Ação: Ensinar

Mateus 28.20: Torne-se apto, o mais rápido possível, de ensinar a verdade.

LER: “ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei” Mt 28.20.

PENSAR: O ensino é processo pelo qual se torna conhecida a vontade de Deus e todos os mandamentos de Cristo, contidos nas Escrituras. Pelo conhecimento destas, torna-se apto de ensinar, 2Tm 3.16-17. A matéria já é definida, e também o objetivo, o de obedecer a Cristo. Para aprender a atitude correta de temor a Deus é necessário ensinar, Sl 34.11; Pr 22.19. Continue lendo “Ação: Ensinar”

Tendo isso, temos tudo

E todo mundo já o tem.

Obra DeusA vida moderna fica cada vez mais complicada, ao que parece. Multiplicam-se as leis, as exigências, os compromissos, as qualificações. Hoje, por exemplo, não dá só para falar português, temos que falar inglês e espanhol e, daqui a pouco, chinês. Temos que adquirir mais competitividade, mais habilidades, e isso requer mais cursos e recursos e conhecimentos.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.
2 Timóteo 3.16-16 NVI

Os cristãos têm na Bíblia o pacote completo de formatura espiritual.

Por “homem”, talvez Paulo, escrevendo para Timóteo, esteja pensando no ministério público do ensino, mas o princípio do preparo espiritual se estende a todos, homens e mulheres. A Bíblia é a ferramenta única necessária para qualquer discípulo de Cristo ser apto ou habilitado para a obra de Deus.

Mas a oração não é importante na obra também? Sim, mas é a Escritura que nos orienta e ensina que devemos orar, mostra como orar, quando orar, por que orar. Não saberíamos nada sobre a oração sem a Bíblia, pois ela contém toda a vontade de Deus sobre este assunto, e sobre todos os assuntos religiosos.

Tendo a Bíblia, portanto, temos tudo o que precisamos para a obra. Prédios, salários para obreiros em tempo integral, programas evangelísticos que exigem grande infraestrutura, podem, talvez, contribuir para um trabalho, mas não são essenciais ao sucesso conforme o plano de Deus.

Com a Bíblia na mão, temos tudo para cumprir a vontade de Deus e fazer a obra dele.

Falta algo, então, para você trabalhar?

A carta e a alegria

No papel ou no monitor, a escrita produz efeito.

alegriaSeparado dos seus ouvintes pela distância, João enxerga uma ameaça à fé deles e à alegria que têm em Cristo. Resolve assim escrever-lhes, a fim de alertá-los ao perigo de um outro Jesus e ajudá-los a continuar firmes na verdade.

Escrevemos isso para que a nossa alegria seja completa.
1 João 1.4 NTLH

A alegria pertence a João e aos seus destinatários. Sua carta é iluminadora, informativa e confirmadora. Mais ainda, a leitura da carta efetuava neles uma transformação. A escrita, como dito de Deus, é também ato que produz efeito.

Separados do autor pelo tempo, nós ainda sentimos, na nossa leitura da carta, o mesmo efeito da alegria completa por estarmos em comunhão com o Pai, o Filho e a irmandade que confessa que Jesus veio na carne e por termos a certeza da nossa salvação pela obediência aos seus mandamentos.