Caiu a ficha

Só faltava um tapa na cabeça pro homem finalmente entender.

No início, ele tinha falado a verdade de que o evangelho era para todos. Parece, porém, que as implicações desta verdade ainda não ficaram claros para ele. Demora para entender o que devia fazer:

Posso perguntar por que vocês me mandaram buscar?
Atos 10.29 NVI

Agora que chegou o momento de pôr em prática o evangelho para as nações, o Senhor tem de enviar-lhe uma visão, falar-lhe por meio de uma voz do céu, e fazê-lo ouvir do seu anfitrião como tinha dado instruções para trazê-lo para cá, e finalmente cai a ficha:

Então Pedro começou a falar: “Agora percebo verdadeiramente que Deus não trata as pessoas com parcialidade, mas de todas as nações aceita todo aquele que o teme e faz o que é justo.
Atos 10.34 NVI

Como a conversão de Paulo, esta nova percepção de Pedro é contada no livro de Atos três vezes: novamente no capítulo 11, quando Pedro defende seu procedimento em Jerusalém, e no capítulo 15, na grande reunião em Jerusalém sobre a questão da circuncisão. A conversão de Cornélio representa, então, um marco importante na vida de Pedro e na missão da igreja.

Ainda estamos demorando para que chegue a nós tal marco, a percepção de que o evangelho é para todos? Ou ainda estamos nos desculpando ao pensarmos que esta pessoa não vai querer ouvir, ou será melhor esperar melhor oportunidade para falar com aquela pessoa?

Ou precisamos, como Pedro, uma nova conversão?

Pai, abra meus olhos, para ver a minha tarefa de ensinar a verdade do evangelho a todos, sem acepção de pessoas, com urgência e insistência. Porque vem Jesus. Amém.

Segure este pensamento: Se o evangelho é para todos, tenho muito o que falar hoje.

Ganhar atenção ou almas?

Dois exemplos em Atos 5.

Na leitura de hoje, Atos 5, não poderia haver um contraste maior entre o casal Ananias e Safira e os apóstolos. O casal, fingindo seguir o exemplo de Barnabé, mente e fica com uma parte do preço do terreno, evidentemente para aparecer e ganhar boa reputação entre os discípulos.

Os apóstolos, por sua vez, arriscam a vida, após ameaças da parte das autoridades, pregando o evangelho. Acabam na prisão, são soltos por um anjo, e voltam imediatamente ao templo para pregar. Vão ao sinédrio com os guardas sem serem forçados, enfrentam as autoridades, e sofrem chicotada. Saem alegres por sofrerem para Cristo e voltam a pregar.

Então chamaram os apóstolos e os chicotearam; e aí mandaram que nunca mais falassem nada a respeito de Jesus. Depois os soltaram.
Atos 5.40 NTLH

O casal queria ganhar atenção. Os apóstolos queriam ganhar almas.

Quem quer ganhar atenção não quer pagar o preço, mas sempre procura atalho.

Quem quer ganhar almas está disposto a sofrer e não será impedido de ensinar o evangelho.

O que você quer ganhar? Sua resposta determinará o preço que pagará.

Pai, que meu coração abrigue a motivação de agradá-lo pelo resgate de almas perdidas. Purifique-me de paixões escusas e impulsos carnais. Prepare-me para sofrer com Cristo e por Cristo. Amém.

Segure este pensamento: Deus quer salvar almas; eu também quero.

[subscribe2]

A coisa não aconteceu bem assim, não

Leia o texto bíblico com cuidado.

Olhe só: que coincidência feliz que Pedro e João estavam levando a sua vida normalmente quando apareceu do nada uma oportunidade de ensinar o evangelho. Seria bom se nós tivéssemos isso, não é? Mas não foi bem assim. Leia uma vez, duas vezes, o que diz o texto bíblico:

Certo dia Pedro e João estavam subindo ao templo na hora da oração, às três horas da tarde.
Atos 3.1 NVI

Muitas vezes se tira conclusões não justificadas do texto bíblico. O verso acima informa quando Pedro e João subiram ao templo, “na hora da oração”, mas não divulga o motivo por que subiram. É comum ouvir pessoas dizerem que subiram ao templo para orar.

Quando Lucas quer indicar propósito, ele sabe muito bem como fazê-lo. Em Atos 20.7, por exemplo, o autor afirma que se reuniram “a fim de partir o pão” (A21). Neste momento, a finalidade ficou bem clara. Mas ele não disse isso em Atos 3.1.

Por que então Pedro e João foram ao templo neste horário? Pode ser que foram para um momento de oração, mas isso seria com a igreja, que usava o templo neste período na história para algumas das suas reuniões. Pode ser.

Outra boa possibilidade é que Pedro e João, indo de dois em dois, como Jesus os tinha enviado nas missões de pregação, estavam cumprindo a missão do Senhor para ser testemunhas dele em Jerusalém, conforme Atos 1.8. Pois sabiam que haveria muitas pessoas no templo nesta hora que precisavam ouvir a mensagem de Cristo.

Em outras palavras, estavam pregando o evangelho, o que de fato fizeram, após Deus criar a oportunidade para isso, ao curarem os apóstolos o paralítico. Não foi por acaso que eles iam para o templo e, de repente, acabaram falando do evangelho. Foi tudo planejado!

Não devemos fazer o mesmo? Estamos acostumados a ir na igreja (e por isso lemos o verso acima nestes termos), mas e para levantarmos e falarmos do arrependimento e da salvação de forma proposital?

Pai, temos o evangelho em nossas mãos, pela sua graça. Que possamos ir até as pessoas e proclamá-lo a todo momento, como Jesus nos mandou. Amém.

Segure este pensamento: Farei planos e irei até as pessoas para procurar oportunidade de ensinar o evangelho.

Próximo!

Jesus procura quem acolhe o evangelho. Seria você?

Jesus pregaJesus é o Eu-Sou, aquele que é o mesmo ontem, hoje, e para sempre. Deus o enviou para nos salvar dos nossos erros. Contra os que se agarram aos seus próprios méritos e poderes, porém, ele pronuncia juízo. Poucos confessam e seguem o Jesus verdadeiro. A falta de fé é uma epidemia. Jesus é rejeitado por muitos, mesmo na sua própria cidade:

E ficou admirado com a incredulidade deles. Então Jesus passou a percorrer os povoados, ensinando.
Marcos 6.6 NVI

Se você não é cristão, Jesus vem e se apresenta. Na falta de receptividade, ele sai à procura de fé. Mas ele deseja ficar e habitar com você. Basta acolher sua mensagem.

Se você é cristão, tome nota: Ao invés de se desanimar e desistir, Jesus segue em frente, prega em outros povoados, procura outros que querem ouvir a Boa Nova. E os encontra.

Alguém rejeita o evangelho? Espera alguém que o receberá. Próximo!

Senhor, obrigado pela fidelidade de Cristo, que busca e acha. Que façamos igual. Amém.

Aprenda a falar bem

O evangelismo é falar bem a respeito de Cristo.

EvangelismoMuitos cursos como o de Dale Carnegie ensinam aos alunos como falar bem em público. Entendem que a comunicação eficaz é chave para a persuasão e o sucesso nos empreendimentos. Mesmo preocupado com a ensino correto do evangelho dentro da igreja, Paulo não deixa de falar sobre a missão de proclamar o evangelho aos de fora:

O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um.
Colossenses 4.6 NVI

Os versos 2-6 tratam do evangelismo. O evangelismo não é mero exemplo de vida. Assim, ninguém entenderá do que se trata. O evangelismo é o falar, e falar bem, a respeito de Cristo.

Todos precisamos de treinamento no falar. Como falar de modo mais persuasivo, mais eficaz? O treinamento cristão ocorre na prática, no dia-a-dia, no esforço de sempre melhorar e de nunca deixar de proferir uma palavra e responder às pessoas.

O versículo mais positivo do capítulo

Escolhi e posso provar!

auto-disciplinaQual o versículo mais positivo de 1 Coríntios 9? A pergunta é subjetiva, cada um pode escolher o seu, mas achei o meu no final do capítulo. Na discussão a respeito de sustento dos “que administram as coisas sagradas”, Paulo a conclui com esta afirmação.

Trato com dureza o meu corpo e o submeto, para não acontecer que eu proclame a mensagem aos outros, e eu mesmo venha a ser reprovado.
1 Coríntios 9.27 EP

Ué, o versículo mais positivo é este, você pergunta? Veja por quê:

Usando a figura do esporte competitivo, Paulo deixa claro que recusa a receber sustento financeira da igreja em Corinto como um dos meios pelos quais ele se disciplina a si próprio. Assim, ele exerce sua liberdade, pela disciplina. Desta forma, ele tem mais opções no seu serviço a Cristo. Positivo, não?

Por esta disciplina, também, ele se faz tudo para com todos, para ganhar o maior número de pessoas possível. Há ligação, portanto, entre o evangelismo e a disciplina. (Talvez  por isso não haja mais evangelismo na igreja, hein?) Ele consegue alcançar mais pessoas pela disciplina. Também positivo, não é?

Esta disciplina faz com que ele mesmo seja salvo. Por meio da disciplina, Paulo aplica as verdades do evangelho à sua vida. A submissão do corpo ao senhorio de Cristo alinha sua vida com a esperança eterna. O que pode ser mais positivo do que isso?

Por último, Paulo se coloca como exemplo a ser imitado. Que maravilha tratar sua própria vida e seu próprio corpo de tal modo a poder oferecer-se como modelo aos outros! Tudo de positivo aqui!

Eu te convenci ainda?

Deus Pai, que eu encontre a força para disciplinar o corpo e a mente, os pensamentos e as atitudes, para que Cristo seja evidente em mim, e eu aplique na vida os grandes princípios e verdades que conduzem ao lar eterno.

Com toda a coragem e liberdade

Por que Atos termina com Paulo na prisão?

término do livro de AtosAristótoles frisa a importância de dar atenção ao início, meio e final de uma obra literária. Estamos acostumados a um happy ending, o final feliz de uma história. À primeira vista, portanto, terminar um livro com o personagem principal na prisão não nos parece uma conclusão satisfatória à história, muito menos a do progresso triunfante do evangelho por todo o império romano. Alguns até propuseram que talvez Lucas tivesse em mente escrever um terceiro volume, depois do evangelho e o livro de Atos. Mas vejamos as últimas palavras do livro:

Durante dois anos Paulo morou ali numa casa alugada e recebia todos os que iam vê-lo. Ele anunciava o Reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, falando com toda a coragem e liberdade.
Atos 28.30-31 NTLH

Por que Lucas termina assim? Pelos menos, dois motivos se sugerem a nós.

Primeiro, as últimas palavras: “coragem e liberdade”, concluem satisfatoriamente um tema do livro, isto é, que os cristãos pregavam em todas as circunstâncias corajosamente, mesmo face à perseguição. E que nem a prisão, nem a morte, impediram o progresso do evangelho. Como Paulo escreveria a Timóteo: “Pelo qual até as prisões, como criminoso, sofro aflições; mas a palavra de Deus não está presa” (2 Timóteo 2.9 PL).

Segundo, é possível que Lucas esteja nos convidando a dar continuidade à história da missão de Deus no mundo. Embora os apóstolos e profetas fossem alicerce da igreja, a missão não morre com eles. Deus chama toda a igreja à tarefa da evangelização. Ele ainda envia seus emissários ao mundo, com a mensagem revelada por eles, e com os milagres operados por meio eles, para falar a palavra da salvação.

Assim, o livro de Atos foi a “História sem fim” original.

 

Vai haver divisão

A pregação do evangelho faz surtir divisão.

Os discípulos de Jesus trabalham em prol da paz, mas seus inimigos farão de tudo contra eles. Assim fizeram os judeus que rejeitaram a mensagem de Cristo.

E dividiu-se a multidão da cidade; e uns eram pelos judeus, e outros pelos apóstolos.
Atos 14.4 NVI

Jesus avisou que haveria divisão até dentro da própria família por causa dele.

O que fazer? Continuar pregando a palavra, não se silenciar para evitar conflito, falar a verdade em amor, mas sempre falar a verdade.

Os apóstolos não eram partidários, mas vítimas de facciosos. Foi assim no primeiro século e desde os primeiros dias da igreja de Cristo.

Do lado dos fariseus

E os fariseus e escribas murmuravam, dizendo: “Este recebe aos pecadores, e come com eles”. Lucas 15.2

Se você se preocupa apenas com a pureza pessoal, e não com a purificação de todos, ficará do lado dos fariseus.

Se, porém, partilha do mesmo espírito de Jesus, para resgatar os impuros e conduzi-los de volta à presença do Pai, fará como ele fez: buscar os perdidos onde eles estão. Continue lendo “Do lado dos fariseus”