Uma fruta estragada

A sã doutrina e a unidade, estas Deus preza.

DisciplinaUma fruta estragada estraga as outras. Por isso, separamo-na das outras logo para evitar maior estrago. O mesmo princípio funciona na igreja.

Se uma pessoa causar divisões entre os irmãos na fé, aconselhe essa pessoa uma ou duas vezes; mas depois disso não tenha nada mais a ver com ela. Pois você sabe que uma pessoa como esta abandonou completamente o evangelho, e os seus pecados provam que ela está errada.
Tito 3.10-11 NTLH

Tem gente que gosta de ficar discutindo a natureza da divisão, se uma pessoa é facciosa ou não, se suas atitudes são ou não causadoras de divisão. Paulo sabe que não é difícil identificar tanto a divisão como a pessoa facciosa. Não tem que ser um gênio para saber!

Nossa tendência é querer dar mais chances, ser pacientes, trabalhar mais com a pessoa, dar um tempo para a pessoa se amadurecer, mas a Escritura é clara: Depois de duas advertências, fora! O faccioso deve ser tratado como alguém que não pertence mais ao corpo de Cristo.

O caráter (“pervertida”, ARA) e a conduta (“vive pecando”, ARA) de tal pessoa comprovam a necessidade de tomar medidas que à primeira vista parecem severas, mas se tornam obrigatórias pelo perigo que apresenta sua ação no meio da igreja.

Isso porque a divisão na igreja é uma das transgressões mais sérias aos olhos de Deus.

Terra sem terremoto

No chão do alicerce da igreja de Deus, tudo calmo.

DoutrinaMais um terremoto no mundo ontem, desta vez no leste dos Estados Unidos, na escala 6.0, felizmente, sem mortes. Qualquer tremor, e já senti vários lá e cá, nos lembra que a terra não é tão firme assim.

Apesar disso, o sólido alicerce colocado por Deus permanece, marcado pelo selo desta palavra: “O Senhor conhece os que são seus”. E ainda: “Afaste-se da injustiça todo aquele que pronuncia o nome do Senhor.”
2 Timóteo 2.19 EP

A falsa doutrina não terá sucesso. Não abalará o alicerce de Deus. Não convencerá as pessoas que pertencem ao Senhor porque estas abandonam o pecado de tal ensinamento.

Os dizeres escritos no alicerce designam a natureza dele, a sua qualidade de firmeza, pela ação de Deus de selar o alicerce. Ele é que mantém tudo em pé. Ele que garante a autenticidade pelo selo, e afirma pertencer a ele.

Um comentarista/1 afirma que, pelas referências do Antigo Testamento citadas para os dizeres, o alicerce neste verso se refere de forma metafórica à igreja. Como em Números (fonte da primeira citação), “o povo tem de escolher entre os dois lados, assim estabelecendo sua identidade”.

1/ Philip H. Towner, The letters to Timothy and Titus NICNT (Eerdmans, 2006): 536-38.

Cada um pelo nome

Na igreja, temos nomes e não números.

individualidadeAs pessoas hoje são tratadas como membros de um grupo. Fala-se muito nas várias gerações e suas características próprias. A mídia adotou a massificação, termo esse que o dicionário define como a “adaptação de um fenômeno à massa, a um grande número de pessoas, pela supressão dos caracteres diferenciados que apresentava”. Não temos mais nomes, mas sim números.

A paz seja com você. Os amigos daqui lhe enviam saudações. Saúde os amigos daí, um por um.
3 João 15 NVI

“Cada um pelo nome”, traduz a Bíblia de Jerusalém. Na família de Deus, existe amigos, irmãos, indivíduos. Conhecemo-nos uns aos outros, ao invés de fazer parte de um grupo no qual perdemos a identidade, a individualidade.

Embora João, na sua carta a Gaio, não pudesse, por razões de espaço, citar os nomes, com certeza ele pensava no nome de cada irmão na congregação da qual Gaio fazia parte. E queria que este transmitisse este carinho.

Deus conhece meu nome. E meus irmãos também.

Na mesma moeda

Dividir a igreja significa destruí-la e a tais pessoas Deus pagará na mesma moeda.

Quem destroi será destruídoO Deus que é três em um não vê com bons olhos quem destrói a unidade do seu povo. É o primeiro problema com que Paulo lida em Corinto; a este ele dedica o maior espaço na carta. E como os outros ele deixa claro que a participação na divisão do povo de Deus acarreta sérias consequências.

Assim, se alguém destruir o templo de Deus, Deus destruirá essa pessoa. Pois o templo de Deus é santo, e vocês são o seu templo.
1 Coríntios 3.17 NTLH

O contexto é a divisão da igreja. Ele usa “templo de Deus” como descrição da igreja, para transmitir a seriedade do que os coríntios estavam fazendo. Aquilo que é mais sagrado para Deus, seu próprio templo, seu povo redimido, estava sendo destruído. Deus não deixaria, e hoje também não deixará, impune quem contribui para a divisão.

O verbo “destruir” se refere à destruição eterna ou, como dizem Robertson e Plummer no seu commentário (International Critical Commentary), “ruína terrível e perda eterna”. “Qualquer cristão que violar a santidade do templo espiritual, perecerá eternamente” (Jamieson, Fausset, Brown).

Quem divide a igreja de Cristo a destrói e Deus aplicará a este o princípio de lex talionis, “olho por olho, dente por dente”: quem destrói destruído será.

Jesus leva pro lado pessoal

A pergunta que Jesus faz a Saul no caminho a Damasco só faz sentido quando entendemos que a igreja dele está no centro das suas atenções.

Saulo no caminho de DamascoO que se faz, ou não faz, pela família de Cristo ele leva pro lado pessoal. Disse: “Foi a mim que fizeram” (Mt 25.31-46). Por isso o Senhor fala assim a Saulo, que perseguia a igreja de Deus:

Saulo, Saulo, por que você me persegue? (…) Eu sou Jesus, aquele que você persegue.
Atos 9.4, 5 NTLH

Perseguir a igreja significa perseguir a Jesus.

E tem gente que acha que a igreja é dispensável.

Se Jesus coloca a igreja no centro das suas atenções desta forma, podemos fazer menos do que ele?

 

O reino chega com poder

LEITURA DE HOJE: MARCOS 9

E Jesus terminou, dizendo: –Eu afirmo a vocês que isto é verdade: estão aqui algumas pessoas que não morrerão antes de verem o Reino de Deus chegar com poder.
Marcos 9.1 NLTH

No final de falar sobre o preço de segui-lo, Jesus declara que o tão esperado reino chegaria e isso ainda durante a vida de alguns que estava presentes, escutando seu ensino. O reino chegaria com poder. E o reino pertencia a Deus. Continue lendo “O reino chega com poder”

Seja um exemplo

Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se opõem a você fiquem envergonhados por não poderem falar mal de nós.
Tito 2.7-8

A boa ordem começa comigo. A influência é poderosa quando a vida e a língua cooperam. O servo de Deus transforma vidas e salva outros pela sua conduta e ensino. A boa escolha das palavras, bem pensadas e proferidas, cala a boca dos adversários e assegura o trabalho espiritual. Continue lendo “Seja um exemplo”

Entre todos os povos

Proclamem a sua salvação dia após dia! Anunciem a sua glória entre as nações, seus feitos maravilhosos entre todos os povos!
1 Crônicas 16.23-24

Cada povo tem seus costumes e cerimônias que o distinguem e que servem para diferenciar a sua cultura das demais. Mas o povo de Deus tem mais. Continue lendo “Entre todos os povos”