Reino com poder

Marcos 9.1: O reino começou com poder, e continua com poder.

E lhes disse: “Garanto que alguns dos que aqui estão de modo nenhum experimentarão a morte, antes de verem o Reino de Deus vindo com poder”. Marcos 9.1

A divisão de capítulos entre Marcos 8 e 9 é infeliz. (Lembre-se: os capítulos e os versos foram acrescentados muito tempo depois do período do Novo Testamento, para facilitar a localização.) O verso acima conclui o primeiro anúncio do Senhor sobre sua crucificação. Continue lendo “Reino com poder”

Jesus prega; pregue como Jesus

Mateus 4.17: Devemos pregar o que Jesus pregou.

Daí em diante Jesus começou a pregar: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo”. Mateus 4.17

Jesus vivia para o reino de Deus, pregava o reino e, pela sua morte, trouxe o reino aos homens. Israel era o reino pela aliança antiga de Moisés. Em Jesus uma nova manifestação do reino seria estabelecida. Continue lendo “Jesus prega; pregue como Jesus”

Reino espiritual

João 18.36: O reino de Cristo não é deste mundo.

Disse Jesus: “O meu Reino não é deste mundo. Se fosse, os meus servos lutariam para impedir que os judeus me prendessem. Mas agora o meu Reino não é daqui”. João 18.36

No Antigo Testamento, quando Israel era o povo de Deus, a manifestação do reino de Deus na terra era física e terrena. Ao povo foi dada a terra de Canaã, com fronteiras e divisas estabelecidas. Muitas promessas que o Senhor tinha feito ao povo eram materiais. Havia um rei, um governo, uma cidade (Jerusalém) como capital e leis que determinavam como viver como cidadãos. A identidade do povo dependeu da descendência da parte de Abraão. Continue lendo “Reino espiritual”

Procurou, encontrou

Mateus 13.44-46: Alto preço, tudo o que se tem.

O Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo e, então, cheio de alegria, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo. O Reino dos céus também é como um negociante que procura pérolas preciosas. Encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou. —Mateus 13.44-46

Estas duas pequenas parábolas têm em comum uma frase que serve como o ponto de comparação principal: “vendeu tudo o que tinha e (…) comprou”. Continue lendo “Procurou, encontrou”

Final feliz e novo capítulo

Atos 28.31: A história tem final feliz e continuidade com cada um de nós.

Quem não gosta de final feliz? O livro de Atos termina com a pregação aberta do evangelho por parte de Paulo. Não pense no fato de ele estar preso. Pense no fato de a Boa Nova não estar preso, 2 Timóteo 2.9. Continue lendo “Final feliz e novo capítulo”

Ação: Buscar

Mateus 6.33: Como fazer toda atividade servir a essa busca?

LER: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas” Mt 6.33.

PENSAR: Buscar significa prioridade, esforço máximo e foco definido. Implica em confiança em Deus de prover o necessário, ao se dedicar tempo à busca. O reino é colocar Deus acima de tudo, “primeiro em (1) importância, (2) tempo e (3) ênfase” (Coffman). A justiça é a prática da retidão, obediência à vontade divina. Buscar é verbo forte, intenso. Continue lendo “Ação: Buscar”

Black Friday, sim; Thanksgiving, não

Mateus 22.5: Muitos recusam o convite de Deus para tratar dos seus negócios.

Por que no Brasil se importou a celebração de Halloween, mas não a do Dia de Ação de Graças, celebrado hoje nos EUA?

Porque dá mais dinheiro. Porque as pessoas preferem festejar ao invés de orar. Porque o mundo é perverso. Continue lendo “Black Friday, sim; Thanksgiving, não”

Sobre os querubins

Salmo 99.1-2: Vemos a grandeza de Deus no meio do seu povo.

deus-sobre-querubins

A grande confissão de Israel surge de Deuteronômio 6, sobre o único Deus. Esta verdade distinguiu Israel das demais nações, politeístas e pagãs. Continue lendo “Sobre os querubins”

Verdade sólida para a humanidade abalada

Salmo 93: Cinco pontos sobre o salmo.

terra-salmo-93

As pessoas se preocupam com a destruição do mundo por meteoro ou por interferência humana. Nem precisam.

O Senhor reina!
Vestiu-se de majestade;
de majestade vestiu-se o Senhor
e armou-se de poder!
O mundo está firme e não se abalará.
Salmo 93.1 NVI

O Salmo 93, no Quarto Livro dos Salmos, foi escrito evidentemente para ajudar o povo de Israel entender que, mesmo no meio do exílio e da anarquia, Deus ainda reina. O salmo traz verdade sólida para uma humanidade abalada, até hoje.

#1. Deus sempre tem reinado, v2, diferente dos deus imaginários dos pagãos, os quais conceberam de cenas de assumir o trono para suas divindades. Que o mundo ainda está intacto testifica ao seu reino eterno.

#2. As forças caóticas e o mal sempre se têm jogado contra a ordem divina, v3. Soltam toda a sua fúria contra Deus. Acontece assim hoje também.

#3. As forças do mal não abalam o reino de Deus, v4. Ele ainda se senta calmamente no seu trono. Ainda reina. Ele não reina hoje também?

#4. Se o mundo ainda continua sólido, assim também as leis de Deus para seu povo, v5. As filosofias humanas mudam tão frequentemente como a fralda de neném, mas a verdade de Deus permanece firme.

#5. O ponto principal é: que tipo de pessoas seremos? v5. Deus reino sobre sua casa em santidade. O caos entra em nossa vida por meio da falta de sermos santos. “Como então vivermos?” perguntou Francis Shaeffer. A chave para a nossa segurança e paz é a santidade, ser dedicado a Deus.

Deus reina em paz e santidade. Estas ele aplica à nossa vida, pelo bem ou para destruir, dependendo da nossa submissão às suas verdades e da nossa vida que participa do seu caráter.