Batismo necessário para ser salvo

Nas coisas de Deus, o diabo quer confundir a nossa cabeça. Usa argumentos falsos. Apresenta caminhos errados como sendo bons. No lugar da fé, semeia dúvida. Revira todo o sistema da salvação. Inventa religiões falsas e denominações para as pessoas seguirem, ao invés de andarem no Caminho de Cristo.

Uma das suas artimanhas: trocar a “porta” de entrada no reino de Deus por outra. Ele cria uma realidade alternativa, bem ao modo do filme “Matrix”: a pessoa acha que está no mundo real, mas suas atividades mentais estão sendo controladas. Continue lendo “Batismo necessário para ser salvo”

Nada de comunismo e sim liberalidade

Atos 5.4: As palavras de Pedro a Ananias e Safira mostram que o cristianismo nada tem a ver com o comunismo.

Alguns tentam justificar o comunismo com afirmações de que o cristianismo do primeiro século fosse uma forma de comunismo, pois tinham tudo em comum em Jerusalém. Mas não foi bem assim. Continue lendo “Nada de comunismo e sim liberalidade”

Torcendo a Escritura para justificar o pecado

Acontece demais, mas não adiantará.

arrependimento-ignoranciaUm irmão que procurava justificar seu pecado citou para mim esse versículo. Antes de se tornar cristão, disse ele, vivia na ignorância, mas agora, tendo Cristo, ele pode se casar com quem quiser, mesmo sendo antes um adúltero.

Mas não é isso que diz o versículo.

Deus tolerou a ignorância passada do homem a respeito destas coisas, mas agora ele ordena a todo mundo que se arrependa. Porque determinou um dia para julgar com justiça o mundo por meio do homem que ele destinou, e já mostrou quem é ao ressuscitá-lo dos mortos.
Atos 17.30-31 NBV

Hoje, nossa responsabilidade é maior. A ignorância, antes e depois do batismo, não serve como desculpa. Nossa vida tem de partilhar da santidade de Deus. O arrependimento, contrário a muitas denominações de origem humana, é essencial.

Uma leitura superficial do Sermão do Monte, mostra que, antes de Cristo, Deus permitiu coisas que hoje são proibidas.

Se você desejar ser hoje um cristão, não há como se desobrigar das exigências.

Deus abençoado, salve-me de torcer as escrituras para justificar uma determinação teimosa para pecar.

Segue esta ideia: Podemos torcer a escritura agora, mas a veremos à sua luz correta no juízo.

Eles ouvirão

O evangelho foi feito para o sucesso.

“Ninguém quer saber da verdade do evangelho!” Assim falamos às vezes, frustrados pela recusa de muitos de ouvir e aceitar a mensagem de Cristo.

Portanto, quero que saibam que esta salvação de Deus é enviada aos gentios; eles a ouvirão!
Atos 28.28 NVI

Chegado a Roma, o apóstolo Paulo, novamente, oferece o evangelho aos judeus, a maioria dos quais rejeita Cristo. Concentra, então, suas atenções nos gentios, entre os quais ele encontra uma receptividade maior.

Talvez precisemos encontrar os nossos “gentios”, pessoas interessadas nas coisas de Deus, pois em algum lugar há pessoas que ouvirão.

Pai, coloque-me no caminho de pessoas que querem ouvir o evangelho. E que seja eu um dos que ouvem a sua vontade.

Segue este pensamento: O evangelho foi feito para o sucesso no evangelismo.

Bata na mesma tecla

Paulo insistia em afirmar o Cristo vivo. E nós?

Parece que ele ficou surpreso, sem saber como apresentar as acusações dos judeus ao imperador, depois de Paulo fazer apelo a César. Na verdade, Festo está fazendo política. Mas uma coisa ele reconhece e acerta:

Tinham contra ele só algumas questões referentes à religião deles, e em particular a um certo Jesus que já morreu, mas que Paulo insistia em afirmar que continua vivo.
Atos 25.19 BMD

Embora não mencionado na narrativa anterior (pois Lucas provavelmente toma por certo sem falar, após tantos exemplos), Paulo sempre prega o Jesus vivo. Pode estar perante governadores e reis para sua própria defesa, mas não deixa passar uma oportunidade sem falar uma palavra sobre o evangelho.

Note o verbo (literalmente, “afirmava”) referindo-se a Paulo: Ele “insistia em afirmar” que Jesus estava vivo. Paulo era insistente. Nunca cedeu neste ponto. Sempre batia em uma só tecla.

Quando as pessoas viram as atenções em você, ou tenta fazê-lo perder seu ponto, o que você faz?

O cristão nunca se esquece de que o assunto é sempre Jesus Cristo que morreu para salvar os homens, que vive novamente e que julgará o mundo.

Outros têm suas agendas e objetivos. Mantenha o seu também, quer saber, o evangelho de Cristo.

Deus que põe os homens no lugar, ponha na minha boca as palavras de Cristo, independente de onde eu estiver.

Segure este pensamento: Continue falando de Cristo, em todo lugar.

Ele era muito bem informado

A razão do seu mover determina o nível do seu saber.

No exercício da sua função oficial, o governador Félix sabia a respeito do cristianismo. Mas este conhecimento não fazia diferença na sua vida pessoal.

Félix (…) era muito bem informado no que concerne ao Caminho.
Atos 24.22a BJ

Félix falava muito com Paulo, mas não porque queria seguir a Cristo. Queria dinheiro.

Nós, que supostamente temos tanto interesse nas coisas eternas, devemos conhecer muito bem o Caminho e o seu autor.

Mas muitos desconhecem até os dados básicos da fé. A ignorância da Bíblia entre os que professam Cristo é geral.

Um pagão sabia muito mais sobre o Caminho, por motivos políticos e sórdios, do que muitos que se chamam de cristãos.

Estes faltam, portanto, um porquê grande o suficiente para motivá-los a um conhecimento profundo das coisas de Deus.

As motivações fazem toda a diferença.

Deus que sabe todas as coisas, obrigado por nos revelar seu plano em Cristo. Que sejamos conhecedores dele por causa de nosso desejo de estar na eternidade com o Senhor.

Segure este pensamento: O porquê faz a diferença entre informações e conhecimento.

Os modernos saduceus

Eles ainda existem!

Como é que dois grupos podem ler a mesma Bíblia e chegar a conclusões tão diferentes? Esta pergunta comum nos dias de hoje podia ser feita séculos atrás a respeito dos saduceus e fariseus. E mais: Paulo deixou claro que um lado estava com a razão.

(Os saduceus dizem que não há ressurreição nem anjos nem espíritos, mas os fariseus admitem todas essas coisas.)
Atos 23.8 NVI

A frase é colocada entre parênteses em algumas versões como a NVI, pois explica como Paulo conseguiu dividir o Sinédrio com sua afirmação sobre a ressurreição.

Ao mesmo tempo, a frase serve de triste testemunho de quão longe alguns do povo de Deus tinham se desviado das verdades reveladas nas Escrituras.

Aquele que Hebreus 12.9 chama o “Pais dos [nossos] espíritos” foi negado pelos saduceus, pois como os materialistas de hoje, não acreditavam além do que o olho podia ver.

Parece não ser à toa que tal negação veio da parte dos que procuravam soluções por meio do poder humano e da política. Quanto mais se confia no visível, menos se crê no invisível.

Neste sentido, existem entre nós modernos saduceus. Fala-se muito nos modernos fariseus, pois é popular condenar o legalismo, mas talvez o perigo maior seja na confissão que admite o lado espiritual, mas que vive como se ele não existisse.

Pai dos espíritos, a realidade está no Senhor, espírito divino que criou tudo o que se vê e o que é visto somente pelo Senhor. Creio, ó Deus, nesta realidade, ajude a minha incredulidade.

Segure este pensamento: Somente permanecerá o que não se pode ver agora.

 

Ninguém escapa

Todos nós temos de obedecer aos mandamentos.

Chamado de maneira especial, por meio de uma visão do próprio Jesus quando caminhava para Damasco, Saulo ainda precisava ouvir o evangelho e obedecer ao Senhor por meio da imersão na água para ser salvo:

E agora, o que está esperando? Levante-se, seja imergido e lave os seus pecados, invocando o nome dele.
Atos 22.16 BND

Talvez o apóstolo lembrasse do próprio batismo quando escreveu aos coríntios: “Pois em um só corpo todos nós fomos imergidos em um único Espírito: quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres” (1 Coríntios 12.13).

Ninguém escapa da necessidade de obedecer ao evangelho, nem um apóstolo chamado por um milagre. Nem eu. Nem você.

Por que então pensamos que Deus vai nos desculpar pela falta da obediência?

Pai, obrigado pela oportuniade de obedecer a Jesus, grande privilégio e solene responsabilidade. Que nada me impeça de guardar os seus mandamentos em Cristo. Amém.

Segure este pensamento: O evangelho aplica a todos, igualmente.

Um dos primeiros discípulos

A experiência e a fidelidade inspiram a imitação.

Não há nenhum mérito especial por tempo de ser cristão. Mas no primeiro século, significava que as pessoas que se converteram bem no início estavam presentes para muitos dos eventos que marcaram o início da igreja e da era cristã. Isso teria trazido uma perspectiva valiosa para a época. Um destes era Mnasom.

Alguns dos discípulos de Cesaréia nos acompanharam e nos levaram à casa de Mnasom, onde devíamos ficar. Ele era natural de Chipre e um dos primeiros discípulos.
Atos 21.16 NVI

Como um dos primeiros discípulos, Mnasom tinha acompanhado o movimento cristão desde cedo e a ele pertencia. E mais: Ele tinha demonstrado fidelidade durante a perseguição pelos judeus e durante as controvérsias sobre a lei. Devia ter adquirido uma boa experiência nesta longa convivência com Cristo.

Mais ainda, Mnasom ainda era homem hospitaleiro, pois recebeu Paulo e sua comitiva na sua casa. Não tinha cansado de promover a causa de Cristo. Não tinha se tornado crítico nem cético ao longo dos anos.

Deus eterno, obrigado pelo exemplo dos que se mantêm firmes por tanto tempo. Que possa eu me tornar um deles.

Segure este pensamento: Quanto mais tempo em Cristo, melhor.[subscribe2]