Exame de vista

Provérbios 17.24: Você consegue fixar o olho na sabedoria?

visao-vidaFala-se muito hoje em dia de visão, no sentido figurativo. O termo representa percepção, objetivos, amplitude de ideais, leque completo de estratégias nos empreendimentos.

O homem de discernimento mantém a sabedoria em vista, mas os olhos do tolo vagueiam até os confins da terra.
Provérbios 17.24 NVI

O verso nos recomenda a fazer um exame de vista espiritual. Em que estamos fixando a nossa atenção? O nosso alvo é digno de nossos esforços? Ou ficamos mudando a cada hora o nosso foco? Continue lendo “Exame de vista”

Confiar no coração é estúpido

Provérbios 28.26: Liberdade está na sabedoria.

coracao-emocao

Termos que têm para nós um significado nem sempre significavam a mesma coisa para os antigos. Bom exemplo disso é o termo coração, quando usado em sentido figurativo. Continue lendo “Confiar no coração é estúpido”

Ponto de partida do saber

Provérbios 1.7: Atitude para com Deus é também conhecimento

ponto-partida-temor-deus

Antes de poder aprender alguma coisa, temos de saber quem é Deus. E o conhecimento da sua natureza deve inspirar em nós um reconhecimento da sua grandeza e santidade. Continue lendo “Ponto de partida do saber”

O que pensa o homem?

Provérbios 3.7: O que o homem pensa não é bonito, nem sábio.

O homem pensa e muitas vezes pensa que seus pensamentos estejam superiores a todos os outros—mesmo os de Deus. Desde o princípio, a tentação tem sido a de tirar a palavra de Deus e substituí-la pela lógica humana.

Não seja sábio aos seus próprios olhos;
tema o Senhor e evite o mal.
Provérbios 3.7 NVI

A lógica humana encontra lugar para o pecado. O homem raciocina a fim de justificar seu desvio.

Temor a Deus significa levar a sério o que ele diz e rejeitar o caminho errado na vida.

Ser sábio aos próprios olhos é o caminho da ruína.

A sabedoria aos olhos de Deus é verdadeira sabedoria, e vida.

Nosso dia-a-dia não é divorciado de Deus

Provérbios 15.11: Toda sabedoria vem de Deus, todo dia é igual para Deus.

Muita gente sente uma distância muito grande entre o domingo e a segunda-feira, isto é, um dia de adoração a Deus e a semana de trabalho. Como perdem a conexão íntima entre os dois!

Na leitura de Provérbios 5.8-21 para esta semana, o Senhor é explictamente mencionado quatro vezes. As pessoas pensam no livro às vezes como tendo a ver com a vida prática, diária, ao invés de estar relacionado à espiritualidade ou à religião. Mas Provérbios é repleto de referências a Deus.

Toda a sabedoria vem dele e se relaciona à retidão, isto é, a vida correta sob a sua direção e para agradá-lo. Seja o tratamento decente dos animais, seja a aceitação da correção, tudo é feito sob a soberania de Deus.

Nem mesmo as próprias profundezas do inferno podem ocultar-se aos olhos de Deus, quanto mais o coração dos seres humanos!
Provérbios 15.11 OL

Lembre-me, Senhor, da sua presença, a cada momento de cada dia, e como desejo transmiti-la em tudo o que faço e falo.

Segure esta ideia: Segunda, sexta, sábado, domingo, / Pra Deus igual, eu não distingo.

Desvie-se das ciladas da morte

Provérbios 13.14: A sabedoria protege das armadilhas que trazem morte.

Na vida há muitas armadilhas. Entre os muitos erros que se faz ao longo do caminho, não poucos têm a capacidade para a destruição. Muitos passados falsos podem ser fatais.

O ensino do sábio é uma fonte de vida
para desviar das ciladas da morte.
Provérbios 13.14

A instrução do sábio tem uma fonte além de si mesmo; vem no final das contas de Deus. (Ensino é literalmente “lei”, torá.) Ela serve para dar vida. Tem como propósito ajudar a evitar os passos errados que matam.

A sabedoria não é um corpo abstrato de pensamento. Ela é encontrada naqueles que vivem o caminho do Senhor. O mundo é dividido entre os sábios e os tolos. Uma parte da sabedoria é poder achar quem é sábio.

O mal é sutil. Esconde o perigo do viajante que nem imagina o que enfrentará. A tentação disfarça o anzol. As armadilhas do diabo coloca a pessoa no seu poder destrutivo.

Nenhuma frase mais estúpida já foi inventada do que esta: “A experiência é o melhor instrutor”. A experiência pode matar.

Aprenda do sábio.

Deus, fonte de toda sabedoria, mostre-me o caminho e proteja meus pés para que eu não caia.

Segure este ideia: Fonte de vida é do sábio o ensino,/ Por ele não cai, mas chega ao destino.

Você poderá ajudar outras pessoas

Provérbios 22.20-21: Preste bem atenção e poderá ajudar outros dessa forma. (Parte 3 do trecho de Pr 22.17-21)

Hoje é o terceiro dia que examinamos o trecho de Provérbios 22.17-21, que é uma introdução a uma das divisões principais do livro. A terceira parte desse trecho cita um grande benefício e necessidade no mundo:

Lembre-se dos conselhos e instruções que eu lhe escrevi há muito tempo, que ajudarão você a saber o que é certo. E assim quando fizerem perguntas, você poderá ajudar outras pessoas.
Provérbios 22.20-21 NBV

O que passa por sabedoria no mundo, na verdade, é pouco mais do que o egoísmo disfarçado de discernimento, usando meia-verdades e sutilezas.

  • “Deus quer que eu seja feliz; portanto, o divórcio é permitido”.
  • “Tem que aproveitar a vida enquanto jovem”.
  • “É bom dar aos filhos aquelas coisas que nunca tivemos como crianças; é por isso que trabalho tanto”.
  • “A gente tem que jogar pelas regras do mundo; se não, não tem como ir para a frente”.
  • “É melhor não contrariar as pessoas e ofendê-las com a verdade, pois precisaremos delas no dia de amanhã”.
  • “Dá para eu me envolver nisso, pois estou ciente dos perigos e consigo controlar meu envolvimento”.

O conselho do sábio, registrado nas Escrituras, nos conduzirá à certeza do que é certo. Agiremos na confiança de agradar a Deus e com pleno conhecimento da sua vontade.

E não somente guiaremos nossos atos pela sabedoria divina, mas teremos como responder e orientar outros.

Assim, encontraremos nossa missão de vida, a de ajudar outros pessoas a viverem com Deus, por Deus e para Deus.

O saber que me traz certeza e que se aplica a todos, a fim de conduzir-nos nos seus caminhos, ó Senhor, é dádiva sua para nós e precioso aos nossos olhos.

Segure essa ideia: Quando a divina palavra escutar, / Ajudará a quem te perguntar.

Tudo na ponta da língua

Provérbios 22.17-18: Ouvir primeiro, para depois falar.

Uma vez, eu estava numa sala com umas doze pessoas, todas falando ao mesmo tempo. Todas estavam felizes fazendo algum barulho, mas evidentemente ninguém se importava se havia quem escutava.

Ouça com atenção as palavras do sábio, e aplique o meu ensino em seu coração, porque vale a pena guardá-lo no íntimo e ter tudo na ponta da língua.
Proverbios 22.17-18 NBV

O sábio escuta primeiro e não a qualquer um. Escuta as palavras de sabedoria que vem de cima. Depois, ele as assimila internamente. Somente depois terá o que dizer.

E esta sabedoria, após ser compreendida e experimentada, ficará sempre na ponta da língua, pronta para abençoar aos outros.

Pai, que eu possa escutar primeiro ao Senhor, a fim de ter algo a dizer aos outros.

Segure essa ideia: A regra do sábio: ouvir primeiro; / Depois, dará conselho certeiro.

 

A constelação de Deus

Três estrelas do céu eterno.

sabedoria-temorO homem olha para o céu à noite e imagina pelo agrupamento das estrelas as constelações. Ou ainda olha de dia as nuvens e cria delas criaturas, rostos e cenas. Mas veja como o Criador adorna o seu quadro celestial:

O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; todos os que cumprem os seus preceitos revelam bom senso. Ele será louvado para sempre!
Salmo 111.10 NVI

Temor significa obediência, diz o verso acima. Quem faz a vontade do Senhor tem discernimento. Os três conceitos — temor, sabedoria e obediência — são as estrelas do céu divino. E quem os adquire brilha com o esplendor do seu Criador.

Fico muito sem jeito

Mais um arrogante que diz saber tudo?

Como se sente quando recebe um elogio muito exagerado? Eu fico muito sem jeito, porque todo mundo sabe que não é verdade, além do mais, é provavelmente uma tentativa da pessoa de me impressionar.

Os homens maus não entendem a justiça; mas os que buscam ao Senhor entendem tudo.
Provérbios 28.5 BLIVRE

Vivemos numa época em que a falsa humildade quer nos tirar a verdade. Afinal, dizem, não somos donos da verdade. Ninguém entende tudo sobre a Bíblia. E há nisso uma pitada da verdade.

Mas não devemos desprezar o conhecimento firme que têm os que buscam ao Senhor. “Tudo” aqui se diz respeito das coisas de Deus, da salvação, da vida que agrada ao Senhor. Da mesma forma, Timóteo aprendeu por meio das Escrituras ser “sábio para a salvação” (2 Timóteo 3.15).

Os maus ficam confusos, desnorteados, sem direção, não sabem ser corretos. Os servos do Senhor sabem, sim, e sabem “muito bem” (NTLH).

E sobre isso não se deve ficar sem jeito.