Um corpo para oferecer

Cristo recebeu um corpo para oferecer. Nós também.

oferecer corpoQuando olhamos no espelho, vamos logo às partes que achamos imperfeitas, que nos impedem de ter corpo ideal. Nariz muito grande. Orelhas que nem bandeiras. Queixo pequeno. Quadris muito amplos. Sempre tem algo que é muito pequeno, muito grande, muito comprido, muito curto.

Por mais que nossas características físicas nos desagradem, nossos corpos são ofertas perfeitas para o Senhor.

Quando nós entramos no reino de Deus, ele nos deu os corpos como o primeiro instrumento do bem eterno. Da mesma forma como fez pelo seu Filho Jesus Cristo.

Por esse motivo, ao entrar no mundo, Cristo disse: “Tu não quiseste sacrifício e oferta. Em vez disso, tu me deste um corpo”.
Hebreus 10.5 EP

Por isso é que afirma a Bíblia de estudo da NLT: “Deus tinha preparado o salmista para ser obediente, pronto para fazer a vontade de Deus. A carta aos Hebreus agora aplica esta ideia a Cristo. Para o autor da carta, a preparação de um corpo humano, especificamente o corpo de Cristo, mostra que Deus o usaria como um sacrifício superior”.

E Deus “preparou”, ou determinou, que nossos corpos serão oferecidos neste mundo conforme a sua vontade, para nossa salvação eterna e para a salvação de muitos.

Com este conhecimento, passagens como Romanos 12.1 adquirem novo significado. E o espelho oferece um ângulo diferente.

Impressionante a distância atravessada

O maior atleta de todos os tempos

missão de DeusO treino intenso que leva um atleta a uma medalha olímpica é impressionante. Tal dedicação é rara para chegar ao topo do condicionamento humano, mas daqui a alguns anos, aqueles mesmos atletas ficarão fora de forma.

Uma coisa realmente impressionante é considerar que Cristo não somente nos tirou de um estado de distância de Deus para um de comunhão e intimidade, mas também nos incluiu nos trabalhos do projeto divino para salvar a humanidade eternamente.

[Q]uanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu de forma imaculada a Deus, purificará a nossa consciência de atos que levam à morte, para que sirvamos ao Deus vivo! (Hebreus 9.14 NVI).

Nós, que estávamos trabalhando contra ele, agora fomos colocados no trabalho de cooperar com ele.

Que maravilha, Senhor Todo-poderoso, saber que sua obra também é nossa, para resultados eternos! Que o Senhor seja louvado entre todos!

Segure este pensamento: Obrar com Deus nos deixa admirados!/ Que louvem ao Senhor os santificados!

Não seja devagar

Quanto mais esforço, mais progresso.

Como jogador de basquete no colégio, eu era devagar e por isso sentava no banco. Por mais que o treinador gritasse no meu ouvido, meu velocímetro não permitia uma agilidade maior.

A pessoa devagar no intelecto não avança como os mais capacitados. O QI é coisa fixa, dizem. Embora a mente possa fazer exercícios para melhorar, ela não muda seu nível de inteligência.

Não há muito o que se pode fazer com as limitações físicas e mentais, mas a lentidão espiritual é uma questão de vontade.

Gostaríamos somente que cada um de vocês demonstrasse o mesmo empenho em levar a esperança ao seu cumprimento até o fim, para que vocês não sejam lentos na compreensão, mas imitadores daqueles que, com a fé e a perseverança, se tornam herdeiros das promessas.
Hebreus 6.11-12 EP

Veja a conexão acima entre empenho, ou prontidão, e lentidão na espiritualidade. Quer avançar mais nas coisas do Espírito? Empenhe-se mais, esforce-se mais, dedique-se mais, e haverá maior progresso no serviço do Senhor.

Pois no sentido espiritual, lentidão significa morte.

Honra dele, vantagem nossa

Tudo sobre Jesus é vantagem.

Quais os seus defeitos e desvantagens? Agora, pense nestes como grande vantagem no serviço a Deus. Assim faz o autor da carta aos Hebreus sobre a humanidade de Cristo.

Assim também Cristo não tomou para si mesmo a honra de ser Grande Sacerdote; foi Deus quem lhe deu essa honra, pois lhe disse: –Você é o meu Filho; hoje eu me tornei o seu Pai.
Hebreus 5.5 NTLH

Quando pensavam em Jesus, talvez uma desvantagem para o hebreus fosse a humanidade dele. Se ele foi a “expressão exata” do ser divino (1.1-2), por que então aparecia tão … humano?

Esta foi a honra dele. E vantagem nossa. Pois agora temos quem nos represente perante o Pai.

O que Jesus disse ao povo no seu dia, a seu próprio respeito, serve bem para os hebreus, e para nós: “Parem de julgar[-me] pelas aparências e julguem com justiça” (João 7.24).

 

Pela fé

Onde há fé, algo acontece. Deus age. As pessoas obedecem. A fé não fica sozinha. Ela abre portas, leva à bênção, motiva a ação, inspira confiança na promessa de Deus e segura na fidelidade.

Foi pela fé que Abraão, ao ser chamado por Deus, obedeceu e saiu para uma terra que Deus lhe prometeu dar. Ele deixou o seu próprio país, sem saber para onde ia.
Hebreus 11.8 NTLH

Onde está a sua fé?

Ele entrou

Não por meio de sangue de bodes e novilhos, mas pelo seu próprio sangue, ele entrou no Santo dos Santos, de uma vez por todas, e obteve eterna redenção.
Hebreus 9.12

O autor de Hebreus usa o sistema sacerdotal e o templo dos judeus para explicar o que Jesus realizou com a sua morte. Continue lendo “Ele entrou”

Capaz de salvar definitivamente

Não precisa de prorrogação, pois tem validade eterna.

Portanto, ele [Jesus] é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles.
Hebreus 7.25-26

Jesus salva quando nos aproximamos de Deus por meio dele. Sua salvação é definitiva, pois seu sacrifí­cio foi uma vez por todas e, diferente dos sacerdotes da lei mosaica, ele não morre nunca mais.

Jesus é capaz e sua morte mostrou que estava em controle do seu destino, pois morreu para cumprir a vontade do seu Pai. Sua ressurreição demonstrou sua vitória sobre a morte.

Esta sua salvação não precisa de mediação, pois ele é o mediador. Não precisa de prorrogação, pois tem validade eterna. Nem precisa de méritos a mais, pois ela é definitiva.

Só precisa de ser obedecida.