A iniciativa do profeta

A palavra é prontidão.

IniciativaO Deus que nos amou primeiro procura no homem a mesma iniciativa que marca suas próprias atitudes.

Então ouvi a voz do Senhor, conclamando: “Quem enviarei? Quem irá por nós?” E eu respondi: “Eis-me aqui. Envia-me!”
Isaías 6.8 NVI

Talvez por isso que, ao invés de dar a ordem a Isaías, Deus faz a pergunta. Não podemos ter certeza, pois o texto não dá indícios claros, mas parece que o Senhor quer que o profeta faça a ligação entre o sentimento profundo da gratidão pelo perdão e a necessidade de servir ao Senhor.

E Isaías faz a ligação: “Eis-me aqui. Envia-me!” Ele se oferece.

Nunca ninguém falou palavras mais puras, de lábios purificados.

É como se o Senhor estivesse falando entre seus conselheiros celestiais, perguntando quem seria disposto entre suas pobres criaturas para uma obra tão desafiadora e difícil, uma pessoa qualificada para uma tarefa de tão grandiosa envergadura.

Quase se pode sentir o sorriso de Deus quando o pequeno homem de lábios recém-purificados toma um passo para a frente.

Será que nós também, como Isaías, já fizemos a ligação?

Ele procura o homem e a mulher que vai ver a cidade vizinha, a região distante, sem o evangelho e dirá: “Quero ir lá”. Ele busca a iniciativa de um discípulo que, como seu Mestre, diz: “Vamos para as cidades vizinhas, para lá pregar também, pois para isso nós viemos” (cp. Marcos 1.38).

Deus que purifica e perdoa, ouço a sua voz e peço que me envie para seu trabalho. Aqui estou para agradá-lo e para cumprir seu propósito. Como Jesus fez. Amém.

Não seja devagar

Quanto mais esforço, mais progresso.

Como jogador de basquete no colégio, eu era devagar e por isso sentava no banco. Por mais que o treinador gritasse no meu ouvido, meu velocímetro não permitia uma agilidade maior.

A pessoa devagar no intelecto não avança como os mais capacitados. O QI é coisa fixa, dizem. Embora a mente possa fazer exercícios para melhorar, ela não muda seu nível de inteligência.

Não há muito o que se pode fazer com as limitações físicas e mentais, mas a lentidão espiritual é uma questão de vontade.

Gostaríamos somente que cada um de vocês demonstrasse o mesmo empenho em levar a esperança ao seu cumprimento até o fim, para que vocês não sejam lentos na compreensão, mas imitadores daqueles que, com a fé e a perseverança, se tornam herdeiros das promessas.
Hebreus 6.11-12 EP

Veja a conexão acima entre empenho, ou prontidão, e lentidão na espiritualidade. Quer avançar mais nas coisas do Espírito? Empenhe-se mais, esforce-se mais, dedique-se mais, e haverá maior progresso no serviço do Senhor.

Pois no sentido espiritual, lentidão significa morte.