Cabeça e calcanhar

Gênesis 3.15: Jesus é o descendente que derrota a serpente.

Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar. Gênesis 3.15

Depois do pecado de Adão e Eva, quando confrontados pelo Senhor, Adão culpou Eva e Eva culpou a serpente. Em ordem inversa o Senhor pronuncia o castigo para os três. O verso acima faz parte da maldição da serpente. Continue lendo “Cabeça e calcanhar”

Sobraram somente Noé na arca e sua família

Gênesis 7.23: Aprendamos da experiência de Noé: Sejamos salvos.

As coisas de antigamente foram escritas para nossa aprendizagem, disse o apóstolo Paulo. O Dilúvio foi evento único do julgamento de Deus. No fim dos tempos, haverá outro julgamento, o dia em que todos os homens aparecerão perante o Senhor para dar satisfação pelos seus atos. O que podemos aprender de Noé? Continue lendo “Sobraram somente Noé na arca e sua família”

O Temor de Isaque

Gênesis 31.42: O que significa o título neste contexto?

jaco-labao-terror-isaque

Duas vezes na história da saída de Jacó da terra de Labão é usado o nome de Deus: “O Temor de Isaque”.

Se o Deus de meu pai, o Deus de Abraão, o Temor de Isaque, não estivesse comigo, certamente você me despediria de mãos vazias. Mas Deus viu o meu sofrimento e o trabalho das minhas mãos e, na noite passada, ele manifestou a sua decisão, Gn 31.42

Ao selar o acordo de não-agressão com Labão, Jacó “fez um juramento em nome do Temor de seu pai Isaque” v. 53. Continue lendo “O Temor de Isaque”

Abrindo mão dos direitos

O cristão anda por um caminho melhor.

promessas de Deus

Exija seus direitos, dizem-nos hoje. Pois se você não zelar pelo próprio bem, quem o fará? O cristão, porém, tem como agir de outra forma, como fez o patriarca Abrão com seu sobrinho Ló:

Aí está a terra inteira diante de você. Vamos separar-nos. Se você for para a esquerda, irei para a direita; se for para a direita, irei para a esquerda.
Gênesis 13.9 NVI

Como o patriarca que era, Abrão tinha a preferência da escolha. Mas abriu mão do seu direito, dando a Ló a opção de ir para o lado que achava melhor.

Abrão podia fazer isso porque tinha recebido a promessa de Deus, e nesta confiava. O Senhor tinha prometido torná-lo em grande e próspera nação.

Com esta mesma confiança, podemos também fazer o mesmo que Abrão, sem exigir nosso direito. Pois o Senhor nos prometeu a sua bênção. Podemos assim procurar fazer o bem ao próximo e cultivar a paz.

Mais ainda, podemos sofrer por Cristo, para cumprir a missão dele, certos de que a promessa de Deus, para cuidar das nossas necessidades, se cumprirá a nosso respeito.

Não depende de mim

Deus é quem nos capacita.

HumildadeConheço uma pessoa que relata as realizações dos outros como se fosse ela que tivesse realizado. Isso já é ruim; pior ainda quando se faz isso em relação a Deus. Mas o jovem José deu crédito a quem lhe pertencia.

Respondeu-lhe José: “Isso não depende de mim, mas Deus dará ao faraó uma resposta favorável”.
Gênesis 41.16 NVI

Gostei da tradução da Bíblia de Jerusalém: “Quem sou eu!” Quando o soberano do Egito falou a José que ouvia que podia interpretar sonhos, José responde assim.

Por toda boa obra no reino de Deus, devemos responder de forma semelhante. E não só responder, mas pensar assim.

Pois não tem nada pior no reino do que atribuir as realizações divinas a nós mesmos.