O Senhor cooperava com eles

Marcos 16.20: O Senhor coopera com os cooperadores no evangelho.

Então, os discípulos saíram e pregaram por toda parte; e o Senhor cooperava com eles, confirmando-lhes a palavra com os sinais que a acompanhavam. Marcos 16.20

O último verso do evangelho de Marcos observa que os discípulos obedeceram à ordem do Senhor Jesus e este por sua vez cumpriu sua promessa de sinais miraculosos para acompanhar seu trabalho. Continue lendo “O Senhor cooperava com eles”

Nem sempre Deus precisa fazer milagre

Atos 5.40: Deus usou uma das pessoas menos esperadas.

A pregação da Boa Nova de Cristo devia ter convencido os judeus, pois esperavam o Messias, tinham as Escrituras que falavam dele e testemunharam os milagres do Senhor. Mas não! Mataram-no e teriam feito o mesmo com os apóstolos. Os membros do Sinédrio “ficaram furiosos e queriam matá-los” Atos 5.33.

Somente não mataram porque Deus agiu. Quer ver como ele fez para salvar os Doze? Continue lendo “Nem sempre Deus precisa fazer milagre”

Salvação confirmada pelos milagres uma vez por todas

Hebreus 2.3b-4: Nas Escrituras, a mensagem e sua confirmação.

Quando viajamos, a nossa agente de viagem sempre reconfirma conosco o voo de retorno. Às vezes, as companhias aéreas mudam os voos e por isso se torna necessária a reconfirmação.

No caso da confirmação divina, porém, não há necessidade de ficar reconfirmando a veracidade e a origem da mensagem da salvação. Continue lendo “Salvação confirmada pelos milagres uma vez por todas”

Natanael, de Caná da Galiléia

No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galiléia.
João 2.1a

No relato de João, Jesus tinha acabado de conversar com Natanael, que se tornou seguidor do Senhor. A história da transformação de água em vinho segue imediatamente a conversa de Jesus com o cético que duvidou que alguma coisa boa podia sair de Nazaré.

Caná a CafarnaumSomente no final do evangelho é mencionado que Natanael era de Caná da Galiléia (21.2), onde ocorreu o primeiro milagre de Jesus. Caná distava uns 12-13 km de Nazaré e ele devia conhecer bem a cidade vizinha.

Duas conclusões.

Sem o uso duma concordância bíblica, dificilmente iríamos associar Natanael com o milagre na cidade de Caná (a não ser que tenhamos memória excepcional). A leitura superficial perde a riqueza espiritual que as Escrituras nos oferecem.

Segundo, pela colocação das duas histórias, é difícil não ver alguma conexão entre Natanael e o milagre na sua cidade.

No mínimo, esse homem íntegro começa a ver as “coisas maiores” que o Senhor lhe prometeu. Na sua própria cidade.