Máximo, maravilha

Não sabemos como nos maravilhar.

DeusUsamos hoje os superlativos para tudo. Praticamente tudo é o “máximo” ou uma “maravilha”. Mas quando tudo é o máximo, nada o é.

Portanto, já que estamos recebendo um Reino inabalável, sejamos agradecidos e, assim, adoremos a Deus de modo aceitável, com reverência e temor, pois o nosso “Deus é fogo consumidor! ”
Hebreus 12.28-29 NVI

Para nós Deus é o paizinho no céu ao invés de fogo consumidor. Nossa visão dele assemelha mais um ursinho de pelúcia do que o Deus único que inspira reverência e temor. Nosso deus arranca aplausos ao invés de cairmos como mortos no chão.

Desconhecemos o Deus que cria com uma palavra, que planeja desde a eternidade e entrega-nos um Reino inabalável, que destroi com um sopro da sua boca, que exige uma adoração aceitável, que se revela como Deus vivo que realiza mais do que podemos pensar ou imaginar.

Este é o Deus que deseja ser conhecido pelas suas criaturas.

Aperfeiçoados conosco

Os patriarcas? No mesmo barco conosco.

FidelidadeOs figurões da mídia apresentam um estilo de vida imitado por milhões, mas eles dependem dos fãs para sua vida. De forma semelhante, os patriarcas e as figuras bíblicas pareciam maiores que a vida, mas os cristãos não deviam achar que, por mais que demonstraram a fé, eles resumissem a soma da obra de Deus.

Todos estes receberam bom testemunho por meio da fé; no entanto, nenhum deles recebeu o que havia sido prometido. Deus havia planejado algo melhor para nós, para que conosco fossem eles aperfeiçoados.
Hebreus 11.39-40 NVI

No grande capítulo da fé, após a lista dos patriarcas que foram fiéis sem receber a promessa, os cristãos vacilantes pensavam na época dos patriarcas como a era dourada do judaísmo. Mas o autor afirma que eles somente chegaram a completar o curso da sua fé junto com os leitores, em Cristo.

Os cristãos devem seguir o exemplo de fé dos figurões do passado, mas não pensar que abandonar Cristo seria a maneira pela qual receberiam de Deus a promessa que todos encontram no Filho de Deus.

 

Necessitam de perseverança

Quem perseverar até o fim será salvo.

PerseverançaOs universitários sabem que, para receber o diploma, têm de completar o curso. Desistir na última hora joga fora tudo o que se tinha realizado até o momento. Sem terminar o trabalho, sem chegar ao final, não haverá recompensa.

Vocês necessitam apenas de perseverança, a fim de cumprirem a vontade de Deus, e assim alcançarem o que ele prometeu.
Hebreus 10.36 EP

A salvação é condicional. A condição é a fidelidade. Quem perseverar até o fim será salvo.

Para os leitores desta carta, o perigo era abandonar a fé pelo retorno ao judaísmo, por causa da perseguição.

Para nós, o perigo maior é a tentação dos atrativos do mundo, tanto em termos da imoralidade, quanto uma forma sensual da religião.

Todos precisamos da perseverança, a atitude que recusa a desistir, não importa o perigo, as aparências nem as dificuldades.

Sempre com sangue

Sangue significa morte, morte significa justiça.

RedençãoO homem moderno se considera mais justo do que os antigos, por abolir a pena de morte. Na verdade, ele não valoriza a vida humana, pois a justiça exige que a punição seja à altura do crime. Da mesma forma, também, as pessoas hoje não compreendem a seriedade do pecado, nem o preço necessário da redenção.

Por isso, nem a primeira aliança foi sancionada sem sangue.
Hebreus 9.18 NVI

Nada mais sério do que transgredir a lei de Deus e assim rebelar-se contra ele. O pecado na sua essência é pior do que matar uma pessoa, pois o preço da redenção é a morte.

Como Deus nos ama, a ponto de enviar seu Filho morrer em nosso lugar!

 

Nem Jesus é o que parece

Não se deixe enganar pela condição humana de Jesus.

Nem tudo é o que parece. Nem tudo o que reluz é ouro. E nem todo ouro reluz a toda hora. Assim foi Jesus.

“(…) tudo sujeitaste debaixo dos seus pés”. Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte.
Hebreus 2.8-9 NVI

No capítulo 2, o autor explica por que Jesus se tornou ser humano. Se ele é superior aos anjos, por que então ele se tornou homem? Ele responde ao que podia ser uma dúvida de parte de seus leitores.

Como homem, a divindade de Jesus (1.3) não aparecia. Mas ele se tornou homem para cumprir a missão do Pai, a de experimentar a morte por todos. Nessa condição, não se vê sua supremacia, mas tem sido coroado de honra e glória ao direito de Deus.

Não se deixe enganar pela condição humana de Jesus. Ele chegou até a glória pelo caminho do sofrimento.

E não será diferente para nós.