Dois níveis de hierarquia na igreja

A qual dos dois você aspira?

Jeffrey Pfeffer é Professor de comportamento organizacional na Stanford Graduate School of Business. Ele ensina a matéria “Caminhos ao poder” aos seus alunos. No seu livro, Poder: Porque alguns têm, ele afirma que nos negócios o maior fator para o sucesso é o poder e não o desempenho. A Standford Business Magazine Online fez reportagem sobre sua posição:

Outro obstáculo é a dependência da literature de liderança escrita por pessoas que oferecem suas carreiras como modelo, mas “omitem, conscientemente, os jogos do poder que usaram na verdade para chegar ao topo”. A habilidade destes líderes de se autopromover como nobres e bons é a razão por que alcançaram altos níveis, diz Pfeffer. Pode ser que seus conselhos sejam corretos, “mas a maior probabilidade é que sejam apenas servindo a si próprios”.

O modelo de negócios do mundo, escondendo a ambição e as lutas por poder e posição, nunca podem servir como modelo para a igreja. A tentativa na igreja para promover a “liderança de servo” está errada desde a raiz, é contradição de termos, é empréstimo de linguagem proibida pelo Senhor.

“Vocês são concidadãos dos santos e membros da casa de Deus.”
Ef 2.19

Cada cristão é apenas membro na casa de Deus. Deus é Pai, Dono, Autoridade. Não existe lugar para a ambição, para as lutas de poder, para o exercício de autoridade sobre a fé dos outros.

Existem apenas dois níveis de hierarquia na igreja: o do Senhor, o Líder que detém todo poder e autoridade, e o dos seus servos.

A qual nível aspira você?