Não entende essas coisas?

João 3.10: Haja compreensão!

Disse Jesus: “Você é mestre em Israel e não entende essas coisas?
João 3.10

Nicodemus, como um membro do Sinédrio que creu em Jesus, deve ter entendido muito mais sobre o plano de Deus do que seus colegas. Afinal, ele foi até Jesus e elogiou-o de forma sincera, reconhecendo o Senhor como alguém vindo da parte de Deus. Continue lendo “Não entende essas coisas?”

A graça e a verdade

João 1.17: Qual o verdadeiro contraste neste texto?

Pois a Lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por intermédio de Jesus Cristo.
João 1.17

Na aliança de Moisés, havia graça e verdade, Êxodo 34.6-7; Salmo 19.9; 119.42, 160. Estas não eram ausentes. Na aliança de Cristo, há lei também, Romanos 8.2; 1 Coríntios 9.21; Tiago 1.25; 2.12. O contraste que João faz aqui é questão de ênfase. O perdão na antiga aliança olhava para o perfeito sacrifício futuro, que seria Jesus. Continue lendo “A graça e a verdade”

Quando ele vier

João 16.8-11: Este será o trabalho do Espírito Santo.

Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Do pecado, porque os homens não creem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e vocês não me verão mais; e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está condenado.
João 16.8-11

Jesus tinha de retornar ao céu a fim de que o Espírito Santo viesse. Vivemos agora sob a direção do Espírito. Temos hoje sua palavra da verdade revelada nas Escrituras, v. 13. Continue lendo “Quando ele vier”

Nada de espada

João 18.11: Jesus abraça a vontade do Pai para o sofrimento.

Jesus, porém, ordenou a Pedro: “Guarde a espada! Acaso não haverei de beber o cálice que o Pai me deu?” João 18.11

Jesus se entregou à oposição. Ele veio à terra a fim de dar a sua vida e sofrer na cruz. Não haveria defesa nem proteção, pois a sua hora tinha chegado. A espada não tinha, e nem hoje tem, momento no plano de Deus. A essa altura, Pedro não tinha entendido a natureza do Reino de Deus. Continue lendo “Nada de espada”

O Pai está comigo

João 16.32: À sombra da cruz, Jesus tem confiança na bondade e na presença do Pai.

Aproxima-se a hora, e já chegou, quando vocês serão espalhados cada um para a sua casa. Vocês me deixarão sozinho. Mas eu não estou sozinho, pois meu Pai está comigo. João 16.32

Jó atribuiu a Deus seus sofrimentos. Ele quer que o Senhor o deixe em paz: “Já estariam no fim os meus poucos dias? Afasta-te de mim, para que eu tenha um instante de alegria” Jó 10.20. Ele fazia muitas perguntas ao Criador. Pensa que, se Deus o deixar sozinho, encontrará conforto. Mas na verdade é Deus quem o protege. Continue lendo “O Pai está comigo”

A natureza do caminho de Cristo

João 14.6: As palavras de Jesus fazem parte duma conversa.

Disse-lhe Tomé: “Senhor, não sabemos para onde vais; como então podemos saber o caminho?” Respondeu Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. Se vocês realmente me conhecessem, conheceriam também o meu Pai. Já agora vocês o conhecem e o têm visto. João 14.5-7

Esta famosa declaração de Jesus faz parte duma conversa com seus discípulos. Atenção ao contexto da declaração ilumina muito o seu significado. Continue lendo “A natureza do caminho de Cristo”

Não me deixou sozinho

Jesus sentia certeza da presença do Pai, e podemos também.

Aquele que me enviou está comigo; ele não me deixou sozinho, pois sempre faço o que lhe agrada. João 8.29

Jesus tinha certeza da presença do Pai com ele. No evangelho de João, refere-se frequentemente ao Pai como “Aquele que me enviou”. Para Jesus, o envio do Pai não era um ato único, no passado, para que, no presente, ele tivesse que se virar sozinho. Junto com a missão do Pai, veio a presença do Pai. Continue lendo “Não me deixou sozinho”

Se alguém decidir fazer a vontade de Deus

João 7.17: Para saber, é preciso antes decidir.

Se alguém decidir fazer a vontade de Deus, descobrirá se o meu ensino vem de Deus ou se falo por mim mesmo. João 7.17

Jesus continua sua resposta à questão sobre como ele podia ensinar verdades tão poderosas, não sendo instruído formalmente, v 15. O Senhor afirma a possibilidade de saber qual ensinamento vem de Deus. Mas é necessário, primeiro, querer fazer a vontade de Deus para conhecê-lo. Continue lendo “Se alguém decidir fazer a vontade de Deus”

O meu ensino não é de mim mesmo

João 7.16: O ensino de Jesus veio do Pai; o nosso, do Senhor.

Jesus respondeu: “O meu ensino não é de mim mesmo. Vem daquele que me enviou”. João 7.16

Por mais importante que seja mostrar amor às pessoas, não se pode ignorar o conteúdo do que é falado. De fato, o conteúdo correto é sinal do amor. Continue lendo “O meu ensino não é de mim mesmo”

Jamais verá a morte

João 8.51: O mandamento é simples e a promessa, firme.

Asseguro-lhes que, se alguém obedecer à minha palavra, jamais verá a morte”. João 8.51

Os judeus não podiam aceitar essa declaração de Jesus, pois eram desobedientes à vontade de Deus. Assim, não pertenciam a Deus, v. 47. Entenderam corretamente que tal promessa como Jesus fez acima podia vir somente de alguém maior do que Abraão. Continue lendo “Jamais verá a morte”