Ação: Verdadear

Efésios 4.15: O neologismo expressa uma atitude completa sobre a verdade.

LER: “Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” Ef 4.15.

PENSAR: O neologismo acima expressa o termo grego alētheuō, para o qual o português não tem termo correspondente. Significa falar a verdade, Gl 4.16, e “permanecer conectado à verdade (do evangelho), segurando-a (…) amando-a, professando-a, cumprindo-a; em outras palavras, conformando a conduta a ela” (Spicq). Continue lendo “Ação: Verdadear”

Ação: Ensinar

Mateus 28.20: Torne-se apto, o mais rápido possível, de ensinar a verdade.

LER: “ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei” Mt 28.20.

PENSAR: O ensino é processo pelo qual se torna conhecida a vontade de Deus e todos os mandamentos de Cristo, contidos nas Escrituras. Pelo conhecimento destas, torna-se apto de ensinar, 2Tm 3.16-17. A matéria já é definida, e também o objetivo, o de obedecer a Cristo. Para aprender a atitude correta de temor a Deus é necessário ensinar, Sl 34.11; Pr 22.19. Continue lendo “Ação: Ensinar”

Ação: Adorar

João 4.24: Prepare-se mental e espiritualmente.

LER: “Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” Jo 4.24.

PENSAR: A adoração dos filhos de Deus tem de ser conforme o caráter dele, atos racionais revelados por ele. Nós não escolhemos como adorá-lo. Como Soberano, ele é que determina como nos chegaremos na sua presença. O necessário é o que ele requer de nós. Continue lendo “Ação: Adorar”

Coragem para condenar

Miqueias 3.8: Como deixar o Espírito de Deus torná-lo em defensor da verdade.

denunciar-erro

Uma verdade bem simples explica por que tão poucas pessoas estão dispostas a condenar as obras das trevas e apontar o caminho de Deus. A verdade é simples, mas poucos querem abraçá-la.

Mas, quanto a mim, o Espírito do SENHOR me dá poder, amor pela justiça e coragem para condenar os pecados e as maldades do povo de Israel.
Miqueias 3.8 NTLH

Mas como conseguimos tal coragem da parte do Espírito do Senhor? Como desenvolver um compromisso ferrenho com o que é certo?

Não é segredo. Passos simples.

Beba da Palavra escrita, inspirada pelo Espírito.

Peça coragem de Deus, pedido este conduzido pelo Espírito.

Esteja frequentemente entre os irmãos, o povo santificado pelo Espírito.

Renuncie os caminhos do mundo na sua própria vida, permitindo que o Espírito tenha espaço para trabalhar em você.

Tal pessoa salvará a própria vida e as almas de muitos.

Deus de poder e misericórdia, faça de mim um homem de força. Ponha em mim seu Espírito santo, ponha pra correr as hostes do diabo.

Quem conquista seu coração?

2 Samuel 15.6: Qual o amigo que você prefere?

O que você prefere: alguém que lhe fala a verdade ou alguém que fala o que você quer ouvir? O primeiro provavelmente tem o seu bem como objetivo. O segundo tem uma agenda e usará você como peça para avançar seus propósitos escusos.

Absalão fazia isso com todos os israelitas que iam pedir ao rei Davi que fizesse justiça, e assim ele conquistava o coração do povo de Israel.
2 Samuel 15.6 NTLH

Absalão falava o que o povo queria ouvir e exagerava nos cumprimentos, bajulando e ganhando o apoio popular. Depois de quatro anos, proclamou-se rei e fez com que o seu pai, o rei Davi, fugisse de Jerusalém.

Cuidado com aquele que sempre toma seu lado. Ele não é amigo, mas sim traidor do reino de Deus.

Abra meus olhos, Pai celestial, para que eu não seja levado ao erro pelo engano das pessoas.

Segure essa ideia: Melhor o amigo que fala verdade, / Que o apoio da falsa sinceridade.

Evangelho da sua salvação

Efésios 1.13: Qual a natureza do empreendimento divino?

A religião virou mercado, apelando às paixões baixas. As pessoas procuram igrejas que permitem continuar pecando ou que alimentam a cobiça. Estas igrejas não são de Deus e não conduzem à salvação.

E vocês igualmente, depois de terem ouvido a palavra da verdade, o evangelho da sua salvação, e tendo crido em Cristo, foram selados com o Espírito Santo.
Efésios 1.13 BND

No centro do projeto de Deus são uma mensagem e um ato. A mensagem tem caráter da verdade. O ato tem a qualidade da salvação.

São muitas mensagens religiosas, mas apenas uma é verdadeira.

Pregadores falsos fazem muitas promessas da ação de Deus, mas o que ele faz mesmo é trazer perdão dos pecados, verso 7.

No centro de tudo é Cristo, verso 10.

O que segura em nós esta mensagem e este ato de Deus é o Espírito Santo.

Da nossa parte, Deus aplica tudo isto quando ouvimos e cremos. Aqui, a fé representa a resposta do ser humano à oferta da graça de Deus.

Tudo isso acontece no âmbito da igreja de Deus, versos 22-23, na qual se exerce a fé e o amor, verso 15.

A nossa participação nesta graça divina resulta no louvor da sua glória.

Ouço e creio, Pai da palavra e ato, sigo o Senhor Jesus e louvo o nome do Senhor. Atue em mim, seja presente em nosso meio, para que continue a verdadeira mensagem no mundo.

Segure essa ideia: A Boa Nova salva eternamente, /  Poder de Deus que salva todo crente.

Nenhuma origem humana

Se não veio do homem o evangelho, não dá para mexer.

Ontem, seguindo nosso plano anual, lemos Mateus 28. Os fatos da ressurreição foram relatados claramente. Temos enfatizado frequentemente que o evangelho contém fatos para serem cridos, promessas para serem recebidas e mandamentos para serem obedecidos. E isso é correto. Estes fatos têm entre si uma relação, compondo a história da salvação, o plano divino da redenção. Então, quando alguém modifica ou desafia os fatos, não podemos ignorá-lo. Por isso é que Paulo começa sua carta aos Gálatas com uma condenação dupla.

Meus irmãos, eu afirmo a vocês que o evangelho que eu anuncio não é uma invenção humana.
Gálatas 1.11 NTLH

Se o evangelho fosse mito ou lenda, não haveria motivo para se perturbar perante uma modificação. Mas somente o evangelho é verdadeira. O que ele afirma ocorrer realmente aconteceu.

Então, temos de ficar com os fatos, contar corretamente a história, ensinar e observar todos os mandamentos de Cristo (como lemos em Mateus 28.20), e apegar-nos às promessas preciosas da vida eterna e da alegria perene.

Deus verdadeiro e abençoado, que a história de Jesus nos seja cada vez mais preciosa, e os detalhes do seu tempo entre nós sempre nos nossos lábios e dominando o nosso coração.

Segure este pensamento: O evangelho não veio do homem, e não será ele quem concederá o prêmio.

Deus protege a verdade

Tanto seus princípios como seus possuidores

ConhecimentoAqueles que buscam a verdade de Deus recebem garantia de que Deus os protege. Os que a ignoram e abraçam a falsidade encontrarão sua oposição.

Os olhos do Senhor protegem o conhecimento, mas ele frustra as palavras dos infiéis.
Provérbios 22.12 NVI

Os olhos de Deus indicam seu prazer nas pessoas do conhecimento e sua proteção dos que o buscam. A proteção do Senhor se estende a “seus princípios e possuidores” (Jamieson, Faussett, Brown). Planos para prejudicar os fiéis não darão em nada.

Que conforto aos que seguram a verdade, que Deus os segurará! Aqueles que sofrem pela verdade encontram paz no Senhor, que controla o seu destino.

Obrigado, Senhor, pela confiança na sua palavra, a qual garante sua proteção daqueles que a guardam.

Segure este pensamento: Deus guarde a verdade e os que a guardam.

Por lhes dizer a verdade

A verdade é amiga da amizade.

Os do mundo acham a verdade dura demais para ser contada para os outros. Então, omitem dizer ao moribundo, por exemplo, que está com pouco tempo de vida. Privam a pessoa de aproveitar-se dos seus últimos dias na terra e preparar-se para a eternidade.

Tornei-me inimigo de vocês por lhes dizer a verdade?
Gálatas 4.16 NVI

Dizer a verdade para quem precisa ouvir é ser amigo. Paulo via os gálatas abandonando o evangelho e perdendo a salvação. Tinha que falar-lhes a verdadeira situação, para não acontecerem coisa pior a eles, a perda da graça.

Ignorar a verdade nunca contribui para uma solução.

Quem ama, avisa.

A verdade a serviço da maldade

Palavras verdadeiras, mas maliciosas.

MotivaçõesA verdade sem a sinceridade fica à mercê da maldade. A sinceridade sem a verdade anda à deriva, impulsionada pelos desejos pessoais do momento. No primeiro caso, tem-se exemplo triste nos fariseus, no ataque a Jesus.

Então os fariseus saíram e começaram a planejar um meio de enredá-lo em suas próprias palavras. Enviaram-lhe seus discípulos juntamente com os herodianos que lhe disseram: “Mestre, sabemos que és íntegro e que ensinas o caminho de Deus conforme a verdade. Tu não te deixas influenciar por ninguém, porque não te prendes à aparência dos homens.
Mateus 22.15-16 NVI

O que falaram era verdadeiro, mas lhes faltava sinceridade. Neste caso, a verdade tornou-se instrumento do mal. As motivações espirituais são fundamentais para a utilização correta da verdade.

Vê-se hoje o mesmo abuso da verdade, até, às vezes, entre o povo de Deus, quando alguém quer se apossar de poder e influência.

Para que a verdade seja libertadora, ferramenta espiritual no reino de Deus, temos de nos arrepender de nossas ambições e de colocar cada ato e pensamento sob o comando de nosso Senhor Jesus Cristo.