Solidariedade uma obrigação cristã

Deus mostrou de forma miraculosa esta obrigação.

Profecia era um dom miraculoso dado da parte de Deus à igreja do primeiro século. Consistia no ensino inspirado. Ao profeta era dado por Deus palavras edificantes de verdade. Às vezes o profeta foi levado a registrar sua mensagem por escrito. Alguns, mas nem todos, destes escritos, eram incluídos por Deus em nosso Novo Testamento.

Um pequeno elemento da profecia foi a predição de eventos futuros. Em determinados momentos, Deus deu ao profeta conhecimento de algo que ia acontecer para que os ouvintes poderiam se preparar para o evento.

E levantando-se um deles, por nome Ágabo, declarou pelo Espírito, que estava para haver uma grande fome em todo o mundo; que veio a acontecer no tempo de Cláudio César.
Atos 11.28 NTLH

Neste momento, a profecia abria oportunidade para os cristãos em Antioquia retribuir aos santos em Jerusalém, cumprindo os princípios da solidariedade e da retribuição. Podiam retribuir com bens materiais pela salvação espiritual que tinham recebido pelas mãos dos judeus.

Da mesma forma que Deus mostrou de forma miraculosa que os gentios (nações) devem receber o evangelho (capítulo 10), ele mostra agora que a igreja do Senhor deve ser generosa para ajudar seus irmãos na fé na hora da necessidade.

Tanto na evangelização como na solidariedade cristã os discípulos devem atentar-se para as oportunidades que Deus coloca à sua frente.

Pai, que bênção ter a sua orientação nesta vida para o serviço de Cristo. Obrigado pelas oportunidades de servir aos irmãos. Ajude-me a socorrer conforme as minhas possibilidades. Amém.

Segure este pensamento: A solidariedade tem de ser sólida, concreta, real.

Solidariedade em Cristo

O mundo compete; o cristão se compromete.

Amor cristãoQuando um amigo se alegra, a pessoa do mundo tem inveja do motivo da alegria. Quando há tristeza, a pessoa do mundo se afasta, pois não tem estrutura para suportar a dor. Em Cristo, porém,  há solidariedade.

Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram.
Romanos 12.15 NTLH

Para cumprir a ordem acima, é necessário entrar na experiência do outro, escutar sem oferecer comentário ou conselho, aceitar a pessoa na sua condição. Significa participar da sua vida, ao invés de competir ou distanciar-se. É estar presente, ser amigo ao invés de ser crítico.

Com outro irmão em Cristo, é possível tal intimidade, mas não com os de fora. Pode haver uma aproximação com estes, mas os alvos conflitantes impossibilitam a comunhão que a fé proporciona. O mundo tenta imitar, sem sucesso, o amor cristão, mas somente em Cristo, Deus que se tornou homem, é real esta solidariedade.