A palavra está perto de você

Não proximidade física, mas espiritual.

Evangelho viávelQuando o homem pensa que ele mesmo tem de garantir sua própria salvação, o alvo é distante e difícil. Muitos desistem pela frustração do impossível e outros vivem uma religiosidade falsa que proclama a capacidade humana de chegar até Deus.

Em contraste com isso, a mensagem do evangelho, que consiste na salvação pela graça de Deus, está próxima e facilmente abraçada.

Mas o que ela diz? “A palavra está perto de você; está em sua boca e em seu coração”, isto é, a palavra da fé que estamos proclamando:
Romanos 10.8 NVI

A essência do evangelho é a transformação que Deus efetua por meio da morte e ressurreição de Cristo. O evangelho é o poder de Deus para salvar a todos (Romanos 1.16-17). Deus é quem faz a obra de salvar, hoje e eternamente. Sim, temos de ter fé (que inclui fidelidade), mas isto se equivale a permitir que opere em nós o poder divino para nos transformar, manter-nos firmes e fazer-nos capazes para servir ao Senhor.

O tema de Romanos é que “Deus é poderoso” (Romanos 11.23). E o poderoso Deus coloca sua palavra, sua salvação, bem perto, dentro do nosso alcance, disponível para nossa aceitação, fácil para a nossa apropriação. A fé é viável. O caminho de Cristo é transitável.

Seja louvado o Senhor nas alturas pelo seu poder que colocou o evangelho dentro do nosso alcance.

Segure este pensamento: Difícil é a fidelidade quando se olha apenas para as próprias forças.

Não me afastei

Sigamos o exemplo da fidelidade de Jó.

fidelidadeMuitos estão abandonando a verdade do evangelho. Outros, ao conhecerem o cristianismo original conforme no Novo Testamento, recusam a seguir Jesus e ficam no seu caminho da perdição. Mesmo no meio do sofrimento, Jó mantinha seu compromisso com os mandamentos de Deus.

Não me afastei dos mandamentos
dos seus lábios;
dei mais valor às palavras de sua boca
do que ao meu pai de cada dia.
Jó 23.12 NVI

Hoje, as pessoas querem se sentir bem. Querem emoção. Buscam felicidades em todos os lugares errados. Vão com a onda da popularidade, ou dependem de alguma autoridade religiosa. Os dois caminhos levam para longe de Deus.

Pai, obrigado pelo pão de cada dia e mais ainda pela sua palavra de salvação. Mesmo com a perda de tudo, mantenha-me firme para que eu guarde o seu mandamento. Em Cristo, amém.

Não é parábola coisa nenhuma

Acho que não ouvi direito ...

Palavra de CristoQuando a palavra de Cristo não bate com a nossa ideia, logo pensamos que ela queria dizer outra coisa. Afinal, nossa ideia está correta!

Então Pedro disse a Jesus: «Explica-nos a parábola.»
Mateus 15.15 EP

No capítulo 13 Jesus explicava tudo às multidões por meio de parábolas, sem as quais não ensinava nada. Agora, o Senhor faz uma declaração direta e clara. Pedro, porém, não entende, porque contradiz tudo o que ele tinha aprendido. Ele pensa que, se discorda da opinião dele, deve ser então uma parábola, com outro significado além do óbvio.

Por isso, pede ao Senhor uma explicação da parábola, quando não é parábola coisa nenhuma.

E fazemos o mesmo. Quando a palavra de Cristo não se encaixa em nossa teologia, então, ela tem de ser figura de linguagem, ou limitada à época, ou uma inserção dos discípulos posteriores e não genuína. Qualquer coisa além de palavra que nos contradiz!

 

O favorito não ganhou

Se Israel era povo de Deus, porque rejeitou o evangelho?

IsraelNão é incomum em algum esporte ou corrida o favorecido perder a competição. Aquele que todos pensavam que chegaria primeiro, por algum motivo deixa de cumprir as expectativas. Foi assim também com Israel. O povo tinha tanta vantagem, mas no final acabou fora do reino de Deus.

Deles [dos judeus] são os patriarcas, e a partir deles se traça a linhagem humana de Cristo, que é Deus acima de tudo, bendito para sempre! Amém.
Romans 9.5 NVI

A rejeição de Israel é mais lastimável ainda porque o povo estava rejeitando o próprio Deus na pessoa de Cristo. Ele surgiu no meio de povo, conforme o plano de Deus, para a redenção do mundo, “mas os seus não o receberam” (João 1.11). O povo do Senhor vira as costas para Deus-conosco!

Nos capítulos 9-11 de Romanos, Paulo mostra que a palavra de Deus ainda se cumpriu, mesmo com a rejeição de Israel. Para demonstrar isso, cita as Escrituras copiosamente, de modo que 40% dos 90 versos são citações. Uma palavra chave é “remanescente” (verso 27). Faz questão de mostrar que a seleção do povo nunca foi em base puramente física. A promessa divina não falhou. Pelo contrário, cumpriu-se conforme o plano de Deus.

Israel tinha tanta vantagem, a qual a maioria jogou fora porque preferiu seguir as próprias ideias.

Na igreja será diferente hoje?

 

Ele passou em todos os testes

Quando Deus fala, cumpre.

PurezaQuando um produto é puro, não adulterado, ele consegue produzir os resultados para os quais foi criado. Sem ingredientes desnecessários, seu efeito é mais poderoso. A pureza significa potência, valor e coerência.

As palavras do Senhor são palavras puras, como prata refinada em forno de barro, purificada sete vezes.
Salmo 12.6 BLIVRE

Dentro do salmo, a palavra do Senhor é resposta à oração dos fiéis, estes cercados pela falsidade do maus. A palavra é uma promessa de segurança e salvação.

Como a prata refinada, a palavra de Deus tem sido testada repetidas vezes. Deus cumpre a sua palavra. Sempre.

“Com Deus a verdade e a realidade não diferem entre si” (Artur Weiser, The Psalms: A Commentary [Westminster John Knox Press, 2000]: 160).

Tendo isso, temos tudo

E todo mundo já o tem.

Obra DeusA vida moderna fica cada vez mais complicada, ao que parece. Multiplicam-se as leis, as exigências, os compromissos, as qualificações. Hoje, por exemplo, não dá só para falar português, temos que falar inglês e espanhol e, daqui a pouco, chinês. Temos que adquirir mais competitividade, mais habilidades, e isso requer mais cursos e recursos e conhecimentos.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.
2 Timóteo 3.16-16 NVI

Os cristãos têm na Bíblia o pacote completo de formatura espiritual.

Por “homem”, talvez Paulo, escrevendo para Timóteo, esteja pensando no ministério público do ensino, mas o princípio do preparo espiritual se estende a todos, homens e mulheres. A Bíblia é a ferramenta única necessária para qualquer discípulo de Cristo ser apto ou habilitado para a obra de Deus.

Mas a oração não é importante na obra também? Sim, mas é a Escritura que nos orienta e ensina que devemos orar, mostra como orar, quando orar, por que orar. Não saberíamos nada sobre a oração sem a Bíblia, pois ela contém toda a vontade de Deus sobre este assunto, e sobre todos os assuntos religiosos.

Tendo a Bíblia, portanto, temos tudo o que precisamos para a obra. Prédios, salários para obreiros em tempo integral, programas evangelísticos que exigem grande infraestrutura, podem, talvez, contribuir para um trabalho, mas não são essenciais ao sucesso conforme o plano de Deus.

Com a Bíblia na mão, temos tudo para cumprir a vontade de Deus e fazer a obra dele.

Falta algo, então, para você trabalhar?

O chupa-cabra das palavras

Palavras são poderosas, fazem grande efeito.

palavras poderosasSubestima-se o poder e o efeito das palavras hoje. A hipocrisia e a incoerência viraram o chupa-cabra das palavras. Dizem os céticos que o falar é fácil, mas o desafio é o fazer. Não estão sem a razão, mas nem por isso é tão fácil falar bem e efetuar grandes realizações por meio das palavras.

E Jesus disse ainda: —Eu digo isso para que vocês não abandonem a sua fé.
João 16.1 NTLH

Jesus tem palavras conservadoras, que fazem com que não percamos a fé. Suas palavras divinas e inspiradas transformam a alma e preservam o propósito de Deus dentro do coração.

E quando usamos as palavras dele, quando suas verdades se tornam nossas, as nossas palavras também poderão ter grande efeito para o bem, para conduzir as pessoas à eternidade.

Parte do poder das palavras de Jesus era falar aos discípulos o que viria a acontecer no futuro. Ele predizia seu sofrimento, a vinda do Espírito Santo, sua ida para o lado do Pai. E nos diz também o que ocorrerá: sofrimentos pelo Reino, frutos que permanecem, a vinda dele para nos levar para o céu.

O chupa-cabra não existe, você sabia? E as palavras, especialmente as de Jesus, continuam tendo o mesmo poder de sempre.

Dei a palavra

Dei-lhes a tua palavra, (…)
João 17.14 ACF

Na sua oração pelos discípulos, Jesus declarou por duas vezes que lhes dera a palavra vinda do Pai (também verso 8). De início, ele falou essa palavra na presença deles. Depois, ele falou por meio da presença e inspiração do Espírito Santo. Por fim, o Espírito causou que fosse escrita a palavra para disponibilizá-la por todos os tempos, a todas as pessoas. Continue lendo “Dei a palavra”

Ó terra, terra, terra

Ó terra, terra, terra,
ouça a palavra do Senhor!
Jeremias 22.29

A repetição tripla da palavra “terra” denota ênfase forte, solenidade e intensidade.* O negócio está sério!

A palavra do Senhor nesse contexto é sentença de juí­zo contra o rei Joaquim pela sua opressão do povo para construir seu palácio. Deus o manda para o exí­lio para nunca mais voltar.

Por “terra” Deus quer dizer o povo de Israel. A nação parece não entender o propósito divino, não acordou para o significado do destino do rei.

Como fez com Israel, Deus tenta nos dar uma sacudida para que entendamos o que está fazendo, para que acordemos para seu propósito.

Don Ruhl sugere que o leitor coloque o próprio nome no lugar de “terra”. Cada um de nós precisemos acordar e ouvir a palavra do Senhor, para que não nos encontremos indo contra seus planos.
_______
*C. L. Feinberg, “Jeremiah”, Expositor’s Bible Commentary, 516.