Uma porta maior

Por trás, a sabedoria e a realização de Deus.

Quando uma porta fecha, Deus pode muito bem abrir uma maior.  As oportunidades não estão constantes, mas mudam constantemente. O importante é não ficar chorando pela porta que se fecha, para enxergar a porta que está se abrindo.

Paulo entrou na sinagoga e ali falou com liberdade durante três meses, argumentando convincentemente acerca do Reino de Deus. Mas alguns deles se endureceram e se recusaram a crer, e começaram a falar mal do Caminho diante da multidão. Paulo, então, afastou-se deles. Tomando consigo os discípulos, passou a ensinar diariamente na escola de Tirano. Isso continuou por dois anos, de forma que todos os judeus e os gregos que viviam na província da Ásia ouviram a palavra do Senhor.
Atos 19.8-10 NVI

O período de três meses foi um bom tempo para Paulo pregar na sinagoga dos judeus. Geralmente, não conseguia ficar por tanto tempo. Mas findam todas as coisas boas, como dizem, e pelas críticas que os judeus faziam (pelo menos, ele não foi apedrejado), Paulo viu esta porta se fechando.

Foi, então, para a escola de Tirano, na qual ensinou por dois bons anos e conseguiu que a mensagem de Cristo chegasse não somente aos da cidade de Éfeso, mas a judeus e gregos em toda a província. Ele não teria tido condições de fazer isso se tivesse ficado na sinagoga.

Talvez o aperto que estejamos sentindo de um lado seja o toque de Deus para entrarmos na porta maior que ele abre e tirarmos proveito duma oportunidade muito maior do que o serviço que estamos fazendo agora.

Pai eterno, faça-me sensível às oportunidades que se apresentam na minha frente, para que a sua salvação chegue a todos.

Segure este pensamento: Deus fecha e abre para seus enviados.

Ele se levantou

Vamos desistir ou voltar à luta?

Está se sentindo derrubado? Tropeçou e caiu? O rosto está comendo a poeira? As barreiras parecem intransponíveis? Levante-se e vá em frente!

Alguns judeus que tinham vindo das cidades de Antioquia e de Icônio conseguiram o apoio da multidão, apedrejaram Paulo e o arrastaram para fora da cidade, porque pensavam que ele tinha morrido. Mas, quando os cristãos se ajuntaram em volta dele, ele se levantou e entrou na cidade de novo. E no dia seguinte Paulo e Barnabé partiram para a cidade de Derbe.
Atos 14.19-20 NTLH

Em Icônio, Paulo e Barnabé escaparam por um triz, tiveram de fugir da cidade para não serem apedrejados.

Agora, em Listra, Paulo sofre o apedrejamento às mãos dos judeus e é deixado por morto. De tão convencidos eles da morte do apóstolo, arrastam-no para fora da cidade. Deixe que os cães e as aves façam festa no cadáver!

Mas Paulo se levanta.

Houve algum milagre aqui? Não há nota disso, e geralmente quando há milagre, Lucas o registra.

Mas havendo milagre ou não, o fato de Paulo se levantar e ir para a frente, voltar à cidade, seguir adiante com sua viagem de pregação, diz tudo sobre o compromisso dele, de nunca desistir no serviço de Cristo.

Não foi o milagre que o fez levantar, mas sim o amor a Deus.

Em determinado momento da vida os outros vão nos descartar e nos deixar por mortos.

Podemos jogar a toalha ou levantar e sacudir a poeira do corpo.

Podemos morrer na praia ou voltar à luta.

Podemos entregar os pontos ou recusar a nos dar por vencidos.

Pai que tudo vê e que tudo usa para seu projeto, vem me embutir com força de vontade, para que nada me derrube, para que ninguém me interfira de fazer toda a sua vontade. Em Cristo, amém.

Segure este pensamento: ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se” (Provérbios 24.16 NVI).

Homem culto queria ouvir a palavra de Deus

Esta é a melhor educação.

Se Karl Marx achava que a religião era o ópio do povo, hoje algumas pessoas cultas pensam que a religião é a praga da sociedade. Não aprenderam a distinguir entre a religião popular e a palavra de Deus, a qual deve interessar todas as pessoas cultas, como esse alto funcionário do império romano:

O procônsul, sendo homem culto, mandou chamar Barnabé e Saulo, porque queria ouvir a palavra de Deus.
Aos 13.7 NVI

Paulo escreveu aos coríntios que não são muitos os ricos e poderosos que atendem ao chamado de Deus. Alguns, porém, chegam a crer no Senhor (verso 12).

E para Deus uma pessoa somente é culta quando crê na mensagem e se submete à sabedoria divina.

Pai, tenha misericórdia dos que estudam na faculdade e perdem a fé, para que voltem ao Caminho. Que o Senhor dê oportunidade para que as pessoas cultas percebam sua necessidade de aprender a sua vontade. Amém.

Segurem esta ideia: O conhecimento da palavra de Deus é a verdadeira educação.

De deus a verme em 10 segundos

Por que Deus deixou Tiago morrer?

A leitura isolada duma história pode nos levar a conclusões erradas. Por exemplo, no capítulo 12 de Atos, como pode o Senhor deixar morrer o apóstolo Tiago? Nenhum motivo da parte de Herodes é dado, apenas o fato da morte às mãos do rei arrogante e tirânico.

E matou a Tiago, o irmão de João, pela espada.
Atos 12.2 NTLH

Como pode Deus deixar morrer um apóstolo e logo em seguida libertar Pedro, preso também por Herodes, vendo ele que a perseguição dos cristãos agradava aos judeus?

Neste capítulo, nesta sequência, devemos ler a história até o fim. O rei que exerce poder a seu bel-prazer chega a ser aclamado deus pelo povo de Tiro e Sidom, para logo em seguida morrer horrivelmente, comido por vermes.

Não podemos explicar o mal que acontece com a igreja. Podemos afirmar, sim, a soberania de Deus que age a seu tempo para cumprir por meio do seu povo o seu projeto de salvação. (Ver versos 24 e 25.)

Talvez aqui tenhamos um exemplo da limitação da obra de Satanás contra a igreja, acorrentado para que sua ação não devasta a obra cristã (Apocalipse 20.3). De qualquer maneira, fica evidente que Deus continua no controle.

Pai nosso que está nos céus, confiamos a cada momento na sua bondade e na sua condução das nossas vidas. Sabemos que o Senhor é rei dos reis e descansamos nos seus cuidados, por meio de Cristo. Amém.

Segue este pensamento: Deus tem todo o poder e o exerce segundo o seu bom propósito.

A última coisa que viu nesta vida

Janelinha, janelinha!

O discurso de Estêvão está cercado pelo uso de um mesmo termo. Antes da sua pregação ao sinédrio, Lucas nos informa que os judeus “olhavam firmemente” para Estêvão, que o rosto dele estava como o de um anjo (ver meditação de ontem). E depois da sua pregação, é a vez do pregador:

Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou firmemente para o céu e viu a glória de Deus. E viu também Jesus em pé, ao lado direito de Deus.
Atos 7.55 NTLH

Os judeus olharam hostilmente para Estevâo e, embora vendo rosto de anjo, não enxergaram a razão da sua pregação.

Estêvão, por sua vez, olhou atentamente para o céu. O que viu foi a glória de Deus, pois ele tinha glorificado a Deus pela sua coragem e dedicação na proclamação do evangelho.

E a última coisa que ele viu nesta vida foi, com certeza, a primeira coisa que viu no Além.

Tais olhares fixos nos levam a perguntar: Em quem nós estamos olhando desta forma?

Pai, que meus olhos estejam sempre fixos em Jesus como o guia, exemplo, Senhor e Salvador. Pois desejo ver a sua glória. Amém.

Segure este pensamento: O olho é a janela da alma e a visão de Cristo a ilumina.

 

O rosto de um anjo

Atos 6.15: Não é rosto de neném!

Nenhum de nós já viu um anjo. As histórias de anjos hoje nada parecem com as da Bíblia, tampouco os supostos anjos têm algo a ver com os verdadeiros. As Escrituras desconhecem anjinhos bonitinhos.

Todos os que estavam sentados na sala do Conselho Superior olhavam firmemente para Estêvão e viram que o rosto dele parecia o rosto de um anjo.
Atos 6.15 NTLH

Continue lendo “O rosto de um anjo”

Ganhar atenção ou almas?

Dois exemplos em Atos 5.

Na leitura de hoje, Atos 5, não poderia haver um contraste maior entre o casal Ananias e Safira e os apóstolos. O casal, fingindo seguir o exemplo de Barnabé, mente e fica com uma parte do preço do terreno, evidentemente para aparecer e ganhar boa reputação entre os discípulos.

Os apóstolos, por sua vez, arriscam a vida, após ameaças da parte das autoridades, pregando o evangelho. Acabam na prisão, são soltos por um anjo, e voltam imediatamente ao templo para pregar. Vão ao sinédrio com os guardas sem serem forçados, enfrentam as autoridades, e sofrem chicotada. Saem alegres por sofrerem para Cristo e voltam a pregar.

Então chamaram os apóstolos e os chicotearam; e aí mandaram que nunca mais falassem nada a respeito de Jesus. Depois os soltaram.
Atos 5.40 NTLH

O casal queria ganhar atenção. Os apóstolos queriam ganhar almas.

Quem quer ganhar atenção não quer pagar o preço, mas sempre procura atalho.

Quem quer ganhar almas está disposto a sofrer e não será impedido de ensinar o evangelho.

O que você quer ganhar? Sua resposta determinará o preço que pagará.

Pai, que meu coração abrigue a motivação de agradá-lo pelo resgate de almas perdidas. Purifique-me de paixões escusas e impulsos carnais. Prepare-me para sofrer com Cristo e por Cristo. Amém.

Segure este pensamento: Deus quer salvar almas; eu também quero.

[subscribe2]

Todos têm chance, como Judas tinha

Embora escolhesse abandonar, Judas fazia parte.

No mundo, nem todos têm a oportunidade do sucesso e da aceitação. No reino de Deus, a todos é oferecida igual chance de servir a Cristo e de ser usado como instrumento de glória para seu projeto eterno. Até o apóstolo Judas,

pois ele era contado como um de nós e teve parte neste ministério.
Atos 1.17 A21

Judas recebeu igual chamado, igual participação, igual oportunidade de seguir a Jesus e de servir ao seu reino. Entre todos os outros, a ele foi confiado a tesouraria do grupo. Por amor ao dinheiro, porém, ele preferia contar as moedas ao invés de ser contado como um dos Doze.

Judas desperdiçou sua oportunidade. Ele “se desviou” do seu ministério e apostolado (verso 25). Fez pouco caso do que recebera.

Não percamos de vista, porém, de que ele fazia parte, igual aos outros. O que este fato nos informa?

Judas não era predestinado para trair Jesus. Por causa das suas decisões, ele abandonou o seguimento de Jesus para ir atrás das suas ambições. Judas hoje é “contado”, não como apóstolo, mas como traidor, por causa das suas próprias escolhas.

Pai, obrigado por me chamar para ser contado entre os fiéis. Que minhas ambições nunca sejam permitidas a me separar de ti. Eu escolho hoje honrar o compromisso que assumi no início, de seguir nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Segure este pensamento: Jesus me permite ter plena participação no seu reino, se eu a escolher.

Muitos se converteram

Como a igreja cresce? Com homens bons!

Barnabé cheio do EspíritoNo plano divino há uma ligação direta entre a virtude pessoal e crescimento numérico na igreja. Não é o único fator, mas é um elemento essencial.

Barnabé era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E muitos se converteram ao Senhor.
Atos 11.24 NTLH

Existe um crescimento que nada tem a ver com o crescimento de Deus. Mas este não ocorre sem que haja da parte dos cristãos um caráter da bondade, a habitação do Espírito e a confiança que o Senhor guiará nos caminhos eternos.

Que tipo de pessoa é você?

Obedecer antes a Deus

Os apóstolos nos dão exemplo, face à oposição, de como devemos obedecer a Deus e pregar o evangelho conforme mandamento de Jesus, em todos os momentos.

preciso obedecer a DeusQual é melhor: o alívio imediato, ou a saúde futura? Qual você prefere: ceder aos homens agora para evitar críticas e oposição, ou obedecer a Deus para desfrutar a aprovação eterna dele?

Os apóstolos não tiveram de pensar duas vezes, quando o conselho dos judeus proibia falar em nome de Jesus.

Pedro e os outros apóstolos responderam: “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!
Atos 5.29 NVI

Jesus mandou pregar o evangelho a todos, a toda hora, sem dar atenção ao momento, à reação das pessoas, à situação. É para pregar, e pronto!

Mas nós preferimos esperar até uma hora em que a pessoa seria mais receptiva. E acabamos nunca falando. Somos covardes! E assim obedecemos aos homens ao invés de obedecer a Deus.

Vamos nos arrepender!