Jesus nos chama irmãos

Hebreus 2.11: E por que ele teria vergonha?

Ora, tanto o que santifica quanto os que são santificados provêm de um só. Por isso Jesus não se envergonha de chamá-los irmãos.
Hebreus 2.11

O que santifica é Jesus. Os que são santificados são aqueles que obedecem ao evangelho para serem purificados do pecado. Deus é um só. Jesus é Filho de Deus. Os cristãos são filhos de Deus. Jesus é Filho em sentido especial, mas sua obra os torna filhos. Continue lendo “Jesus nos chama irmãos”

Autor da salvação gloriosa

Hebreus 2.10: O plano de Deus é bem descrito nesses termos.

Ao levar muitos filhos à glória, convinha que Deus, por causa de quem e por meio de quem tudo existe, tornasse perfeito, mediante o sofrimento, o autor da salvação deles. Hebreus 2.10

O Novo Testamento utiliza muitas maneiras de descrever o objetivo de Deus ao prosseguir com seu plano de redenção. Uma das frases mais belas é levar muitos filhos à glória. Um autor chamou este verso “a afirmação fundamental” do livro de Hebreus (NCBC). Continue lendo “Autor da salvação gloriosa”

Vemos Jesus

Hebreus 2.8-9: Devemos ver Jesus como o Salvador.

Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e de glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte. Hebreus 2.8-9

O escritor de Hebreus acaba de citar Salmo 8 para aplicá-lo a Jesus. A mensagem do Senhor trata de “tão grande salvação” e merece toda a nossa atenção, 2.1-4. Agora, ele explica por que foi necessário Jesus se tornar menor do que os anjos por um tempo, 2.5-18. Continue lendo “Vemos Jesus”

A fé em busca

Hebreus 6.11: Olhos vedados, a mente enxerga.

Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. —Hebreus 11.6

O alvo da vida do cristão é agradar a Deus. Agradá-lo significa evitar fazer o que desagrada o Senhor e fazer o que lhe dá prazer. Deus quer que o homem se aproxime dele, pois para isso foi criado. Continue lendo “A fé em busca”

Você já viu um anjo? Nem eu. Mas já segui Jesus.

Logo uma entidade dessa alimenta a obsessão popular por anjos.

Hoje mesmo, no Twitter, uma sociedade bíblica — logo uma entidade dessa! — perguntou aos seguidores se alguém já tinha visto um anjo. Pedia que se enviasse relato de supostos encontros com anjos. Continue lendo “Você já viu um anjo? Nem eu. Mas já segui Jesus.”

Pecador, não

Tenhamos cuidado para não justificar a prática do pecado.

O mundo, em termos bíblicos, é a humanidade contra Deus, um de vários sentidos. A palavra pecador, no Novo Testamento, é o indivíduo contra Deus. Como neste verso:

Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem.
Hebreus 12.3 NVI

Assim, os cristãos acabam errando e cometendo pecado, Gálatas 6.1; Tiago 3.2; 1 João 2.1, mas não são pecadores, neste sentido. O Novo Testamento não chama os santos de Deus de pecadores, pois pararam de praticar o pecado. Continue lendo “Pecador, não”

Um corpo para oferecer

Cristo recebeu um corpo para oferecer. Nós também.

oferecer corpoQuando olhamos no espelho, vamos logo às partes que achamos imperfeitas, que nos impedem de ter corpo ideal. Nariz muito grande. Orelhas que nem bandeiras. Queixo pequeno. Quadris muito amplos. Sempre tem algo que é muito pequeno, muito grande, muito comprido, muito curto.

Por mais que nossas características físicas nos desagradem, nossos corpos são ofertas perfeitas para o Senhor.

Quando nós entramos no reino de Deus, ele nos deu os corpos como o primeiro instrumento do bem eterno. Da mesma forma como fez pelo seu Filho Jesus Cristo.

Por esse motivo, ao entrar no mundo, Cristo disse: “Tu não quiseste sacrifício e oferta. Em vez disso, tu me deste um corpo”.
Hebreus 10.5 EP

Por isso é que afirma a Bíblia de estudo da NLT: “Deus tinha preparado o salmista para ser obediente, pronto para fazer a vontade de Deus. A carta aos Hebreus agora aplica esta ideia a Cristo. Para o autor da carta, a preparação de um corpo humano, especificamente o corpo de Cristo, mostra que Deus o usaria como um sacrifício superior”.

E Deus “preparou”, ou determinou, que nossos corpos serão oferecidos neste mundo conforme a sua vontade, para nossa salvação eterna e para a salvação de muitos.

Com este conhecimento, passagens como Romanos 12.1 adquirem novo significado. E o espelho oferece um ângulo diferente.

Impressionante a distância atravessada

O maior atleta de todos os tempos

missão de DeusO treino intenso que leva um atleta a uma medalha olímpica é impressionante. Tal dedicação é rara para chegar ao topo do condicionamento humano, mas daqui a alguns anos, aqueles mesmos atletas ficarão fora de forma.

Uma coisa realmente impressionante é considerar que Cristo não somente nos tirou de um estado de distância de Deus para um de comunhão e intimidade, mas também nos incluiu nos trabalhos do projeto divino para salvar a humanidade eternamente.

[Q]uanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu de forma imaculada a Deus, purificará a nossa consciência de atos que levam à morte, para que sirvamos ao Deus vivo! (Hebreus 9.14 NVI).

Nós, que estávamos trabalhando contra ele, agora fomos colocados no trabalho de cooperar com ele.

Que maravilha, Senhor Todo-poderoso, saber que sua obra também é nossa, para resultados eternos! Que o Senhor seja louvado entre todos!

Segure este pensamento: Obrar com Deus nos deixa admirados!/ Que louvem ao Senhor os santificados!

Não seja devagar

Quanto mais esforço, mais progresso.

Como jogador de basquete no colégio, eu era devagar e por isso sentava no banco. Por mais que o treinador gritasse no meu ouvido, meu velocímetro não permitia uma agilidade maior.

A pessoa devagar no intelecto não avança como os mais capacitados. O QI é coisa fixa, dizem. Embora a mente possa fazer exercícios para melhorar, ela não muda seu nível de inteligência.

Não há muito o que se pode fazer com as limitações físicas e mentais, mas a lentidão espiritual é uma questão de vontade.

Gostaríamos somente que cada um de vocês demonstrasse o mesmo empenho em levar a esperança ao seu cumprimento até o fim, para que vocês não sejam lentos na compreensão, mas imitadores daqueles que, com a fé e a perseverança, se tornam herdeiros das promessas.
Hebreus 6.11-12 EP

Veja a conexão acima entre empenho, ou prontidão, e lentidão na espiritualidade. Quer avançar mais nas coisas do Espírito? Empenhe-se mais, esforce-se mais, dedique-se mais, e haverá maior progresso no serviço do Senhor.

Pois no sentido espiritual, lentidão significa morte.