sobre Jesus como se fossem as mais puras verdades.

Melhor é ouvir o próprio Jesus a seu respeito.

Abra hoje sua Bíblia para tirar a ignorância e responder-lhe com a verdade.

A divisão vai continuar, mas pelo menos você ficará do lado que Deus aprova.

Na mesma moeda

Dividir a igreja significa destruí-la e a tais pessoas Deus pagará na mesma moeda.

Quem destroi será destruídoO Deus que é três em um não vê com bons olhos quem destrói a unidade do seu povo. É o primeiro problema com que Paulo lida em Corinto; a este ele dedica o maior espaço na carta. E como os outros ele deixa claro que a participação na divisão do povo de Deus acarreta sérias consequências.

Assim, se alguém destruir o templo de Deus, Deus destruirá essa pessoa. Pois o templo de Deus é santo, e vocês são o seu templo.
1 Coríntios 3.17 NTLH

O contexto é a divisão da igreja. Ele usa “templo de Deus” como descrição da igreja, para transmitir a seriedade do que os coríntios estavam fazendo. Aquilo que é mais sagrado para Deus, seu próprio templo, seu povo redimido, estava sendo destruído. Deus não deixaria, e hoje também não deixará, impune quem contribui para a divisão.

O verbo “destruir” se refere à destruição eterna ou, como dizem Robertson e Plummer no seu commentário (International Critical Commentary), “ruína terrível e perda eterna”. “Qualquer cristão que violar a santidade do templo espiritual, perecerá eternamente” (Jamieson, Fausset, Brown).

Quem divide a igreja de Cristo a destrói e Deus aplicará a este o princípio de lex talionis, “olho por olho, dente por dente”: quem destrói destruído será.

Ponham fim às suas divisões

Divisão dá arrepios no apóstolo.

divisão religiosaPaulo afirma que é inadmissível a divisão no meio da igreja em Corinto. Nessa carta que trata de tantos problemas na igreja coríntia, Paulo aborda primeiro este problema da divisão e dedica mais espaço na carta a este assunto do que aos outros. Parece que é assunto importante para ele.

Irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo suplico a todos vocês que concordem uns com os outros no que falam, para que não haja divisões entre vocês, e, sim, que todos estejam unidos num só pensamento e num só parecer.
1 Coríntios 1.10 NVI

Hoje, a divisão religiosa está no pior estado desde o primeiro século, apesar de tantos anos do movimento ecumênico e outros esforços para unir as denominações. E por quê? Porque não tratam da raiz do problema: nomes, credos, personagens, doutrinas que vão além do que está escrito.

Não participemos de algo que é mais do que a fé simples do Novo Testamento, é preciso voltar às origens, abandonar os acréscimos humanos e viver a graça de Deus conforme o modelo que ele nos deixou.