Primeiro e Último

Apocalipse 1.17-18: Jesus usa seu direito para dar-nos vida.

Quando o vi, caí aos seus pés como morto. Então ele colocou sua mão direita sobre mim e disse: “Não tenha medo. Eu sou o Primeiro e o Último. Sou Aquele que Vive. Estive morto mas agora estou vivo para todo o sempre! E tenho as chaves da morte e do Hades”. Apocalipse 1.17-18

Estas são algumas das primeiras palavras do Senhor Jesus ao apóstolo João quando no dia do Senhor este se achava no Espírito. João já tinha registrado uma palavra de Deus Pai, que ele era o Alfa e o Ômega, no verso 8. Alfa é a primeira letra do alfabeto grego, ômega, a última. Continue lendo “Primeiro e Último”

Luz que produz vida

João 1.4-5: A luz de Jesus produz a vida eterna.

Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram. João 1.4-5

Na terra, o sol torna possível a vida. Sem ele, logo tudo morreria. Assim, vemos a conexão entre a luz e a vida. De forma semelhante, como a luz de Deus, Jesus traz vida ao ser humano. Esta vida não é física mas sim espiritual e eterna. Continue lendo “Luz que produz vida”

O “se” impossível

Por esse veículo, nunca chegaremos lá.

Qual é o veículo que pode nos levar a Deus? Essa é a grande questão para o ser humano. Para sermos aceitos por Deus, a dependência de obras, como aquelas praticadas por meio da lei de Moisés, é incapaz de nos ganhar a sua aprovação.

Pois, se tivesse sido dada uma lei que pudesse conceder vida, certamente a justiça viria da lei.
Gálatas 3.21b NVI

Se por nossa conduta apenas é possível ser aprovados por Deus, então Cristo não precisava vir ao mundo.

Mas isso é “impossível” para quem segue a lei, Romanos 8.3.

Então precisamos do sacrifício de Cristo, cujos benefícios encontramos na imersão, Romanos 6.1-4. Para isso, é necessário obedecê-lo.

Você tem a vida que vem, não por lei, mas por Cristo?

Deus Senhor, mostre-nos o caminho por meio do Justo, seu Filho Jesus Cristo.

Segure essa ideia: Nem a lei de Moisés não resolvia para o povo, então muito menos o nosso próprio conceito do que é correto. Somente Cristo é a solução.

Que os avise

Ele respondeu: “Então eu te suplico, pai: manda Lázaro ir à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos. Deixa que ele os avise, a fim de que não venham também para este lugar de tormento”.
Lucas 16.27-28

O rico pede AbraãoAssim falou o rico, no tormento, a Abraão, ao lado de quem estava Lázaro.

Se os mortos pudessem falar conosco, o que falariam?

Não haveria conversa de saúde fí­sica, nem de ganhos financeiros.

Não haveria papo de futebol nem de candidato polí­tico.

Falariam uma coisa só: Deus nos deu esta vida a fim de que nos preparemos para a eternidade.

Os mortos não podem falar conosco.

Abraão deu uma resposta simples e contundente ao rico: para se prepararem para a eternidade, que os vivos leiam a Bí­blia (verso 29).

A mesma resposta ainda vale para nós.