Creram e foram batizados

Filipe pregou a verdade e esta teve aceitação.

No entanto, quando Filipe lhes pregou as boas novas do Reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, creram nele, e foram batizados, tanto homens como mulheres. Atos 8.12

Na cidade de Samaria, um mago, Simão, impressionava o povo com sua feitiçaria. Mas a pregação do evangelho impressionava mais, tanto que o próprio Simão se converteu. A pregação de Filipe revela muito sobre a Boa Nova. Continue lendo “Creram e foram batizados”

A igreja que pertence a Jesus

A palavra de Jesus sobre sua edificação da igreja revela várias características.

E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la.
Mateus 16.18

Pedro confessou Jesus como o Cristo, o Filho do Deus vivo. Jesus o elogia por reconhecer a revelação dada pelo Pai celestial. Em seguida, ele promete edificar a sua igreja. O contexto mostra várias características sobre a igreja. Continue lendo “A igreja que pertence a Jesus”

Digno do seu sustento

Mateus 10.9-10: Apoiemos o trabalhador na palavra de Deus.

Não levem nem ouro, nem prata, nem cobre em seus cintos; não levem nenhum saco de viagem, nem túnica extra, nem sandálias, nem bordão; pois o trabalhador é digno do seu sustento.
Mateus 10.9-10

Quando Jesus mandou os Doze na comissão limitada, proibiu que levassem qualquer coisa extra na sua jornada de pregação. Ele queria que os israelitas que os receberiam os sustentassem pela sua hospitalidade, com seus bens. Ele queria que os Doze e o povo de Israel respeitassem o princípio de o trabalhador receber dos outros o seu sustento. Continue lendo “Digno do seu sustento”

A graça de Deus em toda a sua verdade

Colossenses 1.6: Existe a graça de Deus porque existe toda a verdade de Deus.

Por todo o mundo este evangelho vai frutificando e crescendo, como também ocorre entre vocês, desde o dia em que o ouviram e entenderam a graça de Deus em toda a sua verdade.
Colossenses 1.6

O evangelho trata de Jesus. É conteúdo e comunicação, o poder de Deus para a salvação, “palavra da verdade” v. 5. Como comunicação, a Boa Nova tem de ser ouvida e compreendida. Qualquer um pode comunicá-la. Os colossenses o aprenderam de Epafras, v. 7. Não é preciso ser apóstolo para transmiti-la. Continue lendo “A graça de Deus em toda a sua verdade”

Digno de discussão

Atos 17.2-3: A Bíblia define o que significa discutir sobre Jesus: com base nas Escrituras.

Segundo o seu costume, Paulo foi à sinagoga e por três sábados discutiu com eles com base nas Escrituras, explicando e provando que o Cristo deveria sofrer e ressuscitar dentre os mortos. E dizia: “Este Jesus que lhes proclamo é o Cristo”. Atos 17.2-3

Na nossa sociedade, ninguém quer “discutir religião”. Se isso significa debater opiniões, é saudável. Mas se essa aversão indica falta de interesse em coisas espirituais, ai de nós! Continue lendo “Digno de discussão”

O Senhor cooperava com eles

Marcos 16.20: O Senhor coopera com os cooperadores no evangelho.

Então, os discípulos saíram e pregaram por toda parte; e o Senhor cooperava com eles, confirmando-lhes a palavra com os sinais que a acompanhavam. Marcos 16.20

O último verso do evangelho de Marcos observa que os discípulos obedeceram à ordem do Senhor Jesus e este por sua vez cumpriu sua promessa de sinais miraculosos para acompanhar seu trabalho. Continue lendo “O Senhor cooperava com eles”

‘Vão pelo mundo todo’

Marcos 16.15: A missão de Jesus é a missão da igreja.

E disse-lhes: “Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas”. Marcos 16.15

O que Jesus disse aos apóstolos continua valendo hoje porque (1) eles deviam ensinar aos convertidos tudo o que Jesus ordenara, e (2) cada nova geração precisa ouvir a pregação do evangelho, para sua salvação. Continue lendo “‘Vão pelo mundo todo’”

As maravilhas de Deus em nossa própria língua

Atos 2.11b: O evangelho para cada idioma!

Como seria encontrar uma cura para o câncer mas deixar de divulgá-la e oferecê-la ao mundo? Seria um contrassenso! Deus trouxe à humanidade a cura para o pecado. Ele quer que todos a conheçam e a aceitem. Continue lendo “As maravilhas de Deus em nossa própria língua”

Ações revelam intenções

Atos 11.22: O que pretendia a igreja em Jerusalém?

Há muita discussão sobre a reação da igreja em Jerusalém às notícias das conversões em Antioquia, em Atos 11. Será que estavam preocupados e queriam estabelecer sua autoridade sobre os novos convertidos? Ou queriam apenas apoiar o novo trabalho?

Gente nas denominações que trabalham com hierarquias e exercício de poder tendem a ver sua próprias tendências na atitude da igreja em Jerusalém. (Chamam ela de “igreja-mãe”.)

Mas as ações tomadas pela igreja em Jerusalém mostra uma alegria com a notícia e uma decisão de apoiar e contribuir com o novo trabalho. Veja só quem escolheram enviar. Continue lendo “Ações revelam intenções”