Agora, sua vez

O que Jesus fez, façamos nós também.

EvangelhoAlguns irmãos, numa tentativa de evitar o compromisso do matrimônio em Mateus 19, afirmam que os evangelhos não se aplicam a nós na era cristã, por pertencerem à velha lei. Mas a própria estrutura do evangelho de Mateus mostra diferente:

Jesus percorria as cidades e as aldeias, ensinando nas suas sinagogas, proclamando o Evangelho do Reino e curando todas as enfermidades e doenças.
Mateus 9.35 BSC

Este verso é quase igual ao de 4.23. Os dois versos servem de moldura para o início do ministério de Cristo e assim descrevem a natureza do que ele faz. Ele ensina e proclama (capítulos 5-7) e cura (capítulos 8-9).

Na conclusão desta parte do evangelho, logo após o verso acima, Jesus manda os discípulos orarem para que Deus envie mais trabalhadores para o campo. No capítulo 10 ele envia seus próprios discípulos. (Não se deve orar por algo que não estiver disposto a fazer.)

Jesus os envia a fazer exatamente o que ele tinha feito: curar e pregar. Embora haja limitações dentro dessa verdade, para eles, geográficas (eles vão primeiro somente na região da Galileia) e, para nós, ministeriais (não podemos mais operar milagres), o princípio vale tanto para a mensagem (“tudo o que tenho ordenado”, 28.19) como para a prática e no desempenho da missão.

O que Jesus fez, façamos nós também. O que Jesus ensinou, ensinemos nós também.

Eu te seguirei

Falar é fácil, seguir exige compromisso.

DiscipuladoO Acampamento Monte das Oliveiras, como muitos acampamentos cristãos para jovens, prima no ensino do evangelho às crianças e adolescentes. Mas precisa haver cuidado: às vezes um jovem se entusiasma com o ambiente e quer se batizar, sem considerar o custo de seguir Jesus depois de chegar em casa.

Então, um mestre da lei aproximou-se e disse: “Mestre, eu te seguirei por onde quer que fores”.
Mateus 8.19 NVI

Deve ser proposital que, antes e depois desta narrativa do mestre da lei, Mateus registra três momentos das curas de Jesus. Parece que o mestre da lei se entusiasma com o poder de Jesus para trazer mudanças efetivas na vida das pessoas.

Talvez Mateus quer dizer que uma coisa é receber de Cristo uma cura, outra é entregar-lhe a vida.

Poderia tomar a resposta do Senhor ao homem como balde de água fria. Ele não o recebe de braços abertos.

Tome Pedro como exemplo. Tudo bem, Jesus vem morar na casa de Pedro e cura a sua sogra, mas sua casa fica cercada por multidões procurando curas (versos 14-16).

Ser seguidor significa colocar-se à disposição do Senhor, ser servo como Cristo serviu. É mais do que apenas clicar “Curtir”.

Já considerou o custo, agora que quer segui-lo, depois de resolver se batizar?

Fora o egoísmo!

Faça aos outros o que quer que façam a você.

Servir os outrosO ser humano é egoísta, pensando primeiro nos seus próprios desejos. Para ser o povo de Deus, temos de nos arrepender do egoísmo e pensar primeiro no próximo. Jesus explica como fazer:

Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês; pois isso é o que querem dizer a Lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas.
Mateus 7.12 NTLH

Já temos uma boa ideia de como queremos ser tratados, como queremos que os outros nos julguem. Com essa medida devemos tratar os outros.

Numa frase, essa ideia expressa o sentido das Escrituras e, podemos acrescentar, o sentido da vinda de nosso Senhor Jesus.

Não podem

Servir Deus e outro ao mesmo tempo? Que engano!

DinheiroO ser humano complica sua vida. Ao invés de confiar em Deus, ele toma as rédeas e bagunça tudo pela busca por outros senhores.

Um escravo não pode servir a dois donos ao mesmo tempo, pois vai rejeitar um e preferir o outro; ou será fiel a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e também servir ao dinheiro.
Mateus 6.24 NTLH

O dinheiro destrói a vida. Qualquer senhor além do Criador deturpa o propósito divino e embrutece o homem.

Mas ainda vivemos a fantasia de podermos segurar tanto Deus como o dinheiro, de agradar ao Senhor e controlar o Mamom, como se este fosse um objeto morto para ser usado e manipulado a nosso bel-prazer.

Até acordarmos um dia para descobrir que nós é que somos controlados por ele e que estamos longe de Deus.

Igreja unida e global

Isso veio do Senhor Jesus.

IgrejaUma Bíblia de estudo em inglês comentou 2 Coríntios 9.13: “Paulo teve a visão de uma igreja cristã unida e global, a qual se tornaria uma testemunha poderosa à obra de reconciliação do Senhor”. De fato. E não somente Paulo, mas isso veio do Senhor Jesus.

E também eu te digo, que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei minha Igreja; e as portas do mundo dos mortos não prevalecerão contra ela.
Mateus 16.18 BLivre

O problema: Os homens abandonaram a Palavra de Deus para construir suas próprias igrejas (denominações).

A solução: Não o ecumenismo, que ignora as diferenças substanciais, mas sim a restauração da Bíblia como Palavra de Cristo que tem autoridade única, o arrependimento das obras e doutrinas humanas entre as denominações e o retorno a falar apenas o que manda nosso Senhor Jesus Cristo.

Jesus edificou sua igreja. Os homens também construíram as suas. Qual vencerá contra as forças do Maligno?

Não estou com nada

Tirar o Eu de cena é o primeiro passo da felicidade.

Pobreza espiritualSe não tratarmos logo do ego, ficamos barrados de participar da vida com Deus. Quando o Eu está no centro das atenções, Deus fica por fora.

Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos Céus.
Mateus 5.3 BJ

Deus abençoa a pessoa que não está cheia de si, que sabe que não está com nada, que percebe que nada tem para oferecer ao Deus que tudo tem e  tudo faz pelo seu povo. Com tal pessoa, Deus pode muito.

Pela pobreza espiritual a pessoa se torna um dos “pequeninos” dos quais Jesus tanto fala e favorece. Com estes ele se associa, os protege e junta para formar seu povo.

O pobre em espírito se coloca em último lugar.  Seu desprendimento dos interesses próprios o permite a buscar em primeiro lugar o Reino e a abrir a porta para os outros.

Tal pessoa não age para satisfazer os próprios desejos, mas trabalha para fazer valer o presente para a eternidade.

Imagem: “Spiritual poverty“, pintura de Alexandra Nechita

João consentiu

E quando minha ideia não bate com o plano de Cristo?

ObediênciaJesus sabe melhor do que eu. Tenho minhas ideias e acho que se deve proceder de certo modo. Mas o Senhor prossegue com a vontade do Pai.

Jesus, porém, lhe respondeu: “Por enquanto deixe como está! Porque devemos cumprir toda a justiça”. E João consentiu.
Mateus 3.15 BND

João tentou impedir Jesus de ser batizado, mas quando o Senhor insistiu com ele, desistiu da sua ideia e aceitou o que Jesus quis que ele fizesse.

Que eu faça assim como João.

A história é nossa

Jesus não apareceu do nada.

Plano de salvaçãoCada pessoa tem uma história, tanto familiar, como social, como membro da sua comunidade e do seu país. Jesus também tem sua história.

Esta é a lista dos antepassados de Jesus Cristo, descendente de Davi, que era descendente de Abraão.
Mateus 1.1 NTLH

Jesus teve uma história, fazia parte de um plano, apareceu no fim dos tempos, quando chegou, no relógio de Deus, no tempo certo. O Soberano não decidiu num belo dia enviar seu Filho ao mundo. Foi a conclusão de longo processo de preparação, para que pudesse ter o maior sucesso possível, no objetivo de salvar muitos.

Para quem conhece pouco do Antigo Testamento, a genealogia de Cristo parece uma lista enfadonha de nomes. Para quem entende, porém, que o Altíssimo estava trabalhando havia muito tempo em prol da humanidade, cada nome representa um passo importante em direção à redenção.

Para nós cristãos, essa bela história agora é nossa.

Do coração direto pra boca

A boca fala do que o coração está cheio.

PalavrasNo website “The Straight Dope” alguém pergunta porque começa a tossir quando limpa o ouvido com haste de algodão. A resposta: Os nervos do ouvido e da garganta são ramos de um única nervo grande, o vago, no cérebro. Ou seja, está tudo conectado. Quando mexe em um, o outro sente.

Mas o que sai da boca vem do coração. É isso que faz com que a pessoa fique impura.
Mateus 15.18 NTLH

Na fisionomia espiritual, o nervo do coração vai direto para a boca, tanto que os dois são usados como sinônimos (Provérbios 15.28; Eclesiastes 5.2). E geralmente, como o coração humano é mal, sai maldade da boca.

Ninhada de cobras venenosas! Como é que vocês podem dizer coisas boas se são maus? Pois a boca fala do que o coração está cheio.
Mateus 12.34

Quando aceitamos a palavra de Cristo, próxima de nós, as coisas mudam: “Porque nós cremos com o coração e somos aceitos por Deus; falamos com a boca e assim somos salvos” (Romanos 10.10).

Pequeninos

Texto: Mateus 18

Memorize: “Se alguém fizer com que um destes pequeninos que tem fé em mim peque, será melhor para essa pessoa que ela seja jogada no mar com uma enorme pedra amarrada no pescoço”. Mateus 18.6 VFL

A vida eterna importa mais do que qualquer outra coisa na vida (verso 8). Quem faz com que outro, mais frágil espiritualmente, e mais fraco na fé, perca esta vida será responsabilizado pelo que fez e sofrerá enormes consequências.

É possível fazer tropeçar pela arrogância (versos 1-5), e, de certa forma, pela omissão (versos 10-14) que deixa de confrontar e repreender (versos 15-17). Continue lendo “Pequeninos”