Salmo 2

Comentário e aplicação deste salmo messiânico.

Alguns pensam que Salmos 1 e 2, pela sua estrutura, compõem um único salmo (ver NBV). Feliz formaria assim uma inclusão, no início, 1.1, e no fim, 2.12. O salmo trata da rebelião das nações contra o Senhor e o seu ungido, chamando-as à submissão. A aliança com Davi está por trás do salmo (ver 2.6). O mundo inteiro é o seu domínio, apontando dessa forma o cumprimento na pessoa de Jesus. Não há como resistir sua autoridade. A verdadeira felicidade está em submeter-se ao Soberano. O apelo mostra ainda a bondade de Deus em dar oportunidade do arrependimento, dando sinal da esperança e da vitória do rei. A estrutura mostra o movimento do início ao fim: a rebelião das nações na terra, 1-3; Deus no céu, 4-6; o decreto do Senhor, 7-9; o apelo aos reis das nações para submeter-se, 10-12. Em cada parte ouvimos os dizeres de cada um: os rebeldes, 3; Deus, 6-7; Deus, 7-9; o salmista, 10-12. Se de um lado o justo foge dos pecadores, 1.1, o Filho de Deus, por outro lado, destrói os rebeldes na sua ira, 9, 12, garantindo o sucesso dos que se refugiam nele. Apesar da instabilidade e do tumulto no mundo, o submisso desfruta da bênção e da paz do seu Senhor. Continue lendo “Salmo 2”

Convite frustrado da Sabedoria, fruto amargo da destruição

Provérbios 1.23: Qual será a minha decisão sobre o convite da Sabedoria?

Nós é que temos a tendência, quando sentimos a dureza dos problemas, de perguntar: “Até quando …?” Mas você sabia que Deus faz a mesma pergunta para o ser humano, na pessoa da Sabedoria? Até quando vamos continuar com a nossa rejeição do seu convite? Provérbios 1.22. Eis o convite dela: Continue lendo “Convite frustrado da Sabedoria, fruto amargo da destruição”

Fácil de entender, mas difícil de aceitar

Mateus 8.22: O evangelho exige rendição total.

O evangelho não é difícil de entender. Para muitos, é difícil de aceitar.

  • O evangelho exige a rendição ao Senhorio de Cristo.
  • Exige a submissão ao reino de Deus.
  • O evangelho nos chama a seguir a direção do Espírito, pelas Escrituras.

Continue lendo “Fácil de entender, mas difícil de aceitar”

Como se levantar do chão

Salmo 60.8: O segredo do sucesso está num punhado de nomes estranhos do Antigo Testamento.

A derrota é humilhante. Um comercial para um antigo programa esportivo na televisão a chamou de “a agonia da derrota”, ao mesmo tempo que a câmera mostrava um esquiador caindo na neve. Então, como os perdedores voltam ao jogo? Como se torna a derrota em vitória?

Quando Davi ficou derrotado numa batalha com Edom, ele a entendeu como a rejeição da parte de Deus. Davi não menciona por que Deus permitiu a derrota, mas sabia que “o Senhor derramou a sua ira” (Salmo 60.1 NBV).

Como recuperar-se da derrota? Esta é outra importante pergunta, além de buscar saber por que Deus a permite. Nos versos 6-8 do Salmo 60, Davi achou sua resposta de como tornar a derrota numa vitória de batalha.

Moabe é minha bacia de lavar; atirarei minha sandália sobre Edom; sobre a Filístia darei o brado de vitória.
Salmo 60.8 A21

Deus é soberano. Ele dispôs as tribos de Israel conforme a sua vontade, norte e sul, leste e oeste (versos 6-7). E os inimigos de Israel? Ao leste, Moabe; ao sul, Edom; ao oeste, Filístia. Deus os tem sobre o controle dele também.

Para tornar a derrota em vitória, Davi sabia: “Com Deus conquistaremos a vitória, e ele pisoteará os nossos adversários” (verso 12). Mas, primeiro, antes que isso possa acontecer, o homem tem de reconhecer o poder de Deus.

Talvez o por quê está nesta verdade também.

Tudo é teu, ó Deus! Minha língua confessa que eu, também, pertenço ao Senhor e todo sucesso vem porque nos submetemos ao Senhor.

Segure esta ideia: A derrota está em nosso orgulho, / Que vira sucesso num montão de entulho.

Eu, fazer isso? Nem pensar!

A Bíblia contém o segredo.

Religião verdadeiraA Bíblia parece ser uma obra antiquada para muitos, seus preceitos e perspectivas refletindo uma cultura ultrapassada e, portanto, inferior aos conceitos modernos e evoluídos. É importante frisar a diferença entre uma caricatura de religião da Idade Média e a revelação divina das Escrituras, mas mesmo assim muitos descartam qualquer verdade ou conduta que elas nos manifestam. Como esta:

Do mesmo modo, mulheres, sujeitem-se a seus maridos, (…)
1 Pedro 3.1a NVI

Fazendo o bem da submissão, a esposa ganha o marido para Cristo, entre outros benefícios. (Leia o parágrafo inteiro.) É um serviço, uma função, como outros no reino de Deus, que procuram o bem-estar alheio, da mesma forma como Cristo se humilhou para resgatar a humanidade.

Quem vive para si mesmo rejeita o caminho da Palavra de Deus. Quem procura abençoar aos outros verá nela o segredo do sucesso deste serviço.

Meus pensamentos, Pai, são limitados pela pequenez do meu mundo, mas a sua sabedoria penetra o universo. Amém.

[subscribe2]

Sob autoridade (Mt 8.9)

Texto: Mateus 8.5-13

Memorize: “Pois eu também sou homem sujeito à autoridade e com soldados sob o meu comando. Digo a um: Vá, e ele vai; e a outro: Venha, e ele vem. Digo a meu servo: Faça isto, e ele faz”. Mateus 8.9 NVI

O soldado tem compromisso de manter a disciplina militar. Ele se compromete, segundo um site militar brasileiro, à “rigorosa obediência às leis, aos regulamentos, normas e disposições” e à “pronta obediência às ordens dos superiores”.

O setor militar é uma hierarquia. O treinamento garante que o recruta obedeça a seus superiores imediatamente, sem questionamento. Continue lendo “Sob autoridade (Mt 8.9)”

Resistindo o plano de Deus

Então ele começou a ensinar-lhes que era necessário que o Filho do homem sofresse muitas coisas e fosse rejeitado pelos líderes religiosos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da lei, fosse morto e três dias depois ressuscitasse. Ele falou claramente a esse respeito. Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo.
Marcos 8.31-32 NVI

A morte de Jesus não devia ter pego os discípulos de surpresa. No evangelho de Marcos há três anúncios por parte de Jesus do seu sofrimento. Continue lendo “Resistindo o plano de Deus”