Prefiro falar cinco palavras

Entendeu?

razão cristãDeus criou o ser humano para usar, primeiro, a sua mente. O evangelho se baseia em fatos, verdades, mandamentos e princípios que são compreendidos pela mente. A fé tem de fazer sentido. Nosso serviço, diz Paulo, é racional. A edificação espiritual ocorre por meio da razão.

Todavia, na igreja prefiro falar cinco palavras compreensíveis para instruir os outros a falar dez mil palavras em língua.
1 Coríntios 14.19 NVI

Na igreja coríntia, alguns cristãos usavam mal o dom das línguas. Este dom era a capacidade, dada por Deus, de falar um outro idioma, digamos latim ou grego, sem ter estudado, para comunicar os conceitos do evangelho. Em Corinto, porém, alguns utilizavam o dom sem necessidade, sem haver quem falava o idioma, e sem uma interpretação das palavras faladas no idioma estrangeiro. E isso a fim de aparecer e se engrandecer, ao invés de incentivar ao outro.

Nestas condições, Paulo os proibiu falar em línguas na igreja coríntia. Porque o importante é edificar espiritualmente o outro. E tal edificação se faz pela instrução, dirigindo-se com palavras compreensíveis à mente humana.

Portanto, não precisamos na igreja de grandes emoções e nem grandes figurões, mas sim de grandes verdades.

Procurando entender

O ser humano quer entender.

querer entenderFomos criados para procurar entender as coisas. Para o ser humano, os eventos têm de fazer sentido. Mas às vezes não conseguimos compreender por que a vida toma os rumos que leva. Questionamos.

De noite eu me lembrava de minha canção; meditava em meu coração; e meu espírito ficava procurando entender.
Salmo 77.6 BL

O salmista não conseguia fazer sentido da sua situação, ficava imaginado quando Deus iria mudá-la, o que estava fazendo e por quê.

Descobriu que a chave para a compreensão de Deus estava no passado, nos seus atos e na revelação da sua pessoa santa.

Bom é questionar e procurar entender. Satisfação é meditar no que Deus já fez.

Use a cuca

Para saber a vontade de Deus, leia a Bíblia e pense.

PenseMesmo quando os milagres estavam presentes na igreja e Deus falava aos apóstolos por meio de anjos, vozes e visões, ele nunca passou por cima da mente humana.

Quando Pedro viu a visão do lençol com os animais, o Senhor trabalhou para que ele chegasse a sua própria conclusão sobre o significado.

Assim também Paulo teve uma visão de um homem macedônio o suplicando para chegar na sua região para ajudá-los.

Depois que Paulo teve essa visão, preparamo-nos imediatamente para partir para a Macedônia, concluindo que Deus nos tinha chamado para lhes pregar o evangelho.
Atos 16.10 NVI

Depois da visão, ainda tiveram de raciocinar a respeito do seu significado e tirar uma conclusão a respeito dela.

O termo “concluir” significa juntar ou somar na mente. Um autor afirmou que “os santos não acreditavam facilmente em toda visão”. Provaram os espíritos, evidentemente (1 João 4.1). De qualquer maneira, da natureza da visão, chegaram à conclusão a respeito do seu próximo destino para a pregação do evangelho.

Com a Bíblia hoje, não é diferente. Deus quer que a leiamos e meditemos, somando os fatos, mandamentos, princípios, e exemplos, e que cheguemos a uma conclusão — e uma conclusão correta — quanto à vontade dele para nós hoje. E não demora tanto isso, não.

Use a cuca!