Segundo o poder de Deus

2 Timóteo 1.8: Como é possível sofrer pelo evangelho?

Para submeter-nos à autoridade de Deus, para sermos santos como ele é santo, e para cumprirmos a missão de Deus no mundo, temos o poder de Deus para nos dar todas as forças necessárias.

Portanto, não se envergonhe do testemunho de nosso Senhor nem de mim, prisioneiro dele. Pelo contrário, participe comigo dos sofrimentos do evangelho segundo o poder de Deus.
2 Timóteo 1.8

Podemos ter certeza da operação do poder de Deus em nossa vida. Mas precisamos nos entregar a ele, obedecendo ao Senhor e proclamando a Boa Nova, para este poder ser efetivo.

O poder de Deus é para todos, não apenas para os apóstolos. Até para fracos como Timóteo também. Até para mim.

Dê-me coragem, nosso Pai, pois conto sempre com as suas forças para sofrer pelo evangelho.

Segure essa ideia: O que Deus ordena, ele sustenta.

Foi vista a arca da aliança

Você a viu no templo aberto para nossa olhada?

Livro de ApocalipseO capítulo 11 do livro de Apocalipse começa e termina pelo templo de Deus. No primeiro verso, parece representar a igreja no serviço a Deus, mas no verso 19, a habitação celestial de Deus.

Então foi aberto o santuário de Deus nos céus, e ali foi vista a arca da sua aliança. Houve relâmpagos, vozes, trovões, um terremoto e um grande temporal de granizo.
Ap 11.19 NVI

É exatamente este movimento, da terra para o céu, que João deseja que seus leitores façam. Do altar onde fazem seus sacrifícios de serviço e dos que lá adoram (verso 1), para a arca da presença de Deus e para as manifestações do seu poder que sacodem a terra. Entre estes dois templos movem-se as duas testemunhas.

No templo celestial, tudo está no seu devido lugar, mesmo a arca da aliança, não vista durante séculos, e desparecida do templo em Jerusalém. Quando na terra, ela foi escondida da visão do povo, mas agora é colocada à mostra na visão celestial para o conforto e incentivo da igreja.

A abertura do templo de Deus no céu ocorre para que o leitor possa olhar para cima e saber que Deus está presente e que exerce seu poder (verso 17), poder este evidente nos “relâmpagos, vozes, trovões, um terremoto e um grande temporal de granizo”.

Deus que faz tremer o universo em benefício do seu povo, que eu enxergue não somente a igreja na terra, cercada pelos inimigos, mas o templo triunfante no céu que aguarda a minha chegada.

Segure este pensamento: Deus estabelece os tempos e os termos do nosso serviço e garante sua conclusão e sucesso.

Geração incrédula e perversa

Tomará como insulto ou repreensão?

Poder DivinoFomos ensinados a não chamar ninguém de idiota ou estúpido. Os insultos machucam, não resolvem nada, dificultam os relacionamentos e comunicam arrogância da parte de quem os usa.

O que Jesus então está fazendo com essas palavras?

Respondeu Jesus: “Ó geração incrédula e perversa, até quando estarei com vocês? Até quando terei que suportá-los? Tragam-me o menino”.
Mateus 17.17 NVI

O pior é que, desta vez, ele se dirige aos próprios discípulos. Antes, falava assim para os judeus que recusaram a crer nele (Mateus 12.39). Mas os discípulos tinham falhado na sua tentativa de expulsar um demônio de um menino. De alguma forma, deixaram de confiar em Jesus e lançar mão do poder que ele tinha outorgado a eles. Talvez sua tendência de competir entre eles surgiu, na ausência de Jesus, enquanto estava no monte da transfiguração.

Então Jesus, ao invés de insultar, repreende. E resolve a situação. Mas nem sempre estará por perto, pessoalmente, para limpar a bagunça deles.

Quando os discípulos deixaram de cumprir a sua missão, recebida do Senhor para o bem das pessoas e para a vinda do reino de Deus, eles mereciam a mesma repreensão que o Senhor deu aos escribas e fariseus.

Por meio da repreensão, Jesus espera que os discípulos acordem, arrependem-se e ajam com fé. Porque o tempo é curto.

Tem hora que merecemos ouvir a mesma repreensão, ao falharmos de cumprir a nossa missão de pregar o evangelho em todo o mundo. E nós, acordaremos a tempo?

Perdoe-me, Senhor, quando tento agir sem fé, sozinho, ao cumprir sua missão, sem confiar plenamente na ação do seu Espírito em mim e no poder das Escrituras para salvar.

Segure este pensamento: Longe de Jesus, falha a nossa força.

O poder presente

Quando resolvemos fazer vontade divina, o poder de Cristo está presente.

Quando resolvemos fazer a vontade de Deus, por mais dolorosa ou desagradável que seja, podemos ter certeza da presença do poder de Deus.

Quando vocês estiverem reunidos em nome de nosso Senhor Jesus, estando eu com vocês em espírito, estando presente também o poder de nosso Senhor Jesus Cristo, entreguem esse homem a Satanás, para que o corpo seja destruído, e seu espírito seja salvo no dia do Senhor.
1 Coríntios 5.4-5 NVI

Da mesma forma que Jesus tinha o poder de expelir demônios, a igreja tem o poder dele para expelir do seu meio o pecador.

Os discípulos não somente devem fazer isso, mas podem.

Precisamos desta mesma certeza do poder presente de nosso Senhor Jesus Cristo.

Pois tudo o que ele nos ordena a fazer, podemos.

Pai que comanda as forças do universo, obrigado pelo poder que operou em nosso Senhor Jesus e que opera hoje em nós.

Segure este pensamento: O poder de Cristo está presente conosco para fazer a vontade de Deus.[subscribe2]

Não é nenhuma Brastemp

Deus faz acontecer as coisas na vida.

Deus que faz a vidaQuando olho para os desafios na minha frente e os comparo com as minhas condições e recursos, fico desanimado. A vida não é nenhuma Brastemp. Não dou conta do recado. Não estou à altura dos sofrimentos, conflitos, exigências e dificuldades que aparecem a cada momento. Mas o grande problema é que estou olhando para minhas condições e recursos.

Ora, é Deus que faz que nós e vocês permaneçamos firmes em Cristo. Ele nos ungiu, nos selou como sua propriedade e pôs o seu Espírito em nossos corações como garantia do que está por vir.
2 Coríntios 1.21-22 NVI

É Deus que faz. Sim, tenho que cooperar com ele, tenho que tomar a decisão da perseverança e da fidelidade, tenho que me esforçar, tanto que morro todos os dias para seguir ao Senhor Jesus, mas, mas, mas, é Deus que faz. Os recursos são dele, ele é quem dá as condições, cada decisão minha traz a sua mão para me levantar e transportar anos-luz das trevas para a luz da sua justiça.

Deus abre portas, fortalece o braço, insere uma canção de alegria no coração carregado pela tristeza. Deus torna sofrimento em serviço (veja o contexto!), desespero em esperança, tédio em propósito, mesmice em glória. É Deus que faz!

Quando Deus entra nas contas, ele publica anúncio de página inteira de jornal para nos dizer: “Meu filho, minha filha, você é uma Brastemp, sim!”

Duvidaram

Duvidaram de Deus, dizendo: “Poderá Deus preparar uma mesa no deserto? Sabemos que quando ele feriu a rocha a água brotou e jorrou em torrentes. Mas conseguirá também dar-nos de comer? Poderá suprir de carne o seu povo?”
Salmo 78.19-20

Por mais que eu saiba do poder de Deus e tenha conhecimento dos seus grandes atos, duvido que ele consiga operar na minha vida e satisfazer as minhas necessidades.
Continue lendo “Duvidaram”

Estado de calamidade pública

Ele diz à neve: “Caia sobre a terra”, e à chuva: “Seja um forte aguaceiro”. Ele paralisa o trabalho de cada homem, a fim de que todos os que ele criou conheçam a sua obra.
Jó 37.6-7

Como recentemente no sul do Brasil, com as enchentes, o mau tempo vira manchete quando afeta a vida e rotina da população. Continue lendo “Estado de calamidade pública”