Alegrei-me com eles

Salmo 122.1: Três aspectos importantes do relacionamento com Deus

Alegrei-me com os que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”
Salmo 122.1

O autor do salmo conhecia o valor de estar na presença de Deus junto com o povo de Deus. Para estar dentro do “local”, v. 2, onde Deus edificou sua habitação, v. 3, para orar e louvar a Deus, vv. 4-9, é uma grande alegria. Continue lendo “Alegrei-me com eles”

Deus e Jesus Cristo

1 Coríntios 1.1-3: Deus é mencionado três vezes.

Paulo, chamado para ser apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus, e o irmão Sóstenes, à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus e chamados para serem santos, juntamente com todos os que, em toda parte, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: A vocês, graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.
1 Coríntios 1.1-3

Na saudação de 1 Coríntios, Paulo menciona Deus três vezes e Jesus, quatro. Veja as três menções de Deus. Continue lendo “Deus e Jesus Cristo”

‘Eu fiz todos eles para minha glória’

Isaías 43.7: Deus usará o remanescente para sua glória.

Tragam a mim todos os que são meus,
as pessoas que têm o meu nome.
Eu fiz todos eles para minha glória,
Eu formei todos eles, e eles são meus.
Isaías 43.7 VFL

O Senhor queria restaurar Israel à sua terra e à sua posição, para que o mundo visse a sua glória e dela participasse. A nação tinha sido chamada para ser luz às nações, Is 42.6; 51.4. O povo fracassou na sua missão de forma completa. Deus destruiu a maior parte deles. Pelo remanescente e, no final, pelo servo do Senhor que viria—Jesus Cristo—ele finalmente cumpriria seu propósito da redenção. Continue lendo “‘Eu fiz todos eles para minha glória’”

Dedicação ao serviço dos santos

Vamos valorizar essa grande prioridade da igreja de Deus.

Vocês sabem que os da casa de Estéfanas foram o primeiro fruto da Acaia e que eles têm se dedicado ao serviço dos santos, 1 Coríntios 16.15.

Embora fossem os primeiros convertidos na província da Acaia, Estéfanas e sua família não consideraram este fato como posição de honra, mas sim oportunidade de servir. Continue lendo “Dedicação ao serviço dos santos”

A igreja que pertence a Jesus

A palavra de Jesus sobre sua edificação da igreja revela várias características.

E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la.
Mateus 16.18

Pedro confessou Jesus como o Cristo, o Filho do Deus vivo. Jesus o elogia por reconhecer a revelação dada pelo Pai celestial. Em seguida, ele promete edificar a sua igreja. O contexto mostra várias características sobre a igreja. Continue lendo “A igreja que pertence a Jesus”

Tempos terríveis

Quais são estes tempos terríveis? Como reconhecê-los?

Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis.

O apóstolo Paulo prepara seu filho na fé, Timóteo, para o pior. Os últimos dias já chegaram (desde o primeiro século!). Os tempos terríveis invadiram a própria igreja por causa dos pecados das pessoas, 2 Tim 3.2-4.

Timóteo tem de saber lidar com tais pessoas, v. 5. Precisa saber como reconhecê-las, v. 5, e quais são suas táticas, v. 6-7. O que estão fazendo é isto (ver v. 8), mas seu alcance terá seus limites, v. 9.

Compreender nosso tempo (“Saiba disto”) nos dará condições de lidar com ele e nos impedirá de cair na mentalidade de que não há nada que se possa (ou deva) fazer.

Quais sinais dos tempos terríveis você está vendo?

Deus soberano, parece-nos um dilúvio de devassidão, uma avalancha de maldades e avareza. Dá-nos força para resistir aos tempos terríveis e sabedoria para lidar com eles.

Reino com poder

Marcos 9.1: O reino começou com poder, e continua com poder.

E lhes disse: “Garanto que alguns dos que aqui estão de modo nenhum experimentarão a morte, antes de verem o Reino de Deus vindo com poder”. Marcos 9.1

A divisão de capítulos entre Marcos 8 e 9 é infeliz. (Lembre-se: os capítulos e os versos foram acrescentados muito tempo depois do período do Novo Testamento, para facilitar a localização.) O verso acima conclui o primeiro anúncio do Senhor sobre sua crucificação. Continue lendo “Reino com poder”

Jesus prega; pregue como Jesus

Mateus 4.17: Devemos pregar o que Jesus pregou.

Daí em diante Jesus começou a pregar: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo”. Mateus 4.17

Jesus vivia para o reino de Deus, pregava o reino e, pela sua morte, trouxe o reino aos homens. Israel era o reino pela aliança antiga de Moisés. Em Jesus uma nova manifestação do reino seria estabelecida. Continue lendo “Jesus prega; pregue como Jesus”

A história continua

Atos 1.1-2: Jesus continua a agir e a ensinar por meio da igreja.

Em meu livro anterior, Teófilo, escrevi a respeito de tudo o que Jesus começou a fazer e a ensinar, até o dia em que foi elevado aos céus, depois de ter dado instruções por meio do Espírito Santo aos apóstolos que havia escolhido. Atos 1.1-2

Lucas começa o livro de Atos assim. Ele ressalta a conexão íntima entre a vida e obra de Jesus e a vida e obra da igreja. O que Jesus começou a fazer e a ensinar ele continua a fazer por meio da igreja. Seu segundo livro flui naturalmente do primeiro, pois é uma extensão do mesmo assunto. Continue lendo “A história continua”

Ele verá sua prole

Isaías 53.10: Profecia sobre Jesus vê perdão e povo dele.

Contudo, foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor tenha feito da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão. Isaías 53.10

Isaías fala do servo sofredor em termos do povo de Israel, do remanescente e finalmente duma única pessoa. Ele vai afunilando a identificação do servo até chegar no capítulo 53. Neste capítulo ele revela detalhes de como o servo sofreria pelos pecados dos outros.

Esta vontade do Senhor é o seu “plano perfeito” (NBV). Fazer o servo sofrer estava de acordo com o plano divino. Em todo momento, Deus está em controle do desenrolar dos eventos. Continue lendo “Ele verá sua prole”