A natureza da nossa esperança

Gálatas 5.5: É isso que esperamos receber da parte de Deus.

Porque nós, pelo Espírito, aguardamos a esperança da justiça que provém da fé.
Gálatas 5.5 NAA

Entre as sete bases da unidade dos cristãos, uma é a única esperança nutrida pelo povo de Deus: “(…) a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só” Efésios 4.4. Esta se resume bem na vida eterna, Tito 1.3; 3.7. Isto exclui esperanças da religiosidade popular para coisas materiais e físicas ou projetos sociais ou políticos. Esperamos e buscamos as coisas do alto, celestiais, Colossenses 3.1-4. Continue lendo “A natureza da nossa esperança”

As pedras da Serra da Mantiqueira

Quando Deus justifica, ninguém muda seu parecer.

justificationSe eu fosse me jogar da Pedra da Macela, a 1.840 m de altitude na Serra da Mantiqueira (o que não vou fazer nunca, pois tenho medo das alturas), quem ia levar a pior, eu ou as pedras? As pedras não iriam se machucar. Elas não iriam nem mexer nem sentir nada. Eu é que ficaria quebrado!

E quando Deus justifica e um homem acusa?

Quem irá acusar os eleitos de Deus? Deus é quem nos justifica!
Romanos 8.33 BSC

A pergunta é retórica. Nem precisa suprir a resposta, pois todos já a sabemos.

Alguém poderá falar mal a nosso respeito, e falará mesmo. O cristão ouvirá todo tipo de mentira e falsidade a seu respeito pelos que querem derrubar a verdade. Tais palavras, porém, não terão como afetar seu relacionamento com Deus, nem o seu destino eterno. Serão apenas palavras falsas e vazias de poder.

Se é Deus quem nos julga, o juízo do homem, e de nós mesmos, fica sem efeito. Devemos fazer o máximo de esforço para termos a aprovação dele, mas uma vez tendo-a (e há como ter certeza dela), podemos ficar sossegados na justificação por meio de Cristo.

Da mesma forma que as pedras da montanha não se preocupem comigo.