Uma vez, e a segunda

Hebreus 9.27-28: Uma morte resolve nosso pecado, mas haverá mais uma vinda do Senhor.

Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo, assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam. Hebreus 9.27-28

O autor faz uma analogia entre a morte única do homem e a de Cristo. Toma como certo que o ser humano morre uma única vez. Não volta à terra. Depois da sua morte, resta apenas o juízo final. (Acaba com a ideia de vidas múltiplas na terra.)

A morte de Jesus Cristo ocorreu uma única vez, sendo suficiente para tirar os pecados de muitos. (Muitos inclui todos em potencial.) Não há necessidade de outros sacrifícios para o perdão dos pecados, como na antiga aliança mosaica, com os sacrifícios diários de animais. A morte de Jesus resolve o problema do pecado uma vez por todas.

Agora, ele voltará sim, mas não para morrer. Ele retornará para buscar o seu povo e levá-los às moradas eternas que lhes preparou, João 14.2-3. Não há bênção maior do que viver entre suas duas vindas, desfrutando o perdão da sua morte e esperando a salvação eterna da sua vinda.

Esta salvação ele trará aos que o aguardam. Um grupo seleto a receberá. Nem todos estarão preparados. Nem todos o esperam dos céus. A frase se refere ao seu povo que, a cada dia, vive poderosamente pela sua morte e espera ansiosamente pela sua vinda.

Deus sábio, que plano maravilhoso que o Senhor preparou para nós em Cristo! Nós o aguardamos para nossa salvação.

Deixe uma resposta