O dia do Senhor está perto

Isaías 13.6: Temos também um dia de juízo nos esperando.

Chorem, pois o dia do Senhor está perto; virá como destruição da parte do Todo-poderoso.
Isaías 13.6

O Senhor traria sobre Israel destruição por causa da sua desobediência. Ele enviaria exércitos pagãos contra eles. Os profetas pregavam o arrependimento, pois o juízo seria repentino e sem falha. Continue lendo “O dia do Senhor está perto”

Sua glória em chamas

A glória do homem será logo destruída.

Por isso o Soberano,
o Senhor dos Exércitos,
enviará uma enfermidade devastadora
sobre os seus fortes guerreiros;
no lugar da sua glória
se acenderá um fogo
como chama abrasadora.
Isaías 10.16

O profeta Isaías revelou o juízo contra a Assíria. O poder do homem seria destruído. Numa única noite, Deus decimou o exército assírio, Isaías 37.36. Continue lendo “Sua glória em chamas”

Ele verá sua prole

Isaías 53.10: Profecia sobre Jesus vê perdão e povo dele.

Contudo, foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor tenha feito da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão. Isaías 53.10

Isaías fala do servo sofredor em termos do povo de Israel, do remanescente e finalmente duma única pessoa. Ele vai afunilando a identificação do servo até chegar no capítulo 53. Neste capítulo ele revela detalhes de como o servo sofreria pelos pecados dos outros.

Esta vontade do Senhor é o seu “plano perfeito” (NBV). Fazer o servo sofrer estava de acordo com o plano divino. Em todo momento, Deus está em controle do desenrolar dos eventos. Continue lendo “Ele verá sua prole”

Enquanto é possível achá-lo

Isaías 55.6-7: A hora é agora.

Busquem o Senhor enquanto é possível achá-lo; clamem por ele enquanto está perto. Que o ímpio abandone o seu caminho, e o homem mau, os seus pensamentos. Volte-se ele para o Senhor, que terá misericórdia dele; volte-se para o nosso Deus, pois ele dá de bom grado o seu perdão.
—Isaías 55.6-7

Hoje é possível achar o Senhor Deus. O presente nos oferece oportunidade de nos aproximar dele. A oferta do perdão está sendo feita agora mesmo. Continue lendo “Enquanto é possível achá-lo”

A descida ao Egito em busca de ajuda

Isaías 3.1: Onde vamos para buscar ajuda?

Deus lamenta sobre seu povo Israel que buscava soluções políticas e militares para ter o sucesso.

Ai dos que descem ao Egito em busca de ajuda, que contam com cavalos. Eles confiam na multidão dos seus carros e na grande força dos seus cavaleiros, mas não olham para o Santo de Israel, nem buscam a ajuda que vem do Senhor!
Isaías 3.1.

Como ele deve se lamentar mais ainda hoje, vendo seu povo, a igreja, buscar soluções materiais e estratégicas que trazem um sucesso superficial, sem mudar o interior e sem facilitar o alcance dos milhões de perdidos. Continue lendo “A descida ao Egito em busca de ajuda”

O fraco e o forte

Isaías 49.5: A glória do homem está nisso.

O ser humano é fraco. Ele pode estocar armas. Pode criar novas maneiras de matar. Pode jogar pesado na política. Pode usar milhões de reais para manipular. Mas no final, ele é fraco.

Ele é fraco também no âmbito espiritual. Aqui, sua fraqueza é mais evidente ainda. Nada consegue fazer. Continue lendo “O fraco e o forte”

Identificando o problema

E o problema é gravíssimo.

Comecemos com a identificação do problema. Somente assim pode-se tratar da solução.

Ah, nação pecadora,
povo carregado de iniqüidade!
Raça de malfeitores,
filhos dados à corrupção!
Abandonaram o Senhor,
desprezaram o Santo de Israel
e o rejeitaram.
Isaías 1.4 NVI

Isaías começa suas profecias com uma declaração do problema dentro da nação de Israel. Além de carregar o povo, oprimir a nação santa, o pior efeito do pecado é a alienação de Deus. O pecado frustra o propósito de Deus para o povo, ser uma luz às nações, pois reinam as trevas por estarem longe do Senhor.

O pecado destrói, sem exceção.

Você tem este problema?

[subscribe2]

A prostituta esquecida

Ela somos nós que nos orgulhamos nas riquezas.

Algumas pessoas vendem o corpo, outros, a alma. Por isso, foi apropriado Isaías usar a imagem de uma prostituta que perdia seus atrativos e aplicá-la à cidade de Tiro:

“Pegue a harpa, vá pela cidade, ó prostituta esquecida; toque a harpa, cante muitas canções, para se lembrarem de você”.
Isaías 23.16 NVI

Tiro era cidade comercial e marítima, poderosa pela riqueza que ganhava nos negócios. Sua queda vinha, porém, não por ser empreendedora, mas sim por ser orgulhosa.

O capítulo 23 de Isaías narra o castigo de Deus sobre a cidade. Uma das cidades mais antigas, Tiro serviria como exemplo do plano mundial de Deus para opor-se a toda manifestação do orgulho humano: “O Senhor dos Exércitos o planejou para abater todo orgulho e vaidade e humilhar todos os que têm fama na terra” (verso 9).

Não traz a condenação de Deus uma pessoa ou uma nação fazer negócios e se enriquecer, mas sim o mau uso e o orgulho que centra nela a capacidade.

Por isso, os lucros devem ser “separados para o Senhor” (verso 18).

De outro modo, seremos prostitutas velhas sem cliente.

Deus dos exércitos, o orgulho se levanta contra o Senhor e proclama a independência. Que eu me lembre que tudo vem do Senhor e a inteligência, a força física, a saúde e os lucros são dádivas suas.

Segure este pensamento: Não o que se ganha, mas como se gasta, que condena.